'Rebel Without A Cause'

10 Filmes a não perder na Cinemateca Portuguesa em fevereiro

[tps_header]

Eis a nossa recomendação, dos grandes filmes que serão exibidos na Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, no segundo mês de 2018. 

[/tps_header]

“Iniciação Carnal”, 1-2-21H30

Cinemateca
“Iniciação Carnal”

A comédia sexual doce-amarga de Jules Feiffer segue as aventuras de dois companheiros de quarto na universidade, à procura de satisfação sexual. Um dos dois escolhe a via limitada da relação matrimonial, enquanto o outro prefere a vida de solteiro libertino. Começam por partilhar confidências, e acabam por partilhar uma mulher. Acabam por seguir caminhos diferentes, perseguindo os seus ideais de vida diferentes. Continuam a comparar experiências enquanto se aproximam da meia-idade, procurando descobrir qual dos dois teve mais sorte… Alternadamente divertido, mordaz e triste, o filme é um comentário clássico e inteligente da confusão da moralidade contemporânea, do realizador de A Primeira Noite, Mike Nichols, protagonizado por Jack Nicholson, Candice Bergen, Art Garfunkel e Ann-Margret.




“Wanda”, 4-2-21h30

Cinemateca Portuguesa
Wanda

Única longa-metragem da atriz Barbara Loden (que faz o papel da irmã de Warren Beatty em “Esplendor na Relva”), “Wanda” é uma experiência radical e independente: a história de uma mulher solitária e pobre na Pensilvânia e um olhar cru sobre solidão americana, as vidas esquecidas da sua classe trabalhadora, e de alguém que, sufocada por uma vida opressora, deixa-se levar por um desesperado crime e um homem abusivo. Um segredo tardiamente revelado e uma das personagens mais fascinantes da História do cinema. Um belíssimo filme.



“O Leopardo”, 5-2-21h30

Cinemateca Portuguesa
“O Leopardo”

Adaptado do romance de Tomasi De Lampedusa, “Il Gattopardo” é um dos pontos culminantes da obra de Luchino Visconti e um exemplo maior do cinema histórico, pelo rigor da análise social, pelo retrato das personagens e pela descrição dos conflitos. O pano de fundo é a libertação da Itália por Garibaldi e o tema o fim de uma era e o nascimento de outra, com as soluções de compromisso e as cumplicidades do poder com as antigas classes dirigentes.




“Viagem a Itália”, 6-2-19h

Cinemateca Portuguesa
George Sanders e Ingrid Bergman em “Viagem a Itália”

“Viagem a Itália” é muito possivelmente o filme maior de Roberto Rossellini. A crise de um casal de ingleses numa viagem por Itália, a perda e a reconquista da fé, que é o milagre interior que acompanha aquele a que o par assiste durante uma procissão. O filme que, como escreveu Jacques Rivette na sua célebre “Lettre sur Rossellini”, abriu “uma brecha por onde todo o cinema moderno deve obrigatoriamente passar”.




“Rebel Without a Cause”, 12-2-15h30

Cinemateca Portuguesa
James Dean e Natalie Wood em “Rebel Without A Cause”

James Dean desapareceu aos 24 anos a bordo do seu Porsche prateado. Tornou-se uma lenda e ficou para sempre como símbolo da sua geração, a mesma que REBEL WITHOUT A CAUSE retrata. Nele é o herói angustiado, idealista e inconformado perante os valores suburbanos da classe média. Nunca mais ninguém se esqueceu dele, de jeans apertados e blusão vermelho garrido. Das cores fortes do filme de Nick Ray também não. A apresentar em cópia restaurada.




“Alice Doesn’t Live Anymore”, 16-2-21h30

Cinemateca
Ellen Burstyn em “Alice Já Não Mora Aqui”

A quarta longa-metragem de Martin Scorsese encerra o que pode ser considerado o “primeiro período” do seu trabalho. “Alice Doesn’t Live Here Anymore”, um dos melhores exemplos da Nova Hollywood e uma bonita crónica sobre as personagens frustradas do “sonho americano”, é a história de uma mulher que, ao enviuvar do marido, resolve retomar a sua antiga carreira de cantora enquanto luta contra as dificuldades em sustentar-se a si e ao seu filho. Um filme centrado em Ellen Burstyn (que recebeu o Óscar de Melhor Atriz por este filme) e inspirado na liberdade e improvisação de John Cassavetes, um dos mentores de Scorsese.




“Nashville”, 17-2-21h30

Cinemateca Portuguesa
Nashville

Este épico de Robert Altman é considerado, por muitos, como o ponto alto da sua carreira. Com um elenco de infindável talento, Altman segue várias histórias cruzadas e paralelas em Nashville, Tennessee, no meio da sua indústria de música country (com vários momentos musicais) e de uma campanha política, para as eleições primárias locais, onde se destaca um político populista do “Replacement Party”. Um enorme filme sobre a cultura norte-americana e os seus cruzamentos entre arte, sexo, e política, com Altman a sobrepor os seus diversos tecidos e cruzamentos numa realização, em imagem e som, que vive o pico da sua experimentação.




“West Side Story”, 22-2-18h

Cinemateca Portuguesa
West Side Story

Musical inspirado em Romeu e Julieta, com a história transportada para a Nova Iorque dos anos 50. Dois gangs rivais, os Jets e os Sharks, estão em luta. No meio desta guerra surge um romance fadado à tragédia, entre Tony (Richard Beymer), ex-líder dos Jets, e Maria (Natalie Wood), irmã do líder dos Sharks. Vencedor de 10 Óscares, incluindo Melhor Filme, Melhor Realizador e Melhor Banda Sonora, em 1962.




“The Pledge”, 23-2-18h

Cinemateca Portuguesa
“The Pledge”

No dia da sua reforma, o detective policial Jerry Black prepara-se para deixar seu escritório. Porém, quando o corpo de uma menina de 8 anos é descoberto nas montanhas nevadas, Jerry vai para a cena do crime e toma a responsabilidade de notificar a família da vítima. A mãe, inconformada, procura uma explicação. Jerry comove-se com o sofrimento dos pais e jura pela sua alma que vai encontrar o assassino. O caso é fechado quando um jovem policia arranca uma confissão dúbia de um suspeito, mas não para Jerry. Ele acredita que o verdadeiro assassino está solto e pronto para atacar outra vez.




“Os Homens do Presidente”, 26-2-15H30

Cinemateca
“Os Homens do Presidente” (da esquerda para a direita): Dustin Hoffman, Robert Redford, Jason Robards, Jack Warden, Martin Balsam 

Em Janeiro de 1973, o presidente Nixon prepara-se para fazer o discurso do Estado da União. A 17 de Junho do ano anterior, cinco ladrões, com sofisticado equipamento, são apanhados no interior do edifício Watergate, quartel-general do Comité Nacional do Partido Democrático. O caso é investigado por Bob Woodward, repórter do Washington Post, ao descobrir que um dos assaltantes tinha ligações à CIA. Mais tarde, outro jornalista do Washington Post, Carl Bernstein, que anda também a investigar o intrigante assalto, une esforços com Woodward e começam a desenhar o maior “furo” jornalístico do século: o celebérrimo Caso Watergate, que levou um presidente dos Estados Unidos a renunciar ao cargo.

Mais informações sobre a programação podem ser consultadas aqui



Também do teu Interesse:


About The Author


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *