Magne Furuholmen, dos a-ha, no Rock in Rio Lisboa 2022 |©Diego Padilha/ Central de Video - RIR

Rock in Rio Lisboa 2022 | Os a-ha trazem de volta a grande synth-pop

A 25 de junho de 2022, no decurso do segundo fim de semana do Rock in Rio Lisboa, os a-ha atuaram antes dos Duran Duran e entregaram um pop charmoso e melódico que nos faz regressar aos anos 80. 

Embora seja habitual, entre a programação do Rock in Rio Lisboa ao longo das várias edições, encontrarmos um dia particularmente dedicado à nostalgia de outros tempos – com bandas que quebraram recordes de vendas há algumas décadas e que ainda aquecem o coração de muitos fãs – este 25 de junho fez particular sentido.

Lê Também:
Rock in Rio Lisboa 2022 | A máquina do tempo de UB40 feat Ali Campbell

Com uma saturação das festas de regresso aos anos 90, as quais proliferam com excessiva insistência, eis que uma década que começa agora a exibir um brilho particularmente encantador é a de 1980 (que o diga o auge do saudosismo com “Stranger Things” e a milagrosa ascensão de Kate Bush). Com isto em mente, os concertos no palco Mundo do RIR de  UB40, a-ha e Duran Duran, conseguiram atrair um público heterogéneo, embora nitidamente constituído por faixas etárias mais elevadas do que nos restantes dias.

a-ha rir 2022
©Diego Padilha/ Central de Video – RIR

Mas, sem margem para dúvida, o dia foi capaz de criar também uma nostalgia clássica em quem ouvia sem sequer ter estado por cá nos anos 80 – que o diga a redatora deste artigo. O ambiente de comunhão fez-se sentir no Parque da Bela Vista e se, imediatamente de seguida, os ingleses Duran Duran deram um espetáculo dinâmico e explosivo; os noruegueses a-ha mantiveram uma classe e postura fina sempre notável.

Lê Também:
Rock in Rio Lisboa 2022 | Bush

No início do concerto era notório que a multidão imensa já concentrada em frente ao palco não estava 100% concentrada no espectáculo, com a antecipação em relação a Duran Duran a transpirar coletivamente pelo público. Ainda assim, a apresentação de qualidade da banda é inegável e o envolvimento da plateia foi também funcionando num crescendo natural.

Os a-ha começaram a sua carreira no início dos anos 80, e desde então já editaram 10 álbuns de estúdio. Embora tenham tido algumas pausas ao longo da sua vida enquanto banda, os três membros fundadores, Morten Harket (voz), Magne Furuholmen (voz, guitarra e teclado) e Paul Waaktaar-Savoy (guitarra)  mantêm a coesão já há 40 anos de carreira. Um facto notável e que transparece num espetáculo ao vivo como este.

 

Nem sempre o mais comunicador dos vocalistas, Morten Harket, muito bem conservado e sem acusar qualquer cansaço na voz na casa dos 60, não deixou de transmitir uma mensagem de apoio ao povo norueguês que nesse mesmo dia se tinha visto vítima de um crime de terrorismo interno contra a comunidade LGBTQIA+.

E, à medida que o dia dava lugar à noite e as emoções se iam intensificando, tornou-se também evidente o envolvimento de Morten e dos restantes membros da banda – felizes por visitar a ‘Cidade do Rock’.

Como grupo expansivo que é, o povo português tende a fazer a festa e o alinhamento dos a-ha foi recebido com direito a luzes de telemóvel no ar em baladas e abanar de anca nas mais mexidas e irresistíveis batidas de synth-pop. De momentos emotivos como a famosa cover de Carole King, “Crying in the Rain” à entoação de músicas como “Cry Wolf”,  ou especialmente “Hunting High and Low”, a setlist composta por 14 músicas teve inúmeros pontos altos.

Todavia, nenhuns foram tão impactantes quanto as prestações de “The Sun Always Shines on T.V.” e “Take on Me”, os maiores êxitos da banda. À medida que a banda se despedia com o sempre eterno “Take on Me”, o público já parecia aguardar ansiosamente por mais. Esperemos que haja uma próxima!

Marcaste presença no Rock in Rio Lisboa a 25 de junho? Qual foi o teu concerto de eleição? 

Maggie Silva

Comunicadora de profissão e por natureza. Dependente de cultura pop, cinema indie e vítima da incessante necessidade de descobrir novas paixões. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Maggie Silva has 441 posts and counting. See all posts by Maggie Silva

One thought on “Rock in Rio Lisboa 2022 | Os a-ha trazem de volta a grande synth-pop

  • Adorei os A-Ha e quero muito que regressem novamente a Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.