"Belle" é uma das grandes antestreias do Festival de Animação de Lisboa em 2022 |©MONSTRA

MONSTRA ’22 , de 16 a 27 de março, em Lisboa

A MONSTRA | Festival de Animação de Lisboa está de regresso, entre 16 e 27 de março, à capital, para aquela que será a sua 21ª edição. Como sempre, entre os destaques encontramos um país convidado. Na MONSTRA ’22, as honras recaem sobre a Bulgária. 

Lê Também:
MONSTRA acolhe estreia de nova curta de Laura Gonçalves

A Bulgária e a Europa de Leste na MONSTRA ’22

O mais importante festival de cinema de animação regressa a Lisboa entre os próximos dias 16 e 27 de março, com uma programação repleta. São mais de 400 filmes, entre longas, curtas-metragens e curtíssimas. O país homenageado, a Bulgária, vê recordada, em retrospetiva, grande parte da obra dos seus mestres fundadores, como Todor Dinov e Ivan Veselinov, refletindo a programação também as obras contemporâneas oriundas deste país. Entre as novidades,”To Put It Mildly”, do realizador búlgaro Anri Koulev, terá direito estreia mundial no Festival de Animação de Lisboa.

Comemoram-se também os 75 anos de criação do departamento de Animação do então Instituto Nacional da Cinematografia Búlgara. Vários são os estúdios em destaque nesta viagem pelo cinema de animação da Bulgária, num total de 80 filmes a exibir. Algumas das casas cinematográficas do leste da Europa em destaque sãoo FinFilm, Boyana Film ou Dido Film Art Pik.

Mas lá está, não é apenas a Bulgária a área geográfica com ênfase na MONSTRA ’22. A edição do certame celebra toda a cultura do leste europeu com o programa “Da Europa de Leste para Portugal”, numa colaboração inédita com quatros festivais distintos: Animeka (Eslovénia), Animator (Polónia), Animafest (Croácia) e Animest (Roménia). 

Filmes essenciais da temporada de prémios, como Flee e Belle, em antestreia

Flee
“Flee – A Fuga” ©Films4You

A MONSTRA tem uma longa tradição no que diz respeito à antestreia de longas-metragens de animação em referência. 2022 não escapa à norma, com a antestreia de Belle”, do japonês Mamoru Hosoda, uma das obras de animação mais faladas do ano, numa adaptação anime do popular conto da Bela e do Monstro, numa nova interpretação à luz da idade tecnológica.

Outro destaque inegável é a estreia de “Flee – A Fuga”, em antecipação da sua distribuição comercial assegurada pela Films4You. Um sucesso inegável, “Flee” é um documentário animado indicado a três Óscares, nas categorias de Animação, Documentário e Filme Internacional. Aliás, este filme fez história, sendo o primeiro nomeado nestas três categorias em simultâneo. Narra a história de Amin Nawabi, um homem de 36 anos prestes a casar-se e que decide contar a um amigo a história de como chegou à Dinamarca, quando tinha 15 anos, na condição de refugiado afegão.

Seções competitivas da Monstra ’22 repletas de obras premiadas

bestia monstra '22
“Bestia” de Hugo Covarrubias ©2022 BESTIA

Esta 21ª edição da MONSTRA é composta por filmes premiados em Annecy, festival de referência no reino da animação, “Ma Famille Afghane”, da checa Michaela Pavlátová, “La Traversée”, da francesa Florence Miailhe, e “Bob Cuspe”, do brasileiro Cesar Cabral. Entre a seleção das curtas, por outro lado, contam-se filmes com impacto no circuito de festivais, como “Bestia”, nomeado aos Annie e aos Óscares 2022, ou “Affairs of the Art”, da inglesa Joanna Quinn, que além de ter recebido o Prémio Especial de Realização em Annecy, está nomeado, este ano, ao Óscar para Melhor Curta-metragem de Animação (a segunda nomeação de Quinn). Aliás, em 2022 a MONSTRA dedica uma exposição ao trabalho desta realizadora (entre outras, a descobrir aqui) .

Uma vez mais, a Competição Portuguesa destaca-se 

Homem do Lixo MONSTRA '22
© MONSTRA

A MONSTRA ’22 volta a colocar ênfase na produção de obras de animação em Portugal.

A competir pelo Prémio SPA | Vasco Granja somam-se 11 curtas-metragens portuguesas, todas elas produzidas em 2021: “A Boneca de Kafka”, de Bruno Simões, “A Criação”, de José Xavier, “O Teu Nome É”, de Paulo Patrício, “Tom Tom”, de João Levezinho, “Degelo” de Susana Miguel António e Filipa Gomes da Costa, “Hillocks”, Maria Constanza Ferreira, “O Voo das Mantas”, de Bruno Carnide, “Coalescence”, de João Pedro Oliveira, “Who Can Resist?”, de Pedro Serrazina, e “ O Homem do Lixo”, de Laura Gonçalves (este último em estreia mundial na MONSTRA).

Secções de excelência para lá da competição

Plage Dogs MONSTRA '22
“Plague Dogs” insere-se na secção TerrorAnim | ©MONSTRA ’22

Não é apenas o cinema do leste europeu que tem direito a destaque nesta edição da MONSTRA, a sua vigésima primeira, com um programa especial dedicado ao cinema de animação produzido no Brasil – AnimaBR. Alguns dos títulos apresentados são “Rio 2096”, de Luiz Bolognesi ou “O Menino e o Mundo” (um dos cinco filmes indicados ao Óscar de Melhor Filme de Animação, em 2016).

França tem também a sua oportunidade para brilhar com a programação “Temporada Cruzada PT-FR“, uma experiência transdisciplinar que casa cinema e música, tanto filmes portugueses com músicos franceses, como filmes franceses musicados por portugueses.

A MONSTRA conta ainda com as secções de Competição de Curtas-metragens de Estudantes, Competição Curtíssimas (filmes até 2 minutos) e competição MONSTRINHA – a secção do festival dedicada aos mais novos e às famílias.

Outras secções recorrentes e que regressam em 2022 incluem os mais adultos TerrorAnim (filmes de animação de terror e fantasia), ClipAnim (secção de videoclipes de animação), Dokanim (animação documental), ou Triple X (uma seleção de cinema de animação erótico). Já a animação experimental conta com a curadoria do festival austríaco Ars Electronica. E num registo menos disruptivo, a secção Históricos recupera a primeira animação Disney, “Branca de Neve e os Sete Anões”, na marca dos seus 85 anos.

As retrospetivas passam ainda pelos 10 anos do BAP e os 30 anos da Animanostra (ambos são também alvo de uma exposição cada). E é ainda homenageada uma das principais personagens da animação da Eslovénia – Koyaa.

Acreditações já disponíveis

Para os visitantes mais recorrentes, que pretendam descobrir as secções referidas e muito mais, existe a hipótese de adquirir uma acreditação que dá acesso a todas as sessões de cinema que decorrem no Cinema São Jorge e ainda a todas as masterclasses e talks. As primeiras têm o preço de 55€ e as segundas (com masterclasses) são 70€ (menos 10€ e 15€ respetivamente para estudantes) e podem ser adquiridas através do email bilheteira@monstrafestival.com.

A MONSTRA ’22 está de volta, de 16 a 27 de março,  com sessões no Cinema São Jorge, Cinema City de Alvalade, Cinemateca Portuguesa, Cinemateca Júnior, Museu Nacional da Etnologia, Centro Cultural de Carnide e Junta de Freguesia do Laranjeito e Feijó. Toda a informação acerca dos preços está disponível aqui

Maggie Silva

Comunicadora de profissão e por natureza. Dependente de cultura pop, cinema indie e vítima da incessante necessidade de descobrir novas paixões. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Maggie Silva has 441 posts and counting. See all posts by Maggie Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.