Father Of The Bride é o novo álbum dos Vampire Weekend

Certos agora do regresso dos Vampire Weekend, já podemos ouvir dois novos singles, “Harmony Hall” e “2021”, que integrarão o álbum Father Of The Bride. 

É oficial, os Vampire Weekend estão de volta. A sigla “FOTB” foi finalmente decifrada. Father Of The Bride é o nome do quarto álbum da banda que sairá esta Primavera. Father Of The Bride é o primeiro álbum da banda desde Modern Vampires Of The City de 2013, e o primeiro sem a plena participação de Batmanglij.

Na semana passada, Ezra Koenig revelou no Instagram os planos para este novo álbum duplo, que terá 18 canções e cerca de 59 minutos de duração. E agora é-nos oferecido o primeiro par de canções prometido nessa altura, “Harmony Hall” e “2021”.

Vampire Weekend - Harmony Hall - 2021 (Father Of The Bride)
Capa do single “Harmony Hall”/ “2021”

Volvidos seis anos, os versos “I don’t wanna live like this/But I don’t wanna die” regressam como uma velha memória envolta numa nova atmosfera no primeiro single do novo álbum, “Harmony Hall”. A letra da faixa “Finger Back” do álbum anterior volta assim a aparecer neste single flutuante, em que duas guitarras acústicas concorrem entre si em volteios barrocos (sonoridade por que a banda é amplamente conhecida), só para serem substituídas no refrão por um ritmo de piano bem marcado.

Nele, Ezra Koenig fala-nos da ilusão humana em volta da riqueza e do poder: “Beneath these velvet gloves I hide the shameful crooked ends of a money lender.” Reconhecemos a voz suave do vocalista da banda que poeticamente nos fala da música como veículo das nossas emoções, neste caso a raiva: “Anger wants a voice, voices wanna sing/ Singers harmonize ‘til they can’t hear anything”.

FATHER OF THE BRIDE | “HARMONY HALL”

“Harmony Hall” foi composto por Ezra Koenig, e produzido por este e Ariel Rechtshaid, com a colaboração de  Rostam Batmanglij. Segundo Koenig, o solo de guitarra é tocado por Greg Leisz, enquanto Dave Longstreth se encarrega de uma outra parte de guitarra. “Harmony Hall” conta ainda com uma participação da líder das Haim, Danielle Haim, enquanto Jenny Lewis empresta a sua voz ao motivo de “boy” que integra a textura de “2021”.

Lê Também:
Broken Social Scene lançam "All I Want"

Referindo-se a “2021”, Koenig afirmou que a faixa se baseia numa amostra sonora do ícone da música japonesa Haruomi Hosono. Koenig explicou-nos: “Isto é música que ele compôs nos anos 80 para ser tocada nas lojas Muji no Japão. Quando a ouvi pela primeira vez, fiquei tão impressionado que a pus imediatamente em loop e comecei a compor esta canção, sobrepondo-a.” E assim, numa sonoridade um tanto longínqua, interrompido pela voz difusa de Jenny Lewis com os seus esporádicos “Boy, boy”, em “2021”, Koenig fala-nos da passagem do tempo.

FATHER OF THE BRIDE | “2021”

Ainda não se conhecem a data exata de lançamento, o alinhamento ou a arte de capa de The Father Of The Bride, mesmo se não faltam especulações. A banda ainda não o admitiu mas, segundo o site Stereogum, é provável que a capa de Father Of The Bride venha a ser um qualquer fotograma, ou variação sobre o tema, da imagem giratória do globo que tem aparecido no final de todos os vídeos dos singles até agora lançados.

Nestes, não tem faltado o protagonismo de todo o tipo de fauna.  Há também dúvidas em relação ao que poderá representar o diagrama da “Árvore da Vida”, que a banda tem insistido em divulgar nos últimos dias, apesar de já ser possível relacioná-lo com alguns vídeos dos dois singles. A mensagem ainda não é clara mas ainda temos tempo para descobrir, pois a banda já garantiu que pretende divulgar pelos menos mais quatro músicas antes de Father Of The Bride ser lançado.

Lê Também:
Vampire Weekend no NOS Alive

Este lançamento é, definitivamente, um excelente pretexto para marcar encontro com os Vampire Weekend este verão no NOS ALIVE, altura em que todo o mistério em torno da divulgação de Father Of The Bride se terá já aclarado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *