Nação Valente um filme de Carlos Conceição. ©Terratreme

Filmes de Carlos Conceição e João Pedro Rodrigues + Rui Guerra da Mata em Locarno 2022

‘Nação Valente’, de Carlos Conceição e ‘Onde Fica esta Rua ou Sem Antes nem Depois’, de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata,  foram seleccionados para o Locarno Film Festival 2022

Os filmes ‘Nação Valente’, (ficção, 120’), de Carlos Conceição e ‘Onde Fica esta Rua ou Sem Antes Nem Depois’, (documentário, 87’), da dupla João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata integram a selecção oficial do 75º Locarno Film Festival, que se realiza de 3 a 13 de agosto, onde vão ter a sua estreia absoluta. A longa-metragem ‘Nação Valente’ foi selecionada para a Competição Internacional  e é uma cónica ficcional sobre o fim do colonialismo português, a independência de Angola e os traumas da guerra colonial.

Nação Valente

Este filme conta com a participação de atores como João Arrais, Anabela Moreira, Gustavo Sumpta e Leonor Silveira e é uma co-produção entre Mirabilis (Angola), Virgine Films (França) e a Terratreme (Portugal). ‘Onde Fica Esta Rua ou Sem Antes nem Depois’, é a mais recente obra de João Pedro Rodrigues — ainda agora estreou em Cannes, ‘Fogo-Fátuo’ — co-dirigida com João Rui Guerra da Mata, e trata-se de uma espécie de revisitação do clássico do cinema português — e um dos filmes fundacionais do cinema novo português da década de 60 — ‘Os Verdes Anos’ de Paulo Rocha, com Isabel Ruth no papel principal.

Onde Fica esta Rua ou Sem Antes nem Depois
‘Onde Fica esta Rua ou Sem Antes nem Depois’, é uma revisitação de ‘Verdes Anos’. ©Terratreme

Apresentado na secção Fora de Concurso, este filme é um retrato da cidade de Lisboa, onde os realizadores vivem e filmaram grande parte dos seus filmes, e também um regresso aos lugares do filme de Paulo Rocha, que agora, 59 anos depois, são naturalmente diferentes.

José Vieira Mendes

Jornalista, crítico de cinema e programador. Licenciado em Comunicação Social, e pós-graduado em Produção de Televisão, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. É actualmente Editor da Magazine.HD (www.magazine-hd.com). Foi Director da ‘Premiere’ (1999 a 2010). Colaborou no blog ‘Imagens de Fundo’, do Final Cut/Visão JL , no Jornal de Letras e na Visão. Foi apresentador das ‘Noites de Cinema’, na RTP Memória e comentador no Bom Dia Portugal, da RTP1.  Realizou os documentários: ‘Gerações Curtas!?’ (2012);  ‘Ó Pai O Que É a Crise?’ (2012); ‘as memórias não se apagam’  (2014) e 'Mar Urbano Lisboa (2019). Foi programador do ciclo ‘Pontes para Istambul’ (2010),‘Turkey: The Missing Star Lisbon’ (2012), Mostras de Cinema da América Latina (2010 e 2011), 'Vamos fazer Rir a Europa', (2014), Mostra de Cinema Dominicano, (2014) e Cine Atlântico, Terceira, Açores desde 2016, até actualidade. Foi Director de Programação do Cine’Eco—Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela de 2012 a 2019. É membro da FIPRESCI.

José Vieira Mendes has 600 posts and counting. See all posts by José Vieira Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.