Comic-Con 2015 | Os melhores momentos do painel de Orphan Black

 

 

Orphan Black voltou à Comic-Con, em San Diego, e o painel focou-se mais nos acontecimentos da terceira temporada.

Para além da protagonista Tatiana Maslany, estiveram também a representar a série da BBC America na Comic-Con 2015 os atores Jordan Gavaris, Ari Millen, Maria Doyle Kennedy, Kristian Bruun e Dylan Bruce, bem como os cocriadores de Orphan Black, Graeme Manson e John Fawcett.

Dentro de um ambiente descontraído e animado, o painel de Orphan Black conversou sobre temas divertidos como a cena que Tatiana e Kristian partilharam, nos papéis de Alison e Donnie, onde os dois dançam o twerk em cima da cama do quarto no meio de confettis, dinheiro e muitas palmadas no rabo. Ao que parece esta cena inspirou-se numa experiência que os dois atores tiveram na edição de 2014 da Comic-Con, onde dançaram num bar vazio.

A clone Crystal foi outro tópico abordado durante o painel. Maslany terá procurado inspiração na personagem Jenny Slate da série Kroll Show para dar vida a Crystal e segundo a atriz, ninguém esperava que a personagem estivesse tanto tempo na série. Jordan Gavaris (Felix) falou ainda sobre a ligação entre o seu personagem e Crystal afirmando que era impossível não sentir alguma empatia por alguém tão doce e tão bem-intencionado.

LÊ MAIS: Orphan Black é renovada para quarta temporada

Ainda houve tempo para conversar sobre alguns personagens como Paul, interpretado por Dylan Bruce, que se despediu de Orphan Black nos últimos episódios da temporada. O ator comentou que já estava informado acerca da morte do seu personagem e embora tenha tentado brincar com a situação dizendo “I’m going out like a boss”, a verdade é que Dylan demonstrou uma grande tristeza por abandonar a série.

Continuando a discussão acerca dos personagens, a pergunta acerca do futuro da personagem Delphine era inevitável. Para aumentar ainda mais as dúvidas dos fãs, a resposta dada por um dos cocriadores da série, Graeme Manson, foi muitíssimo vaga. Para além de dizer que ninguém está realmente a salvo em Orphan Black, afirmou ainda que “she’s Orphan Black dead”. Resta saber o que é que isto significa.

Por último, mas não menos importante, outro assunto discutido durante este painel da Comic-Con 2015 foi como a série abordou o tema da sexualidade. John Fawcett e Graeme Manson afirmaram que tornar Orphan Black numa série a favor dos direitos LGBT foi um decisão previamente tomada. Fawcett confessou “I think we just wanted to make a show with characters you care about.” e Manson continuou dizendo “We don’t want anyone’s sexuality at the forefront. It’s a mantra for us. TV is better at sexual representation. We should be beyond asking or caring.”.

 

Orphan Black regressa com a sua quarta temporada em 2016

 

 



Também do teu Interesse:


About The Author


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *