Depois de Leonardo DiCaprio, é hora de uma previsão aos Óscares 2017

Agora que a cobertura da cerimónia de 28 de fevereiro acalmou está na altura de fazer uma análise muito, muito antecipada aos possíveis candidatos aos Óscares do próximo ano.


<< PARTE 2  |  PARTE 4 >>


À primeira vista parece cedo demais para uma previsão, mas a verdade é que os indicados às estatuetas não são difíceis de identificar. As produções tem elementos comuns: tópicos socialmente relevantes, atores com várias nomeações, realizadores conhecidos e, claro, um estúdio mundialmente reconhecido. É claro que há exceções, mas as surpresas são poucas. Por exemplo, já era previsível que “Spotlight“, “A Rapariga Dinamarquesa” e “The Revenant: O Renascido” seriam indicados aos Óscares mesmo antes destes estrearem.

Embora a maioria dos candidatos estrearem apenas no final do ano, depois de serem apresentados em Cannes, Veneza, Toronto, Berlim e Nova Iorque, o festival de Sundance e o buzz que rodeia algumas produções servem de indicadores para os potenciais concorrentes.

Lê também: Isao Takahata recusa juntar-se à Academia dos Óscares

 

óscares

ESTADO LIVRE DE JONES

Matthew McConaughey volta à corrida aos Óscares, depois de ter arrecadado a estatueta de melhor ator por “O Clube de Dallas“. Em “Estado Livre de Jones”, o ator dá vida a Newton Knight, um agricultor que liderou uma revolta contra a Confederação em Jones County, Mississippi, durante a Guerra Civil.

Escrito e realizado por Gary Ross, conta ainda com Gugu Mbatha-Raw, Keri Russell e Brendan Gleeson no elenco. O filme estreia a 30 de junho, data que fornece um grande sentimento patriótico à produção devido à proximidade ao feriado de 4 de julho. Vê o trailer.

 

óscares

QUEEN OF KATWE

Depois de “12 Anos de Escravo”, Lupita Nyong’o tem neste projeto a possibilidade de voltar a vencer um prémio da Academia. Além de Lupita, David Oyelowo pode estar na corrida para melhor ator, categoria para o qual já esteve nomeado com “Selma“.

The Queen of Katwe conta a história verídica de Phiona Mutesi e da sua família que luta para sobreviver num bairro pobre de Uganda. A sua mãe, Harriet, luta constantemente para providenciar o melhor à família, vendendo vegetais no mercado. Quando Phiona conhece Robert Katende, um missionário, ela descobre o xadrez e fica impressionada. À medida que a menina de dez anos começa a demonstrar cada vez mais aptidão para o jogo e a ser reconhecida nas competições, a sua mãe e o seu mentor também disputam porque Harriet tem medo que a sua filha acabe desiludida. O projeto da Disney tem estreia prevista para final de setembro. Vê o trailer.

 

Consulta ainda: Quem são as atrizes com mais nomeações aos Óscares?

óscares

FENCES

Se conseguir estrear a tempo da temporada de prémios (a produção ainda não se iniciou), é outro sério candidato. Trata-se da adaptação ao cinema do revival da multi-premiada peça da Broadway que em 2010 foi protagonizada por Viola Davis e Denzel Washington (ambos venceram o Tony pelos seus papéis), e que vão voltar a interpretar as suas personagens no cinema.

O filme é também realizado por Washington e explora o tema do momento na Academia: discriminação racial. A longa-metragem é contada do ponto de vista de um homem que sonhou em ser uma estrela de basebol e que terminou como ‘homem do lixo’. “Fences” tem estreia prevista para o final do ano. Vê o trailer.

 

oscares

THE LIGHT BETWEEN THE OCEANS

Este filme é o drama sentimental a observar com atenção este ano. Protagonizado pelo casal na vida real e no ecrã, Michael Fassbender e Alicia Vikander, e realizado por Derek Defiance (“Blue Valentine“), e com um primeiro trailer arrasador, parece ter tudo para resultar. Tem estreia prevista para o final do ano.

“The Light Between the Oceans” acompanha um casal australiano que, nos anos 20, encontra um bebé abandonado num barco e toma conta dele durante anos até que a mãe biológica regressa para ficar com a criança. Este género de enredo parece agradar à Academia. estreia em setembro nos EUA. Vê o trailer.

 

Vê também: Óscares 2016 | 7 nomeados que (possivelmente) não conheces

Nocturnal Animals

NOCTURNAL ANIMALS

O regresso de Tom Ford à realização depois do soberbo “A Single Man“, pode colocar Amy Adams na rota dos Óscares. A atriz conta com cinco nomeações, sem uma única vitória, e este pode ser o filme ideal.

Com Jake Gyllenhaal, Michael Shannon, Armie Hammer e Aaron Taylor-Johnson também no elenco, “Nocturnal Animals” é um thriller, baseado no livro “Tony and Susan” de Austin Wright, e apresenta uma intrigante trama. Susan recebe um manuscrito de autoria de Edward, seu primeiro marido de quem se separou há mais de 20 anos. O livro acompanha Tony Hastings e a sua família quando a sua viagem de férias toma um rumo violento quando se cruzam com um gangue. Enquanto lê, Susan recorda momentos desagradáveis do antigo relacionamento. Tem estreia prevista para 18 de novembro. Vê o trailer.

 

Concordas com os principais candidatos aos Óscares do próximo ano?


<< PARTE 2  |  PARTE 4 >>


 

Catarina Fernandes

Mestre em Ciências da Comunicação e fotógrafa amadora. Seriófila compulsiva e apaixonada por literatura, assim como pelo cinema e pela sua história. (Extremamente) Viciada em música e concertos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *