A Herdade © Leopardo Filmes

A Herdade | Conhece o representante de Portugal aos Óscares 2020

A Academia Portuguesa de Cinema escolheu “A Herdade” como representante de Portugal nos Óscares 2020. 

A longa-metragem “A Herdade”, do realizador Tiago Guedes e com produção Paulo Branco, foi o filme escolhido pelos membros da Academia Portuguesa de Cinema (APC), para representar Portugal nos Óscares 2020, na categoria de Melhor Filme Internacional.

Após a sua estreia mundial bem sucedida, com direito a ovação e a vitória do Bisato d’Oro de Melhor Realizador na competição oficial do 76.º Festival de Cinema de Veneza, “A Herdade” irá colocar uma vez mais o nome de Portugal à prova na corrida às tão desejadas estatuetas douradas. Relembre que Portugal nunca foi nomeado aos Óscares da Academia na respetiva categoria.

A Herdade
A Herdade | © Leopardo Filmes

Atualmente o filme passa no Festival de Toronto TIFF, marcando a primeira vez que um filme português é seleccionado para a secção Special Presentations do evento. Para o Paulo Trancoso, presidente da Academia Portuguesa:

Nos últimos dois anos o cinema português tem vindo a afirmar-se no plano nacional e internacional, não só por manter uma presença constante e destacada em festivais de cinema onde Portugal não participava há vários anos, mas também pelo crescente número de espectadores que acorrem às salas para ver filmes portugueses” e prosseguiu “Este ano, até agora a produção nacional levou às salas cerca de 490 mil espectadores, um aumento impressionante face aos 145 mil espectadores contabilizados no mesmo período em 2018. Todos os filmes que estavam nomeados à candidatura de Portugal para os Óscares – “Raiva” de Sérgio Tréfaut, “Parque Mayer” de António-Pedro Vasconcelos e “Variações” de João Maia – são filmes que demonstram a vitalidade e diversidade inequívoca do cinema português.

“A Herdade” conta a saga de uma família portuguesa, proprietária de um dos maiores latifúndios da Europa, na margem sul do Rio Tejo, fazendo o retrato da vida histórica, política, social e financeira do nosso país, entre os anos 40 e os dias de hoje. No elenco estão atores bem conhecidos do grande público como Albano Jerónimo, Sandra Faleiro, Miguel Borges e Vitória Guerra. “A Herdade” está a ser aclamada por vários críticos de cinema dos EUA, como por exemplo, Jay Weissberg da Variety:

“Guedes (Entre os Dedos) aponta os westerns e melodramas como o filme Home From the Hill, de Vincente Minnelli, como grandes influências, que funcionam claramente como modelos com nuances políticas. […] A fotografia de João Lança Morais tem uma beleza informal inquestionável, e a sensibilidade para a natureza, com uma banda sonora quase mais dependente do vento que se faz ouvir do que da música de Arvo Pärt, Zeca Afonso e Charles Ives, é uma característica de relevo que se destaca e que se enquadra numa história centrada numa propriedade rural a sul do rio Tejo.”

Saiba também que no passado mês de abril, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood decidiu mudar o nome da categoria de Melhor Filme Estrangeiro para Melhor Filme Internacional, sobretudo pelo termo “estrangeiro” ser bastante antiquado para uma arte que é mundial.

A estreia em Portugal de “A Herdade” acontece no próximo dia 19 de setembro. A 92.ª cerimónia de entrega dos Óscares decorrerá no dia 9 de fevereiro de 2020, no teatro Dolby, em Los Angeles. Durante o evento, a Academia de Hollywood entregará os famosos prémios em 24 categorias.

Será que é desta que Portugal é nomeado aos Óscares 2020?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *