John Hopkins e Kelly Lee Owens (foto de Matthew Mumford)

Jon Hopkins e Kelly Lee Owens brilham em “Luminous Spaces”

Dois dos grandes produtores de música electrónica dos nossos dias, Jon Hopkins e Kelly Lee Owens juntam-se na faixa “Luminous Spaces”. Esperemos que colaborem mais vezes.

Há já vários anos que Jon Hopkins e Kelly Lee Owens têm vindo a desenvolver uma relação de trabalho, partilhando o mesmo cartaz em festivais ou sets de DJ. Mas só agora, com “Luminous Spaces”, colaboraram efectivamente na produção de música.

Lê Também:
Os 25 Melhores Álbuns de 2018

A faixa começou como uma remistura do tema “Luminous Beings”, pertencente ao mais recente álbum de Jon Hopkins, Singularity, um dos melhores álbuns do ano passado. Mas, em resultado do trabalho conjunto dos dois produtores no estúdio, acabou por se metamorfosear numa coisa nova, com identidade própria. A faixa já está disponível digitalmente e a versão física do single será lançada no dia 24 de Janeiro de 2020, por meio da Domino. Sobre trabalhar com Kelly Lee Owens, Hopkins disse o seguinte:

«Este projecto começou como uma coisa muito diferente do que estão a ouvir agora. Queria que a Kelly fizesse uma simples remistura de “Luminous Beings”. Enviei-lhe as partes, mas o que ela me devolveu parecia completamente novo, e tinha potencial para ser tão mais do que uma remistura. Tinha gravado estas belas, edificantes melodias vocais e criara umas novas malhas jubilosas, que me lembraram os melhores bocados do trance/euforia da década de 90, que crescera a adorar. Veio-me um belo sentimento de nostalgia e uma verdadeira e inspiradora alegria logo a primeira vez que a ouvi, e foi tão fácil levá-la daí até a uma peça acabada – relacionada e nascida de “Luminous Beings”, mas muito ela própria.»

JON HOPKINS & KELLY LEE OWENS | “LUMINOUS SPACES”

Maria Pacheco de Amorim

Literatura, cinema, música e teoria da arte. Todas estas coisas me interessam, algumas delas ensino. Sou bastante omnívora nos meus gostos, mas não tanto que alguma vez vejam "Justin Bieber" escrito num texto meu (para além deste).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *