Mary Poppins

Mary Poppins | O motivo da ausência de Julie Andrews

Julie Andrews será para sempre a icónica Mary Poppins, mas agora já sabemos porque é que se distanciou da sequela que chega aos cinemas a dezembro de 2018

“Mary Poppins” estreou em 1964 e tornou-se um dos maiores clássicos musicais do cinema. Para um público de todas as idades, “Mary Poppins” catapultou Julie Andrews e valeu-lhe o Óscar de Melhor Atriz para um dos seus trabalhos que mais perto esteve do que se pode considerar perfeição.

Quando foi anunciado que a Disney iria trabalhar na história de Mary Poppins, a ama mágica, a preocupação dos grandes fãs era se seria mais um remake, numa altura em que alguns estúdios parecem estar com falta de ideias e por isso se limitam a reproduzir aquilo que já foi um sucesso em tempos. Rob Marshall, o realizador de musicais como “Chicago e “Caminhos da Floresta“, juntou-se ao processo da Walt Disney Studios desde o início e acalmou todas as preocupações quando explicou que o filme não seria um remake do clássico mas uma história completamente nova e original, no seguimento da primeira.

O grande problema mantinha-se o mesmo no entanto… quem iria interpretar a icónica personagem central da história baseada na obra de P.L. Travers, e se Julie Andrews estava de bem com o anúncio da sequela e de quem iria suceder-lhe.

Lê Também:
O Regresso de Mary Poppins | Conhece as novas personagens

Emily Blunt, pelo que se sabe, foi sempre a primeira escolha do realizador e ainda que com um medo inicial, aceitou o desafio e Julie Andrews foi sempre uma das maiores entusiastas relativamente à escolha de Blunt para o papel de Mary.

Marshall manteve-se amigo de Julie Andrews desde que trabalharam juntos em “Victor/Victoria”, na Broadway, e quando surgiu a oportunidade de pegar no novo filme da icónica personagem ele sabia que teria de lhe perguntar o que pensava e qual a posição dela perante o filme.

Segundo Rob, Andrews está 100% a bordo da ideia da sequela, desde o início, e do casting de Emily Blunt. E, sabendo a difícil missão que será interpretar Mary Poppins 54 anos depois do original, é esse o real motivo para não irmos ver Julie Andrews no próximo filme da Disney, nem mesmo num cameo. Marshall explicou que Julie foi extremamente graciosa face ao novo desafio de Emily e que por respeito à jovem atriz não iria fazer parte do filme.

Isto é o ‘espetáculo’ da Emily e eu quero realmente que seja o ‘espetáculo’ da Emily. Não quero que seja ‘Oh, ali vem A Mary Poppins’. Eu não quero isso. Eu quero mesmo que ela abrace o projeto e avance, porque ela será brilhante – Julie Andrews

Perante esta delicadeza e respeito pelo trabalho da nova geração, como não associar Julie Andrews a uma personagem maravilhosamente mágica?

O novo filme da super ama, “O Regresso de Mary Poppins“, chega aos cinemas a 20 de dezembro de 2018.

TRAILER | O REGRESSO DE MARY POPPINS

O que pensas da decisão de Julie Andrews? Gostavas que tivesse considerado pelo menos um cameo?

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Marta Kong Nunes has 1809 posts and counting. See all posts by Marta Kong Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *