Orgulhem-se portugueses: “Tabu” aclamado além-fronteiras

“Tabu”, de Miguel Gomes, é um retrato encantador sobre poder do amor e uma poética carta ao Cinema e às suas origens. Uma doce e singela obra a preto e branco com diálogos tão bem trabalhados e interpretações tão marcantes que não estão ao nível que qualquer obra dos dias de hoje.

E nos tempos onde “Morangos Com Açúcar – O Filme” e “Balas & Bolinhos – O Último Capítulo” lutam pelo título de blockbuster tuga do momento (nunca, contudo, havendo uma proporcionalidade direta entre a quantidade de euros e a qualidade), o mágico “Tabu” conquista a crítica internacional. E “Tabu” bem que merecia um melhor tratamento por parte do público português. Os seus 20.700 espectadores no total são um valor ridículo se for comparado com os 36 mil espectadores que “Morangos Com Açúcar – O Filme” conseguiu apenas no primeiro dia de exibição.

© O Som e a Fúria – Produção Audiovisual

“Tabu” foi exibido recentemente no Festival de Toronto mas já havia espalhado o fascínio no Festival de Berlim (onde recebeu o prémio da crítica). Mas vejamos o que se diz de “Tabu” lá fora (há quem fale mesmo em Óscar de Melhor Filme em 2013):

  •  «It’s a gem: gentle, eccentric, possessed of a distinctive sort of innocence – and also charming and funny.»- Peter Bradshaw,  The Guardian (leia tudo aqui)
  •  «”Tabu” delivers that much in a perfectly tangible fashion, ending on a note both supremely gorgeous and dangerously remote.» – Eric Kohn, IndieWire (leia tudo aqui)
  •  «Despite the tragedy and history that are integral to Tabu’s narrative, it’s a film that leaves you ready to spit in the face of reality and hope for the impossible. So, Tabu for Best Picture at the 2013 Oscars! You heard it here first.» – Brian Clark, Twitch (leia tudo aqui)
  •  «Beautifully shot, brilliantly directed and superbly written, this is a hugely rewarding, achingly emotional Portuguese drama that’s unlike anything else you’ll see this year. Unmissable.» – Matthew Turner, ViewLondon (leia tudo aqui)
  •  «Portuguese director Miguel Gomes’ tales-within-tales curio is baffling – but it’s also an enchanting love letter to cinema’s bygone magic.» – Carmen Gray, Total Film (leia tudo aqui)
Lê Também:   Podia Ter Esperado Por Agosto, a crítica | César Mourão e a comédia romântica do verão

Já pouco tempo faltará para conhecermos o  candidato português ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. A luta parece inevitável entre “Tabu” e “Sangue do Meu Sangue”, duas obras poderosas que mostram que o cinema em Portugal é bom, está vivo e recomenda-se. Mas se essa escolha fosse vossa, que filme acham que tinha maiores possibilidades de obter nomeação nesta categoria? Responda-nos através dos comentários neste artigo.

© O Som e a Fúria – Produção Audiovisual

0 thoughts on “Orgulhem-se portugueses: “Tabu” aclamado além-fronteiras

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *