Bradley Cooper e Lady Gaga em “Assim Nasce Uma Estrela”

Assim Nasce Uma Estrela duplamente nomeado aos Directors Guild Awards 2019

Bradley Cooper por “Assim Nasce Uma Estrela” está na corrida aos DGA, cujos nomeados são bastante previsíveis e apontam já a uma tendência. 

Os Directors Guild Awards anunciaram os seus nomeados aos melhores realizadores de 2018, bem como os prémios aos melhores realizadores estreantes do ano. Bradley Cooper, que fez a sua estreia na cadeira de realizador por “Assim Nasce Uma Estrela” é o principal destaque, uma vez que está nomeado para ambas as categorias.

Spike Lee é também um dos nomeados que assim consegue a sua primeira nomeação aos Directors Guild Awards por “BlacKkKlansman”. Apesar de ser um nome conceituado entre os cineastas de Hollywood, pode até ser chocante para muitos, mas Lee na verdadeira nunca foi sequer nomeado ao Óscar. A ver vamos se este ano quebra-se a maldição.

Directors Guild Awards
Spike Lee, Topher Grace e Adam Driver

Na lista concorrem ainda Peter Farrelly por “Green Book” e Adam McKay por “Vice”. O Directors Guild Awards são, entre todos os sindicatos, aqueles que mais seguramente confirma o nome vencedor do Óscar de Melhor Realizador. Desde que são entregues desde 1949, apenas sete vezes divergiu do vencedor da estatueta dourada. Isto acontece porque a maioria dos votantes do respetivo prémio da Academia, são membros do sindicato de realizadores.

Curiosamente, é que todos os nomeados ao DGA de Melhor Realizador coincidem com os nomeados aos Golden Globes. Alfonso Cuarón venceu o Golden Globe, mas foi o filme de Peter Farrelly que ganhou mais prémios na noite de domingo. “Green Book” venceu três prémios incluindo Melhor Filme – Comédia ou Musical, Melhor Argumento e Melhor Realizador.

Lê Também:
Golden Globes 2019 | E os grandes vencedores são...

“Bohemian Rhapsody” que surpreendeu tudo e todos com a vitória de Melhor Filme – Drama nos Golden Globes, não viu o seu realizador, Bryan Singer, entre os nomeados aos Directors Guild Awards. Isto acontece porque Singer foi despedido antes mesmo da produção terminar e foi substituído por Dexter Fletcher.

As ausências mais sentidas são as Ryan Coogler por “Black Panther”, Yorgos Lanthimos por “A Favorita”, Damien Chazelle por “O Primeiro Homem na Lua”, John Krasinski por “Um Lugar Silencioso” ou Barry Jenkins por “If Beale Street Could Talk”.

Outra ausência é de um nome feminino. Aliás, em 2018 existiram menos produções realizadas por mulheres, mas isso não deixa de ser uma razão para que o nome de uma mulher esteja na lista dos nomeados aos Directors Guild Awards. Marielle Heller por “Can You Ever Forgive Me?”, Lynne Ramsay por “Nunca Estiveste Aqui” e Debra Granik por “Leave no Trace” são três das realizadoras que poderiam ser nomeadas, justamente terem sido reconhecidas em outras cerimónias nesta Awards Season 2018/2019. 

Os vencedores aos Directors Guild Awards 2019 poderão ser conhecidos a 2 de fevereiro.

DIRECTORS GUILD AWARDS | LISTA COMPLETA DE NOMEADOS

MELHOR REALIZADOR NUMA LONGA-METRAGEM

MELHOR REALIZADOR ESTREANTE

  • Bo Burnham por “Eighth Grade”
  • Bradley Cooper por “A Star is Born”
  • Carlos López Estrada por “Blindspotting”
  • Matthew Heineman por “A Private War”
  • Boots Riley por “Sorry to Bother You”

 

O que pensas destas nomeações?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *