Anthony Hopkins

Anthony Hopkins faz história nas nomeações para os Óscares 2021

Anthony Hopkins supera Richard Farnsworth e estabelece um recorde na história dos prémios da Academia de Hollywood. 

Anthony Hopkins está novamente nomeado para um Óscar da Academia. Depois de em 2020 ter concorrido ao Óscar de Melhor Ator Secundário, o ator britânico reconhecido do grande público pela sua interpretação oscarizada de Hannibal Lecter em “O Silêncio dos Inocentes”, está na corrida aos Óscares 2021. Aos 83 anos de idade, Hopkins é agora o mais velho ator nomeado na respetiva categoria pelo desempenho de um homem que luta contra o envelhecimento e contra a demência.

O Pai
© Sony Pictures Classics

Até ao dia 14 de março, o recorde de ator mais velho nomeado ao Óscar de Melhor Ator era detido por Richard Farnsworth, que aos 79 anos foi nomeado pela sua interpretação em “Uma História Simples” (David Lynch, 1999). Este ano é bastante histórico para a categoria, uma vez que Anthony Hopkins concorre contra Riz Ahmed, o primeiro ator muçulmano nomeado para o Óscar de Melhor Ator, o contra Steve Yeun, o primeiro ator americano de origem asiática. Não deverá sair vencedor, uma vez que o grande favorito é o falecido Chadwick Boseman pelo desempenho em “Ma Rainey: A Mãe do Blues”.

“O Pai” (lê a nossa crítica) está nomeado a seis Óscares da Academia e será exibido nas salas de cinema portuguesas assim que estas abram. Olivia Colman, vencedora do Óscar de Melhor Atriz por “A Favorita” está desta vez nomeada ao Óscar de Melhor Atriz Secundária por “O Pai”, num desempenho valente sobre a filha de esse homem com demência.

A Academia de Ciências e Artes Cinematográficas de Hollywood dá assim um importante passo para reconhecer atores mais velhos nos nomeados. Aliás, tinha oportunidade de fazê-lo este ano com Sophia Loren (por “Uma Vida à Sua Frente”) e Ellen Burstyn (“Pieces of a Woman”), atrizes completamente ignoradas. Há realmente uma necessidade de mostrar que para trabalhar não há idade, há apenas paixão.

Vale a pena relembrar que até ao momento Christopher Plummer é o mais velho vencedor do Óscar de Melhor Ator Secundário por “Assim é o Amor” (2011), assim como o mais velho nomeado na respetiva categoria por “Todo o Dinheiro do Mundo” (2017).

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *