Foto de Jéssica Rodrigues | © MHD

Rock in Rio Lisboa 2022 | Entrevista a Piruka

Poucos minutos antes de subir ao palco Galp Music Valley, a MHD esteve à conversa com Piruka, o rapper da Madorna.

André Silva, mais conhecido como ‘Piruka’ é um dos rappers mais conhecidos do Hip-Hop português. Nascido na Madorna, em Cascais, desde cedo o cantor começou a dar cartadas na música. Aos 14 anos, Piruka já escrevia letras sobre as suas experiências nas ruas do bairro. Hoje, é um dos cantores de Rap mais respeitados do país e um dos que mais visualizações atinge no Youtube. Com um percurso de vida difícil, Piruka atingiu o sucesso com músicas como “Ca Bu Fla Ma Nau”, que ultrapassou os 22 milhões de views. Hoje, temas como “Salto Alto” e “Impossíveis” fazem parte das playlists das rádios nacionais.

Lê Também:
Rock in Rio Lisboa 2022 | Entrevista a André Henriques e GARCIAp
 

No último dia da 9ª edição do Rock in Rio Lisboa, Piruka subiu ao palco do Galp Music Valley, o mais sustentável de todos, numa altura em que o Hip-Hop passou a ter um lugar de destaque na ‘Cidade do Rock’. Para o acompanhar, Piruka convidou Jimmy P., responsável pelo sucesso de “Entre as Estrelas”, com quem canta a música “FALADUKÊ”. Além disso, Gama, conhecido pelo sucesso “Borboletas” juntou-se ao trio num dos momentos mais aguardados do último dia de concertos do Rock in Rio.

Antes de subir a palco, a MHD esteve à conversa com Piruka, e conta-te tudo em primeira-mão!

MHD: André, tu estás quase a subir ao palco do Galp Music Valley. Como é que é atuar no Rock in Rio? 

Piruka: É bom! É uma sensação boa, porque é um festival que não acontece todos os anos. Por isso é bom estar aqui a aproveitar esta oportunidade. Vamos fazer uma boa festa e conquistar toda a gente.

MHD: Antigamente, ou pelo menos há uns anos, o Hip- Hop não era tão reconhecido em festivais de grande renome. Hoje, o Rock in Rio tem, inclusive, um palco dedicado a este estilo musical. Qual é a importância de trazer este estilo para um festival que hoje é transmitido para o mundo?

Piruka: É ótimo, porque já ando aqui há uns aninhos. E quando eu comecei, não era assim. Não havia Hip-Hop nestes palcos, eram muito mais limitados. Então, foi uma luta onde eu também estive presente. Por isso, para mim, é ótimo ver o que está a acontecer.

MHD: Tu vais estar no palco mais sustentável do Rock in Rio, o Galp Music Valley. O que é que representa para ti estar a dar a cara por esta causa? Ou seja, o que é que isto tudo significa para ti? 

PirukaLá está, foi como te disse. Acho que significa muito, não só para mim, como para os meus colegas, para o Sam The Kid, para o Mundo Segundo, e para todos da cultura do Hip-Hop. Porque não sou eu, mas sim a nossa cultura que está a dar a cara, por isso, já sinto que é ótimo. 

MHD: E como é que achas que vai ser o ambiente? Não sei se já tiveste oportunidade de ir à frente do palco, mas realmente isto está a ficar muito composto. Qual é a expectativa para este concerto e o que é que as pessoas vão poder esperar de ti? 

Piruka: Vou deixar a vida lá em cima, vou rebentar isto tudo [risos]. Se o people estiver com a energia que eu quero, vai ser um espetáculo!

MÚSICA | PIRUKA CANTA FALADUKÊ COM JIMMY P.

Assististe ao concerto do Piruka no Rock in Rio? És fã do rapper português?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.