Uwe Boll desiste da sua carreira de realizador e a Internet rejubila

Aquele que é considerado por muitos como o pior realizador dos nossos dias afirma que já não existe um mercado para filmes.

Geralmente quando o cinema perde um dos seus realizadores, existe um certo sentimento de tristeza. Afinal de contas, mesmo que o estilo de um determinado realizador não fosse pessoalmente do nosso agrado, é natural que seja um pouco deprimente ver alguém que tinha a sua própria visão e a sua maneira única de apresentar as suas ideias de uma forma diferente. A morte da diversidade em qualquer forma de arte é quase sempre trágica mas, como com qualquer “quase sempre”, também há excepções. E neste caso, a excepção pode ser resumida em duas palavras: Uwe Boll.

Se nunca ouviram este nome até agora, é natural. Qualquer “fama” que este realizador oriundo da Alemanha tenha é devida aos seus filmes que são, diplomaticamente falando, considerados como sendo insuportavelmente horríveis. Entre os seus maiores “feitos” encontramos pérolas como as adaptações cinematográficas dos videojogos House of the Dead (com uma média “impressionante” de 4% de análises positivas no site Rotten Tomatoes), Bloodrayne (igualmente com 4%) e Alone in the Dark (com um absolutamente arrebatador 1%) entre muitos outros.

Lê também: Neste Halloween Michael Myers caça a sua próxima vítima no Dead by Daylight

Fora do mundo do cinema, Uwe Boll também deu que falar quando desafiou os seus críticos a um “combate de boxe” que deveria ser algo amigável e encarado com boa disposição (principalmente porque Boll tem experiência na prática de boxe, ao contrário dos seus oponentes) se tornou numa sucessão de sovas contra críticos que mal se podiam defender. E, mais recentemente, Boll voltaria a dar que falar quando tentou financiar o seu filme Rampage 3 atravês do site de crowdfunding Kickstarter mas, ao ver que a sua campanha apenas tinha conseguido angariar 29.746 dólares dos 55.794 necessários, Boll teve uma reação no mínimo… pouco cavalheiresca, como podem constatar no seguinte vídeo:

E agora chegamos finalmente ao ponto em que Uwe Boll parece ter desistido completamente. Segundo o site Metro Boll afirma que o filme Rampage: President Down irá ser o seu último devido à falta de viabilidade para conseguir financiar os seus projetos:

“O mercado está moribundo, já não dá para ganhar dinheiro com filmes porque as vendas de DVD e Blu Ray a nível mundial baixaram em 80% nos últimos anos. Essa é a realidade, eu pura e simplesmente não tenho dinheiro para fazer filmes.

[…]

Eu teria todo o gosto em fazer filmes mas não é financeiramente viável.”

Lê também: Son Goku malvado irá fazer parte do jogo Dragon Ball Xenoverse 2

E assim termina aparentemente a carreira de Uwe Boll, devido ao “facto” de que fazer filmes deixou de ser lucrativo. O que é estranho porque a indústria cinematográfica não parece estar a sofrer qualquer tipo de crise económica, antes pelo contrário. É verdade que os filmes em DVD e Blu-Ray já não vendem tanto como dantes, mas isso deve-se mais ao aumento da popularidade de serviços de streaming como o Netflix, os quais também são uma fonte de rendimento para os criadores dos filmes em exibição.

Aliás, se nós fôssemos um bocado mais céticos, até seríamos capazes de julgar que Boll só está a fazer desculpas. Principalmente quando os seus primeiros filmes foram produzidos graças a uma medida do governo alemão destinada a fomentar as artes que garantia a sua segurança financeira, mas que agora já não existe e Boll agora tem de fazer filmes sem a sua velha “rede de segurança”.

Mas isso seria demasiado ceticismo da nossa parte, por isso nem sequer vamos mencionar esses detalhes. Guardamos isso para nós e não dizemos nada a ninguém. As nossas bocas são um túmulo.

Adeus Uwe Boll e muito obrigado pelas gargalhadas.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *