BTS e Halsey

BTS | Tudo o que precisas de saber

És fã de k-pop? Em particular os BTS? Descobre tudo o que precisas de saber sobre o grupo k-pop.

1 de 9

Os BTS, também são conhecidos por Bangtan Boys, são um grupo sul-coreano com 7 membros que foi formado pela Big Hit Entertainment em 2013.

A História

bts billboard
BTS nos Billboard Music Awards 2018

O nome significa literalmente “Bulletproof Boy Scouts”, ou numa tradução livre “escuteiros à prova de bala”, e de acordo com J-Hope o nome significa que o grupo deseja bloquear os estereótipos, críticas e expectativas que estão apontadas aos adolescentes. No entanto, em 2017, o nome mudou de significado para Beyond The Scene, como parte da sua nova identidade global.

A formação do grupo começou em 2010, quando o CEO Bang Si-Hyuk conheceu RM e gostou muito da sua habilidade como rapper. Originalmente, o grupo era para ser um grupo de hip-hop, mas com o tempo isso foi mudando para um formato mais tradicional de grupos k-pop. O lineup final foi completado em 2012 com Jin, Suga, RM, J-Hope, Jimin, V e Jungkook. Seis meses antes de se estrearem, o grupo marcou a sua presença nas redes sociais e fez covers no Youtube e SoundCloud.

Lê Também:
Os BTS juntam-se a Halsey em Boy with Luv

A 12 de Junho de 2013, o grupo lançou o seu single com “2 Cool 4 Skool” com “No More Dream”, este é o primeiro álbum da “school trilogy” que lançaram. Este álbum tem um som e look hip-hop dos anos 80 e 90. Desde o inicio que os BTS queriam contar a sua própria história para que os jovens pudessem relacionarem-se com a sua música. O próximo single foi “We Are Bulletproof Part.2”.

Em Setembro de 2013, o grupo lançou o segundo álbum da trilogia, “O!RUL8,2?”, com o single “N.O.”, o som não mudou muito do primeiro álbum.

No final desse ano, o grupo recebeu vários prémios de “Rookie of the Year”.

Em 2014, os BTS lançaram o EP “Skool Luv Affair”, o último da trilogia, com os singles “Boy in Luv” e “Just One Day”. Neste EP já existiram algumas mudanças de som, embora ainda mantivessem as suas influências de hip-hop. Foi neste ano que o grupo começou a ganhar alguma fanbase internacional com os seus primeiros concertos fora da Coreia do Sul e a sua participação na KCON em Los Angeles desse ano.

A Agosto desse ano, lançaram o seu primeiro álbum completo, “Dark & Wild”, e promoveram os singles “Danger” e “War of Hormone”. Neste ano, o grupo também começou promoções no Japão e fizeram a sua primeira tour, “2014 BTS Live Trilogy – Episode II: The Red Bullet”, que passou por Seul, Kobe, Tokyo, Manila, Singapore e Bangkok.

Depois do sucesso moderado da “school trilogy”, o grupo tomou-se um grande risco e decidiu mudar o seu som e imagem, onde o hip-hop ainda está presente, mas começaram a prestar mais atenção aos vocalistas. Foi aí que nasceu a trilogia “The Most Beautiful Moment In Life”. Eles promoveram “I Need U” e “Dope”.

Lê Também:
A Funko vai trazer-nos Pops dos BTS

O grupo também lançou a sua primeira tour mundial com “2015 Live Trilogy Episode: The Red Bullet” por várias cidades na Ásia, Oceânia, América do Norte e América Latina.

Em Novembro de 2015, a banda lançou “The Most Beautiful Moment in Life, Part 2” e promoveram “Run” como o single do álbum. Foi com esta trilogia, que terminou com “The Most Beautiful Moment in Life: Young Forever”, em que o grupo conseguiu ganhar reconhecimento não só do público, mas também dos críticos. Neste último álbum o grupo promoveu “Epilogue: Young Forever”, “Fire” e “Save Me”. Ele foi o grande responsável pela chave do sucesso do grupo, por conseguir atingir popularidade e manter a assinatura do grupo.

Em Outubro de 2016, o grupo lançou o segundo álbum completo, “Wings”, que foi muito bem recebido por críticos estrangeiros como a Fuse e Rolling Stone. Os BTS promoveram “Blood Sweat & Tears” durante esta altura, foi no final do ano que o grupo ganhou o prémio de Artista do Ano nos MAMA, sendo o primeiro grupo a fazê-lo que não é dos Big 3 (YG, SM E JYP).

O sucesso dos BTS continuou em 2017, com o lançamento de “You Never Walk Alone” e a tour mundial “2017 BTS Live Trilogy Episode III: The Wings Tour”, durante Fevereiro a Dezembro, e que passou por 12 países. O grupo passou a tocar em arenas e os seus concertos esgotaram rapidamente. Após terminarem a tour na América do Norte, o grupo foi convidado para os Billboard Music Awards em Maio e conseguiram ganhar o prémio de Top Social Artist, sendo o primeiro grupo k-pop a consegui-lo e bateram Justin Bieber.

Quando regressaram à Coreia do Sul, o grupo participou num projeto especial do 25º aniversário de Seo Taiji, “TIME: TRAVELER” onde fizeram um remake de “Come Back Home” e participaram no concerto que o artista deu.

Após o sucesso do álbum “Wings” e “You Never Walk Alone”, o grupo começou a sua série “Love Yourself”. O primeiro EP saiu em Setembro de 2017, “Love Yourself: Her”, que tem uma música com Andrew Taggart dos Chainsmokers, “Best of Me”, e outra que é o remix de Steve Aoki da música “Mic Drop” que também tem a participação do rapper Desiigner. Este álbum descreve a alegria de se apaixonar.

Em Novembro desse ano, a banda tornou-se o primeiro grupo k-pop a atuar no American Music Awards. No final do ano, ganharam o segundo Artista do Ano nos MAMA e venceram o primeiro Daesang, no Golden Disc Awards, sendo outra vez o primeiro grupo fora dos “Big 3” a fazê-lo.

Antes de lançarem o segundo álbum da nova série, o grupo lançou um documentário de oito episódios, em exclusivo para o Youtube Premium, “Burn the Stage” que mostrou as cenas de bastidores durante a tour do grupo de 2017.

A Maio de 2018, o grupo lançou o seu terceiro álbum completo, “Love Yourself: Tear”, que teve como single “Fake Love”. Este álbum marca a mudança na narrativa da série, focando-se no doloroso esclarecimento de amar sem ser amado e o encorajamento daqueles que não têm sonhos. O álbum foi muito bem recebido, sendo um dos álbum com mais sucesso comercial do grupo, pelo público e críticos.

Em Agosto, o grupo lançou o último álbum desta série, “Love Yourself: Answer”, sendo o single “Idol”, que até tem uma versão com Nicki Minaj. Este álbum representa o fim desta série demonstrando todos os sentimentos que adolescentes têm até conseguirem atingir o amor próprio. Em conjunto com o álbum, o grupo lançou uma tour mundial, “BTS World Tour: Love Yourself”.

Também foi nessa altura que o documentário do grupo chegou aos cinemas, batendo o recorde anterior que pertencia ao grupo One Direction.

Já este ano, os BTS foram aos Grammy como apresentadores de uma das categorias, apresentaram a sua tour em estádios, “Love Yourself: Speak Yourself”, e lançaram o novo EP “Map of the Soul: Persona”, que marca o início de um novo ciclo, e tem como single “Boy with Luv” que tem a participação da cantora americana Halsey.

1 de 9

Ana Inês Carvalho

Licenciada em História de Arte. Viciada em filmes e música, em especial k-pop, e também wrestling.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *