‘Nomadland’, da sino-americana Chloé Zhao, produzido e protagonizado por Frances McDormand. | ©Searchlight Pictures

Veneza 77 e os Novos Nómadas

Acabou de ser anunciada em conferência de imprensa realizada em streaming, a aguardada programação do 77º Festival de Veneza. Dados todos os condicionalismo, à primeira vista a programação é fraquinha e sem grandes cineastas-autores na competição principal. Ver lista abaixo com todos os filmes de Veneza 77, para já anunciados.

Aguardam-se nos próximos dias mais alguma novidades. No entanto, a grande expectativa está (no já muito falado nos circuitos da cinéfilia) ‘Nomadland’, da sino-americana Chloé Zhao, produzido e protagonizado por Frances McDormand, que será apresentado no final da Mostra a 11 de setembro. ‘Nomadland’ é para já filme-acontecimento a destacar nesta competição de Veneza 77, uma obra que conta a história de Fern (Frances McDormand), uma mulher que, após o colapso económico de sua cidade e da sua empresa na zona rural de Nevada, carrega todos os seus haveres e parte pela estrada explorando uma vida marginal como uma nómada moderna. O filme apresenta além de David Strathairn  verdadeiros nómadas nos EUA, como Linda May, Swankie e Bob Wells, que se tornaram afinal os mentores e os companheiro de Fern nesta viagem entre o real e a ficção pela vasta paisagem do oeste americano. Destaque também para os filmes de duas realizadoras portuguesas: ‘The Shift’, realizado por Laura Carreira, seleccionado para a competição de curtas metragens e ainda uma primeira longa-metragem de ficção intitulada ‘Listen’, de Ana Rocha de Sousa.

Competição Veneza 77

“In Between Dying”, de Hilal Baydarov

“La Sorelle Macaluso”, de Emma Dante

“The World to Come”, de Mona Fastvold

“Nuevo Orden”, de Michel Franco

“Amants”, de Nicole Garcia

“Laila in Haifa”, de Amos Gitai

“Dear Comrades”, de Andrei Konchalovsky

“Wife of a Spy”, de Kiyoshi Kurosawa

“Sun Children”, de Majid Majidi

“Pieces of a Woman”, de Kornél Mundruczó

“Miss Marx”, de Susanna Nicchiarelli

“Padrenostro”, de Claudio Noce

“Notturno”, de Gianfranco Rosi

“Never Gonna Snow Again”, de Malgorzata Szumowska e Michal Engglert

“The Disciple”, de Chantany Tamhane

“And Tomorrow The Entire World”, de Julia von Heinz

“Quo Vadis, Ainda”, de Jasmine Zbanic

“Nomadland”, de Chloé Zhao

José Vieira Mendes

Jornalista, crítico de cinema e programador. Licenciado em Comunicação Social, e pós-graduado em Produção de Televisão, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. É actualmente Editor da Magazine.HD (www.magazine-hd.com). Foi Director da ‘Premiere’ (1999 a 2010). Colaborou no blog ‘Imagens de Fundo’, do Final Cut/Visão JL , no Jornal de Letras e na Visão. Foi apresentador das ‘Noites de Cinema’, na RTP Memória e comentador no Bom Dia Portugal, da RTP1.  Realizou os documentários: ‘Gerações Curtas!?’ (2012);  ‘Ó Pai O Que É a Crise?’ (2012); ‘as memórias não se apagam’  (2014) e 'Mar Urbano Lisboa (2019). Foi programador do ciclo ‘Pontes para Istambul’ (2010),‘Turkey: The Missing Star Lisbon’ (2012), Mostras de Cinema da América Latina (2010 e 2011), 'Vamos fazer Rir a Europa', (2014), Mostra de Cinema Dominicano, (2014) e Cine Atlântico, Terceira, Açores desde 2016, até actualidade. Foi Director de Programação do Cine’Eco—Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela de 2012 a 2019. É membro da FIPRESCI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *