Maggie Smith em "Downton Abbey" | © ITV Studios

Maggie Smith | Afirma que o seu trabalho não foi satisfatório

Maggie Smith afirmou, numa entrevista, que o seu trabalho em “Harry Potter” e “Downton Abbey” não foi o que diríamos de satisfatório.

“Eu, realmente, não sentia que estava a representar nessas coisas”, disse Smith numa nova entrevista a Evening Standard.

Maggie Smith tem dois Óscares, cinco BAFTAS, quatro Emmys e um Tony Award, juntamente com prémios de Screen Actors Guild e Golden Globes, mas isso, aparentemente, nem sempre equivale à realização da estrela de “Downton Abbey“. De acordo com uma nova entrevista com Smith, a atriz ficou especialmente desapontada com a sua participação nos filmes de “Harry Potter“, salientando o filme “Harry Potter e a Pedra Filosofal” de Chris Columbus, em 2001, e, até mesmo, em “Downton Abbey”.

Lê Também:
Funidelia | Os Melhores Disfarces para o Próximo Carnaval

“Estou profundamente agradecida pelo trabalho que fiz em ‘Potter’ e, de facto, em ‘Downton’, mas não foi o que diria de satisfatório. Eu, realmente, não sentia que estava a representar”, afirmou Smith, enquanto lembrava o seu papel de Professora Minerva McGonagall nos filmes de sucesso adaptados dos romances de J.K. Rowling. Maggie Smith disse, também, que dedicou-se a representar papéis como “Harry Potter” e “Downton Abbey” em que encenou como Violet Crawley – uma performance que lhe rendeu uma recompensa de elogios, na qual a atriz britânica raramente aparece para colecionar – , porque trabalhar no palco, a sua verdadeira paixão, simplesmente não estava a acontecer.

Eu queria muito voltar ao palco, porque o teatro é basicamente o meu meio favorito e penso que senti como se tivesse deixado tudo inacabado, mas não encontrei nada.

De facto, Smith apareceu em dezenas de peças que datam do início dos anos 50, incluindo inúmeras iterações de Shakespeare. Mais recentemente, a atriz interpretou o seu papel icónico de “Downton Abbey” no filme da Focus Features de Julian Fellowes. Fellowes escreveu, também, o guião original do filme “Gosford Park”, de Robert Altman, em 2001, que fez com que Fellowes ganhasse uma vitória nos Óscares e Maggie Smith uma nomeação de Melhor Atriz Secundária.

Durante o resto da entrevista com Evening Standard, Smith falou sobre as origens das suas ambições de uma maneira muito típica da atriz. “Honestamente a Deus, não tenho ideia de onde veio o desejo, era uma época tão horrível e não fomos ao teatro. Eu tive um problema terrível, porque os vizinhos levaram-me ao cinema no domingo. Contudo, tive uma professora maravilhosa, Dorothy Bartholomew, que também ensinou Miriam Margolyes e incentivou-me.”.

O que pensam do desabafo da atriz britânica?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *