"Stalker" |©Leopardo Filmes

Ficção Científica |Os 15 melhores filmes para os fãs

A ficção científica é um dos mais apreciados géneros fílmicos, tendo originado muitos dos grandes fenómenos de culto que surgiram ao longo da História do Cinema. A Magazine.HD viajou até uma das mais interativas redes sociais dedicadas à 7ª arte, a Letterboxd, e aí descobriu quais os 15 filmes mais populares entre as obras de ficção científica. 

Todos nós conhecemos o IMDB, Internet Movie Data Base, a maior base de dados de cinema no mundo. Todos conhecemos também o site Rotten Tomatoes, que agrega críticas para obter uma classificação geral para cada um dos filmes presentes na plataforma. Hoje, a nossa galeria inspira-se na lista dos 250 filmes mais bem classificados no site Letterboxd. A rede social para amantes de cinema permite aos seus utilizadores partilhar os seus gostos cinematográficos, manter um registo da sua opinião sobre os filmes vistos recentemente e criar inúmeras listas partilháveis.

Visitando esta proposta interessante para cinéfilos seleccionámos, entre os seus filmes mais populares, num universo de 1,5 milhões de votantes, as 15 obras de ficção científica que mais consenso reuniram. Esta galeria baseia-se em dados recolhidos a 11 de maio de 2020. Para definir a ordem dos filmes prevalecem as obras com as avaliações mais altas e não com o maior número de votantes em termos absolutos.

1 de 15

15. METROPOLIS (4.2) – 5 ESTRELAS DE 14.500 UTILIZADORES 

Ficção Científica Metropolis
©Universum Film (UFA)

“Metropolis” é uma das obras mais marcantes do profundamente influente realizador austríaco Fritz Lang. A narrativa de 1927 situa-se numa distópica metrópole futurista. Esta encontra-se dividida em duas: o proletariado vive na miséria e é explorado pelas máquinas antropomórficas. Do lado oposto os políticos que regem a cidade desfrutam de uma bela paisagem idílica. Eis que surge uma história de amor entre os dois extremos da cidade.

Esta distopia tecnológica já conta com 93 anos de existência e, de forma muito surpreendente, não perdeu ainda a atualidade do seu conceito. Um precursor para a ficção científica, para a história das distopias, e para muito do que veio depois, Lang não foi apenas um vulto do cinema alemão num determinado período temporal, mas antes abriu um leque infinito de possibilidades para onde a arte poderia ver-se expandida.

Realizado durante a conturbada república de Weimar, a qual viria a motivar a ascensão do Nazismo, este filme sinaliza alegoricamente o reforçado conflito de classes que se agudizava. Enquadrando os recursos da época é também visualmente intoxicante. Aliás, é impressionante mesmo não considerando essa limitação de recursos. Essencial para qualquer fã do género, assim é “Metropolis”, o primeiro filme incluído no Registo da Memória do mundo curado pela UNESCO.

Onde ver: a edição completa de “Metropolis”, que inclui 25 minutos adicionais de cenas, pode ser encomendada na FNAC.

1 de 15

Maggie Silva

Comunicadora de profissão e por natureza. Dependente de cultura pop, cinema indie e vítima da incessante necessidade de descobrir novas paixões. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *