A Republica di Mininus

Com estreia a 16 de Maio, “A República di Mininus” é o novo filme do realizador africano , uma produção portuguesa em co-produção francesa que conta com a participação especial do ator norte-americano Danny Glover.

Flora Gomes, condecorado com a honra de Chevalier des Arts et des Lettres e vencedor de diversos prémios em Festivais Internacionais de renome, entrou no mundo do cinema em 1974 e esta é a realização da sua quinta longa-metragem.

A Republica di Mininus 2

A distinção deste filme aconteceu em mais alguns palcos mundiais de cinema, concretamente no festival internacional que decorreu na capital de Angola, Luanda e no Festival Internacional do Rio de Janeiro 2012.

O filme ainda conta com uma banda sonora composta pelo músico africano reconhecido internacionalmente, Youssou N`Dour.

Flora Gomes conta-nos uma história sobre um mundo reinado somente por crianças. Para surpresa dos mais cépticos, estes meninos conseguiram erguer uma sociedade quase que perfeita. Algo que os adultos não foram capazes de concretizar.

O filme conta com a participação do ator norte-americano Danny Glover. Com uma extensa carreira cinematográfica como ator e produtor, Danny Glover contou à imprensa que “O filme tem um guião maravilhoso de Flora Gomes. É uma história fictícia sobre o que acontece às crianças quando se organizam na sua própria sociedade, no seu próprio mundo.”

 

SINOPSE

Num país em Guerra, assustados pelas tragédias que eles próprios provocaram, os adultos desaparecem, abandonando as crianças à sua sorte. Para conseguirem sobreviver a esta nova realidade, serão obrigados a unir-se. E assim surge “A República di Mininus”, onde o polícia, político, médico, patrão e empregado são apenas crianças. Nesta nova sociedade a união, respeito e harmonia são palavras de ordem, mas subitamente a paz instituída é quebrada quando cinco crianças soldados chegam à República di Mininus.

Trazem consigo passados difíceis e atitudes conturbadas, pelo qual são obrigados a passar por uma prova imposta pelos meninos da nova sociedade: ou se aceitam uns aos outros como um grupo, ou terão de partir novamente para um mundo sem esperança, onde a sobrevivência é algo que não existe.

getFile

 

ELENCO

  • Danny Glover – Dubam
  • Hedviges Mamudo – Mão de Ferro
  • Melanie de Vales Rafael – Nuta
  • Joyce Simbine Saiete – Fatima
  • Bruno Mauro Armindo Nhavene – Aymar
  • Anaïs Adrianopoulos – Bia
  • Stephen Carew – Tony
  • Maurice Ngwakum – Chico

republica-di-mininus-danny-glover

FICHA TÉCNICA

  • Argumento: FRANCK MOISNARD | FLORA GOMES
  • Música: YOUSSOU NDOUR
  • Diretor fotografia: JOÃO RIBEIRO
  • Som: PIERRE DONADIEU
  • Montagem: DOMINIQUE PÂRIS
  • Chefe decorador: TIM PANNEN
  • Chefe guarda-roupa: OUMOU SY
  • Maquilhagem & cabelos: ABIGAIL MACHADO
  • Assistente realização: ÂNGELA SEQUEIRA
  • Direção de produção: JACQUES ARHEX | JOANA SYNEK | MARIE-NOËLLE HAUVILLE

A Republica di Mininus poster



Como cineasta, sinto-me como se estivesse num baloiço a pairar sobre África. Às vezes, ao percorrer toda a vastidão de uma ponta à outra, agitado pelos acontecimentos, a minha perspectiva sobre este continente torna-se irónica e céptica e tenho vontade de fugir. Mas, para onde?

A Republica di Mininus

Outras vezes, quando o movimento calmo e regular me dá a oportunidade de ver o olhar inocente de uma criança, a sua imaginação, ouvir as suas gargalhadas misturadas com as de mulheres mais velhas, e ver o suor dos homens misturado com a poeira de impérios antigos, prefiro então ficar nesse baloiço. E compreendo porque é que as crianças gostam tanto de vertigens. A “República di Mininus” é uma história que não pretendo que pareça verosímil. É uma história que suscita reflexão e riso.

A República di Mininus é um conto de iniciação africano. Africano no tom, localização e na história deste local. É um conto de iniciação porque, sob o disfarce de uma história fantástica, num ambiente utópico, proporciona ao espectador um caminho e uma moral. O tema abordado em A República di Mininus é o seguinte: Existe alguma forma de vida ideal, que seja política ou relacional? O assunto abordado é o seguinte: Será que pessoas totalmente diferentes podem viver na mesma sociedade?

A “República di Mininus” é uma comédia, mesmo uma comédia fantástica. A sua distância da realidade é assumida e realçada. Daí a importância de uma estranha sociedade liliputiana, obcecada com a sua altura e com a representação carnavalesca do golpe de estado.

Rui Ribeiro

Engenheiro, publisher, melómano e audiófilo, daqueles que ainda vão ao cinema, compram vinil, cd's, blu-rays, a Empire e a Stereophile em papel.