Deixar o Mundo Para Trás, a Crítica | Julia Roberts Zanga-se com a Humanidade

‘Deixar o Mundo Para Trás’, (“Leave the World Behind”), de Sam Esmail com Julia Roberts, Ethan Hawke, Mahershala Ali e Kevin Bacon, estreou esta semana na Netflix. Baseado no livro homónimo de Rumaan Alam, este thriller surpreendente, com conotações políticas, carregado de reviravoltas e suspense, tem Barack e Michelle Obama entre os produtores executivos. 

O realizador de filmes como ‘Cometa’ e criador de séries de sucesso como ‘Mr. Robot’ e ‘Homecoming’, Sam Esmail estreia agora na Netflix, ‘Deixar o Mundo Para Trás’, uma ambiciosa história em tom paranóico e ameaçador, produzida com orçamento de cerca de 70 milhões de dólares, numa aposta própria, com a ajuda da protagonista Julia Roberts e a novidade das novidades, com o casal Barack e Michelle Obama, como produtores executivos ou melhor financiadores.

Deixar o Mundo Para Trás
Júlia Roberts é uma publicitária zangada com o mundo. ©Netflix

Desta vez, em ‘Deixar o Mundo Para Trás’, Sam Esmail não criou o seu próprio enredo, mas adaptou o bestseller homónimo de Rumaan Alam, publicado em 2021, onde tudo parece possível, para nos contar uma história que às vezes se assemelha muito ao tom existencialista e inconstante dos filmes de M. Night Shyamalan. Este filme, proporcionando-nos além disso, uma visão desencantada e perturbadora sobre o rumo auto-destrutivo, em muitos aspectos, da nossa sociedade contemporânea, assente em medos, paranóias e conspirações de toda a espécie. ‘É uma história rara sobre a descriminação racial, estatuto e classe social, o que significa criar os nossos filhos no mundo de hoje e como acontecimentos externos começam a afetar a nossa consciência, criando-nos medos que não deviam existir. Esta é uma história que não nos fornece necessariamente respostas, mas levanta questões fundamentais sobre como vivemos, como pensamos e em quem confiamos’, diz a produtora Tonia Davis, na apresentação do filme.

Lê Também:   Os Rolling Stones e Lady Gaga arrasam num pequeno concerto de apresentação do seu novo álbum



VÊ TRAILER DE ‘DEIXAR O MUNDO PARA TRÁS’

Amanda e Clay Sandford (Julia Roberts e Ethan Hawke) são um casal feliz e duradouro que mora na charmosa área de Park Slope, em Brooklyn, com os seus filhos Archie (Charlie Evans), um adolescente de 16 anos, em plena explosão hormonal e egoísmo típico, e a jovem e perspicaz Rose (Farrah Mackenzie) de 13 anos, que vive colada à sitcom ‘Friends, a única coisa que a faz feliz. O casal está bastante consumido pela rotina e pela sobrecarga de trabalho, ele um professor universitário, bastante gentil, amigável e conciliador, ela um publicitária — bastante zangada com o mundo e decepcionada com o rumo da humanidade — decide alugar de surpresa uma linda casa numa área de florestas e praias nos Hamptons — em Long Island, nos arredores de Nova Iorque — para passarem um fim de semana todos juntos.

A estranheza começa quando a família se depara com uma incrível situação de um grande petroleiro que segue direto para a costa e encalha no meio da praia lotada de pessoas. A partir daí, nada será como antes: animais desorientados, apagões, telemóveis sem sinal de rede, ausência de Wi-Fi, o GPS não funciona, uma cascata de situações, que vão complicar a dinâmica familiar desse primeiro dia de lazer. Como isso não bastasse, na primeira noite na casa alugada, um casal bate à porta: um elegante e fino homem afro-americano, que se apresenta como G. H. Scott (Mahershala Ali), que se diz dono da casa e que chega em busca de refúgio, com a sua filha Ruth (Myha’la Herrold) de uns vinte e poucos anos, ambos saindo de uma ópera, um incidente abortou seus planos de retornar à cidade, por isso decidem pedir ajuda aos seus ‘inquilinos’. 

Deixar o Mundo Para Trás
Ethan Hawke e Julia Roberts, formam um casal duradoiro. ©Netflix

A partir daí as relações entre esses seis personagens passarão por estados de espírito muito diferentes, até porque o contexto vai mudar ou melhor piorar. Além disso, desencadeiam-se uma série de pequenos elementos extra-naturais: uma manada de veados vindos da floresta rodeia a casa, um bando de flamingos invade a piscina numa noite em que a chuva parece prestes a romper o céu. Vistas em conjunto, essas manifestações proporcionam um maior nível de tensão aos personagens que, despojados de todos os seus dispositivos tecnológicos, parecem desorientados e medrosos.




Embora o filme dê ênfase às facetas psicológicas dos personagens — nesse sentido o realizador cercou-se de um elenco muito eficaz e característico —, há questões ligadas ao suspense e principalmente dois grandes enigmas: Quem está por detrás deste caos e desta desintegração social? Quem está por detrás deste ‘apagão tecnológico’, que é possível acontecer na realidade, com consequências catastróficas até ao nível do tráfego aéreo e marítimo? Como ultrapassar a nossa enorme dependência dos dispositivos electrónicos?

Lê Também:   Qual era a música que estava em alta no dia em que nasceste?

Deixar o Mundo Para Trás
Mahershala Ali e Myha’la, pai e filha vão pedir ajuda aos seus ‘inquilinos’. ©Netflix

‘Deixar o Mundo Para Trás’ começa com algumas imagens bastante marcantes e assustadoras, porém não se trata de um típico filme apocalíptico, sobre o fim do mundo, com líderes políticos, militares e cientistas que lutam contra invasões internas ou externas de extraterrestres. A perspectiva que Esmail adota é bastante mais intimista e familiar, mas bastante perturbadora e realista. Porém, à custa de reviravoltas que só um criador como Esmail é capaz de construir, dosar e resolver com bastante eficácia e precisão: neste sentido, as referências à série ‘Friends’, são de grande importância, constituindo aliás uma engenhosa homenagem a esta notável criação televisiva.

Lê Também:   Rock in Rio Lisboa 2024 acaba de anunciar o primeiro artista português e o início da venda de bilhetes

No entanto, a realização de Esmail, torna-se às vezes também um pouquinho enjoativa, sobretudo por causa do abuso de planos de drones, planos aéreos e essa irritante moda dos enquadramentos com a câmara torta, que depois recuperam a horizontalidade. Efectivamente, com um pouco do já citado M. Night Shyamalan e um pouco da paranóia burguesa de Michael Haneke, ‘Deixar o Mundo Para Trás’ é um filme dividido em cinco capítulos, que por vezes caí também na tentação de ter certos diálogos demasiado óbvios e redundantes. Contudo, em geral é um filme que assenta em importantes e oportunas questões, num clima bastante perturbador e em momentos de grande impacto, que não caem na banalidade do género. O resultado é, portanto, quase sempre muito interessante e por vezes completamente devastador, se de repente pararmos para pensarmos nas ameaças a que podemos estar sujeitos. Enfim, é um filme que nos deixa a pensar!

‘Deixar o Mundo Para Trás’, a Crítica | Julia Roberts Zangada com a Humanidade

Movie title: Leave the World Behind

Movie description: Um casal aluga uma luxuosa casa para passar o fim de semana com os filhos, mas as férias da família são interrompidas quando dois desconhecidos, pai e filha, aparecem pedindo refúgio após supostamente sofrerem um ataque cibernético. As duas famílias enfrentam um desastre iminente, que se torna mais assustador a cada minuto, forçando a que todos cheguem a um acordo de sobrevivência, num mundo em colapso.

Date published: 11 de December de 2023

Country: EUA

Duration: 141 min

Director(s): Sam Esmail

Actor(s): Julia Roberts, Ethan Hawke, Mahershala Ali, Myha'la, Charlie Evans, Farrah Mackenzie e Kevin Bacon.

Genre: Drama, Thriller, 2023,

  • José Vieira Mendes - 75
75

CONCLUSÃO:

Passaram vinte e três anos de ter ganho o Oscar com ‘Erin Brockovich’ e 33 anos de deixar sua marca em milhões de homens e mulheres ao redor do planeta com o maravilhoso clássico da comédia romântica intitulado ‘Pretty Woman: Um Sonho de Mulher’. A eterna beleza de Julia Roberts regressa agora com este ‘Deixar o Mundo Para Trás’, de Sam Esmail. Trata-se de uma proposta diametralmente diferente do que está habituada a fazer, mas com um filme com um impacto muito interessante, e uma encenação válida de como a sociedade contemporânea pode reagir a situações que talvez hoje apareçam apenas em romances, mas que se podem tornar realidade. Roberts interpreta Amanda Sandford, uma publicitária desconfiada que, de um momento para o outro, recompensa o marido e os filhos com um fim-de-semana, numa linda casa de praia, sem imaginar que o que deveria ser algo mágico, vai-se transformar num pesadelo. Notável!

JVM

Pros

O elenco muito eficaz e característico, a começar por Julia Roberts, que desempenha um papel fundamental em grande parte do filme, além do fabuloso Mahershala Ali. Apesar de não serem o casal, a química entre os dois é incrível.

Cons

A realização de Esmail, torna-se às vezes um pouquinho enjoativa, com o abuso de planos de drones, planos aéreos e essa irritante moda dos enquadramentos com a câmera torta, que depois recuperam a horizontalidade.

Sending
User Review
3.33 (9 votes)
Comments Rating 0 (0 reviews)

Leave a Reply

Sending