Daniel Craig

Daniel Craig no 25º James Bond 007

Os produtores confirmaram o início da rodagem do 25º filme, da saga James Bond – 007 sensivelmente a um ano da estreia oficial, que está prevista para 28 de abril de 2020. Apesar das incertezas e hesitações em continuar no papel, o actor britânico Daniel Craig regressa para o seu quinto filme como James Bond.

James Bond 007 e com Daniel Craig regressam a mais uma produção da Eon Productions, de Albert R. Broccoli, (com os produtores Michael G. Wilson e Barbara Broccoli à cabeça) e da Metro Goldwyn Mayer Studios. O filme é realizado por Cary Joji Fukunaga (‘Sem Nome’). O filme como é habitual será distribuído pela Metro Goldwyn Mayer, através da United Artists Releasing, e tem estreia prevista para abril de 2020 em simultâneo em Portugal pelas mãos da NOS Audiovisuais. 

James Bond
A actriz cubana Ana de Armas (‘Blade Runner 2049’), será mais uma poderosa e bela Bond girl.

UMA NOVA MISSÃO

No novo filme, Bond deixou o serviço ativo e está a desfrutar de uma vida tranquila na Jamaica. Contudo, a sua paz termina rapidamente, quando o seu velho amigo Felix Leiter, da CIA, aparece com um pedido de ajuda. A missão de resgatar um cientista raptado acaba por ser muito mais traiçoeira do que o esperado, levando Bond a perseguir um misterioso vilão, armado com uma nova tecnologia perigosa.

‘…há novas aquisições no elenco: Ana de Armas, Dali Benssalah , David Dencik, Lashana Lynch , Billy Magnussen e Rami Malek, vencedor do Óscar de Melhor Ator com ‘Bohemian Rhapsody’…’

O realizador norte-americano Cary Joji Fukunaga, que vai realizar este 25º James Bond 007, é uma espécie de ‘todo-o-terreno’ já que é igualmente produtor, argumentista e director de fotografia de vários projectos entre o thriller e os filmes de acção: escreveu e realizou em 2009, o filme ‘Sem Nome’ e em 2011 ‘Jane Eyre’ e foi produtor da primeira temporada da série ‘True Dectective’, para a HBO. São vários os atores que regressam neste novo filme — Ralph Fiennes, Naomie Harris, Rory Kinnear, Léa Seydoux, Ben Whishaw, Jeffrey Wright e há novas aquisições no elenco: Ana de Armas (Blade Runner 2049’), Dali Benssalah (da série de TV ‘NOX’), David Dencik (‘A Toupeira’), Lashana Lynch (‘Captain Marvel’), Billy Magnussen (‘Noite de Jogo’) e Rami Malek, vencedor do Óscar de Melhor Ator com ‘Bohemian Rhapsody’. Escrito por Neal Purvis e Robert Wade, Scott Z. Burns e em colaboração com Cary Joji Fukunaga e Phoebe Waller-Bridge, o filme conta com uma equipa criativa composta por: Linus Sandgren (Diretor de Fotografia); Tom Cross e Elliot Graham (Montadores); Mark Tildesley (Designer de Produção); Suttirat Larlarb (Guarda-Roupa); Olivier Schneider e Lee Morrison (Coordenadores de Duplos) e Charlie Noble (Supervisor de Efeitos Visuais).

‘O anúncio teve lugar em Goldeneye, na Jamaica, uma villa que pertenceu a Ian Fleming, e onde (…)  criou o personagem de James Bond, em 1952. (…). Mas  Goldeneye não será usado como um local de filmagem para Bond 25.’

Lê Também:
72º Festival de Cannes | Onde Estás Tarantino?

A PRODUÇÃO

A produção de 007 terá lugar nos Pinewood Studios, no Reino Unido, e em diversos locais do mundo como Londres, Itália, Jamaica e Noruega. Wilson e Broccoli comentaram a propósito das localizações de rodagem: estamos muito felizes por regressar à Jamaica com Bond 25, o quinto filme de Daniel Craig na série 007, no exato local onde Ian Fleming criou a icónica personagem de James Bond e onde os filmes ‘007: Ordem Para Matar’ e ‘007: Vive e Deixa Morrer’ foram filmados”.

James Bond
Apesar de filmado na Jamaica a mítica ‘villa Goldeneye’, não entra nas filmagens.

O anúncio teve lugar em Goldeneye, na Jamaica, uma villa que pertenceu a Ian Fleming, e onde o autor britânico criou a personagem de James Bond, em 1952. Ian Fleming escreveu 12 romances e duas coletâneas de contos na ilha. Goldeneye não será usado como um local de filmagem para Bond 25. O primeiro filme de 007, ‘007: Ordem Para Matar’, produzido por Albert R Broccoli e Harry Saltzman, e sexto romance de Fleming, foi filmado em 1962 na Jamaica, protagonizado por Sean Connery. James Bond é o mais antigo e um dos mais bem-sucedidos franchises de todos os tempos, com vinte e quatro filme produzidos e o vigésimo quinto prestes a entrar em produção. Michael G. Wilson e Barbara Broccoli sucederam a Albert R ‘Cubby’ Broccoli e produziram os últimos oito filmes de Bond juntos, incluindo o bem-sucedido ‘Skyfall’ e ‘Spectre’. Todos os filmes de James Bond foram produzidos em colaboração com a Metro-Goldwyn-Mayer Studios através da United Artists.

James Bond
Daniel Craig na apresentação do Bond 25, com todo o elenco feminino.

‘Spectre’, o 24º filme de James Bond, foi um sucesso global nas bilheteiras, estreando em primeiro lugar em 81 territórios, incluindo o Reino Unido, os EUA e Portugal, e arrecadando $880 milhões de dólares de receita em todo o mundo. Em Portugal foi visto por mais de 480 mil espectadores. ‘Skyfall’, o 23º filme da série, registou $1,1 mil milhões de dólares em todo o mundo.

James Bond
Apesar das hesitações Daniel Craig vai para o seu quinto James Bond 007 seguido.

O arranque desta produção Bond 25 foi transmitido ao vivo nos canais oficiais de James Bond: 007.com, Twitter, YouTube e Facebook, e o vídeo está agora disponível nestas plataformas.

José Vieira Mendes

José Vieira Mendes

Jornalista, crítico de cinema e programador. Licenciado em Comunicação Social, e pós-graduado em Produção de Televisão, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. É actualmente Editor da Magazine.HD (www.magazine-hd.com). Foi Director da ‘Premiere’ (1999 a 2010). Colaborou no blog ‘Imagens de Fundo’, do Final Cut/Visão JL , no Jornal de Letras e na Visão. Foi apresentador das ‘Noites de Cinema’, na RTP Memória e comentador no Bom Dia Portugal, da RTP1.  Realizou os documentários: ‘Gerações Curtas!?’ (2012);  ‘Ó Pai O Que É a Crise?’ (2012); ‘as memórias não se apagam’  (2014) e 'Mar Urbano Lisboa (2019). Foi programador do ciclo ‘Pontes para Istambul’ (2010),‘Turkey: The Missing Star Lisbon’ (2012), Mostras de Cinema da América Latina (2010 e 2011), 'Vamos fazer Rir a Europa', (2014), Mostra de Cinema Dominicano, (2014) e Cine Atlântico, Terceira, Açores desde 2016, até actualidade. Foi Director de Programação do Cine’Eco—Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela de 2012 a 2019. É membro da FIPRESCI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *