From Hell, a obra prima de Alan Moore, ganha série no FX

 

 O canal de televisão FX (“American Horror Story“, “Justified“,” Fargo“) está agora a desenvolver uma série de televisão baseada na graphic novel From Hell, de Alan Moore, de acordo com o site Deadline.

A obra prima de Moore, considerada por muitos como uma das melhores BDs de todos os tempos, já foi adaptada uma vez para o cinema em 2001. O filme homónimo foi então protagonizado por Johnny Depp e contou também com a presença da atriz Heather Graham (Drugstore Cowboy, Austin Powers, The Hangover). Don Murphy, um dos produtores do filme, estará também envolvido na produção da série. O escritor David Arata (Children of Men) será o responsável por escrever o argumento.

A obra de Alan Moore narra a história de Jack the Ripper, sendo também uma meditação sobre a era vitoriana, o mal, a maçonaria, o oculto e a natureza humana. From Hell é uma saga épica de mais de quinhentas páginas, que teve que ser condensada de forma significativa para poder caber num filme de duas horas de duração. Embora o filme não seja mau (conta com bons actores, óptimos valores de produção e um argumento sólido), não está certamente à altura da obra original, e não foi um grande sucesso nem de público nem de bilheteira. Este novo projecto, no entanto, poderá explorar mais a fundo a história concebida por Moore, traduzindo-se numa adaptação mais fiel e melhor de uma verdadeira obra prima do mundo da BD.

Tendo em conta a qualidade do material de base e também o registo recente do canal de destino, este projecto tem um potencial praticamente infinito. Poderíamos estar a falar aqui de um novo “The Walking Dead” ou “Penny Dreadful“, ou seja, de uma nova excelente série de terror a agraciar um meio artístico que tem vindo a aperfeiçoar-se de forma vertiginosa ao longo das últimas duas décadas. É  provável, portanto, que esta notícia crie grande agitação e gere grandes expectativas por parte dos fãs de banda desenhada, de terror e de séries de televisão em todo o mundo. Já o próprio Alan Moore, bem, isso já é outra história…

 

Bruno Vargas

Cidadão do mundo, amante do cinema, da televisão, da banda desenhada, dos videojogos, da literatura, da história, da filosofia e da política. Acredito que o Fight Club é o melhor filme alguma vez feito, e que o Tarantino é o melhor realizador dos tempos modernos. O meu super-herói favorito é o Batman embora, se tivesse de escolher, preferisse sem dúvida ser o Super-Homem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *