© Comic Con Portugal

Comic Con Portugal 2020 anuncia primeiras confirmações

A Comic Con Portugal vai regressar ao Passeio Marítimo de Algés em setembro de 2020! Descobre os primeiros nomes confirmados para a 7ª edição deste evento da Cultura Pop.

O maior festival da Cultura Pop do nosso país está de volta. Para aquela que será a sua 7ª edição, a Comic Con Portugal vai regressar novamente ao Passeio Marítimo de Algés em 2020, entre os dias 10 e 13 de setembro, através da CITY – Conventions In The Yard.

A fim de inspirar as pessoas a serem mais felizes e a criarem e viverem num mundo melhor, a próxima edição terá uma nova identidade visual, e terá novidades dentro da estrutura do próprio recinto, de modo a ir de encontro às necessidades de todos os que o visitam – de sombras ou espaços de descanso, até entretenimento em momentos de espera e um novo espaço aberto por onde todos os talentos do evento irão passar e poderão ser vistos por todos os visitantes do recinto.

Lê Também:
Comic Con Portugal 2019 | Millie Bobby Brown no País Encantado do Choro

À semelhança dos anos anteriores, as confirmações para o evento são divulgados à medida que existem as confirmações e para a Comic Con Portugal 2020 já estão confirmados os primeiros quatro talentos da área de Banda Desenhada & Literatura. Os quatro talentosos artistas da área de Banda Desenhada & Literatura são Mike Deodato, Paco Roca, Roberto Gomes e Miguelanxo Prado.

O artista brasileiro Mike Deodato tornou-se um dos favoritos dos fãs, ao trabalhar em estilos que variam de desenhos enérgicos a fotorrealismo noir. Deodato sempre foi entusiasta de Banda Desenhada americana e invadiu o mercado americano com projetos como Santa Claws, de Malibu, e Beauty and the Beast, da Innovation. O artista conta com participações em trabalhos como Mulher Maravilha, na DC Comics, Avengers, Elektra, Incrível Hulk, Homem-Aranha, Infinity War e Thor, na Marvel Comics. Deodato dedica-se agora a projetos autorais, o primeiro deles foi Berserker Unbound, em parceria com Jeff Lemire. The Resistance é o segundo trabalho onde em parceria com J. Michael Straczinsky constrói um universo inteiro partilhado de super-heróis para a sua nova editora, AWA.

Comic Con Portugal 2020
© Comic Con Portugal

Paco Roca é um consagrado ilustrador, guionista e autor de banda desenhada e graphic novels. O artista estudou Belas-Artes e trabalhou brevemente em publicidade, antes de abrir o seu próprio estúdio de ilustração. A sua obra é amplamente aclamada pela crítica e encontra-se publicada com sucesso em diversos países. Rugas foi adaptado ao cinema em 2012 e o filme foi galardoado com 2 prémios Goya, incluindo um para Paco Roca, pela adaptação da sua obra. As suas ilustrações são publicadas com destaque em meios como Babelia e El País.

O português Roberto Gomes, Designer Gráfico de formação, trabalhou durante anos em ilustração e design como freelancer e colaborou em projectos de ilustração e de banda desenhada com José Carlos Fernandes, como nos livros “José Mendes Cabeçadas Júnior – Um Espírito Indomável”, editado pela Câmara Municipal de Loulé, no âmbito das Comemorações do Centenário da 1ª República” e “Mar de Aral”, editado pela Comic Heart e G. Floy Studio. Ganhou o galardão Comic Con Portugal 2019 para Melhor Álbum, Melhor Argumento e Melhor Desenho e ainda os troféus da 30º Amadora BD para Melhor Obra de Autor Português e Melhor Argumento de Autor Português. Atualmente está mais focado no desenvolvimento de experiências e de jogos em realidade aumentada e virtual.

Lê Também:
Comic Con Portugal 2019 | Galeria do quarto dia

Miguelanxo Prado é um escritor e ilustrador de banda desenhada espanhol. É um autor com muita projeção internacional, sendo que os seus livros e histórias de banda desenhada foram traduzidos para várias línguas. Prado, tem um reconhecimento especial na Espanha, especialmente na Galiza, onde é considerado por muitos o autor mais relevante, em França, onde tem um grande sucesso junto da crítica e público e em Portugal, onde dedicou a Lisboa um livro de ilustrações, “Carta de Lisboa”. Outra faceta importante é a de ilustrador, com obras como a “Lei do Amor”, de Laura Esquivel (1995) ou livros infantis e juvenis, como “Cando o mar foi polo río”, de Manuel María, “O centro do labirinto”, de Agustín Fernández Paz ou “Bala perdida” de Manuel Rivas. Essa variedade de estilos é surpreendente e é vista como uma riqueza de sensibilidade altamente apreciada entre os leitores. Para além da sua atividade artística, Miguelanxo Prado é o diretor, desde 1998, do Salão “Viñetas desde o Atlántico” que se realiza anualmente na Corunha.
 
Brevemente existirão mais novidades do evento e início de venda de bilhetes.

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *