© Agenda Cultural Lisboa

Janeiro no Teatro: Lisboa

No primeiro mês do ano, os teatros da Capital abrem as suas portas para receberem o seu público mais eclético com peças que ficarão na memória.

A entrada num novo ano traz consigo uma lista de resoluções a cumprir. Ir mais vezes ao teatro e tornar-se uma pessoa mais culta pode muito bem ser um objetivo a alcançar em 2023. E para que a tarefa fique mais fácil, a Magazine.HD reuniu um conjunto de peças que vão estar em cena pelos teatros da Capital, reunindo um conjunto de obras que te farão rir, chorar e, acima de tudo, fazer pensar e refletir nos mais variados temas. Com dicas para todas as idades e com uma lista tão diversificada de espetáculos em cena durante o mês de janeiro, não existem desculpas para ficar em casa.

Lê Também:
Parque Mayer | Entrevista a grandes nomes do Parque

Estas são as nossas sugestões de algumas peças de teatro que poderás ver em Lisboa durante o mês de janeiro:

JANEIRO NO TEATRO | AMÁLIA, DONA DE SI – O MUSICAL

amalia dona de si
© Agenda Cultural Lisboa

É um espetáculo biográfico sobre a vida e legado de Amália Rodrigues. Vamos descobrir os sonhos, os medos, as ansiedades e as escolhas artísticas de uma mulher de sensibilidade, voz e intuição únicas que, acima de tudo, foi sempre dona de si.”

Com encenação e dramaturgia de Jaime Monsanto, este espetáculo biográfico sobre a Rainha do Fado estará em cena na sala mais icónica do país, o Coliseu dos Recreios, unicamente no dia 29 de janeiro, às 17:00. Os bilhetes variam entre os 10€ e os 30€.




JANEIRO NO TEATRO | DOIS + DOIS

Dois + Dois
© Agenda Cultural Lisboa

É possível manter a paixão viva em relacionamentos longos? O que acontece ao desejo quando se forma uma família? Será o amor suficiente para manter um casal unido? Existe apenas uma maneira de entender a fidelidade? Quais as novas regras do casamento quando os arquétipos tradicionais são ultrapassados?
Este espetáculo reflete sobre todas estas questões através de dois casais de amigos com duas formas totalmente diferentes de entender as suas relações e a vida, mas que, como bons polos opostos, não deixam de se sentir atraídos. Ordem versus impulsividade. Rotina versus novidade. O que é socialmente aceite versus desejos ocultos. O yin e o yang da vida andam de mãos dadas nesta comédia onde nada é o que parece e onde os personagens terão de enfrentar as suas próprias contradições.”

Com Ana Cloe, Jessica Athayde, José Mata e Miguel Raposo no elenco, Dois + Dois é uma encenação da Força de Produção e estará em cena no Teatro Villaret a partir de 12 de janeiro. A peça poderá ser vista de quinta a sábado, às 21:00, e aos domingos, às 17:00. Os bilhetes têm um valor único de 20€.




JANEIRO NO TEATRO | TUDO SOBRE A MINHA MÃE

tudo sobre a minha mae
© Teatro São Luiz

Tudo Sobre a Minha Mãe, texto de Samuel Adamson a partir do filme de Pedro Almodôvar, centra- se na vida de Manuela – uma enfermeira, mãe solteira, que assiste à morte do filho no dia em que completaria 17 anos. Manuela parte numa viagem à procura do pai do filho e, nesse recuperar do passado, encontra uma antiga amiga com quem ele se prostituiu, conhece uma freira e começa a trabalhar como assistente de uma conhecida atriz de teatro. Tudo Sobre a Minha Mãe é um espetáculo sobre a incondicionalidade da força feminina – sobre o que é ser mulher (periférica ou não, racializada ou não, cis ou transgénero). Parte da dramaturgia destas mulheres, que de tão incondicionais fazem cair a concretude do espaço e do tempo cinematográficos, tornando-as símbolos de sobrevivência e resistência. Daniel Gorjão pretende com este espetáculo dar palco e voz a temas que se encontram socialmente em discussão na agenda mediática, como é o caso da identidade de género e orientação sexual, permitindo uma reflexão por parte do público.”

Tudo Sobre a Minha Mãe sobe ao Palco do Teatro São Luiz de quarta a sábado, às 20:00, e ao domingo, às 17:30, a partir do dia 11 de janeiro até ao dia 22. Os bilhetes variam entre os 12€ e os 15€, havendo descontos.




JANEIRO NO TEATRO | OS ÚLTIMOS CINCO ANOS

os ultimos 5 anos
© Agenda Cultural Lisboa

A história da relação disfuncional entre Jamie Wellerstein (David Ripado), um romancista em franca ascensão, e Cathy Hiatt (Vânia Blubird), uma atriz que luta pela sua carreira sem grande sucesso. Cinco anos os juntam, mas ao mesmo tempo cinco anos os separam. Os seus caminhos apresentam-se tão diferentes na forma como na cronologia. Jamie começa pelo início da sua relação, o seu primeiro encontro, avançando até à rutura, enquanto Cathy começa pelo fim, o término do seu casamento, recuando no tempo até ao momento em que se apaixonam.

Este musical encenado por Pedro Pernas estará em cena no Teatro Armando Cortez entre os dias 20 e 29 de janeiro, havendo representação à sexta e ao sábado às 21:30, e ao domingos às 18:30. Os bilhetes têm um valor único de 18€.




JANEIRO NO TEATRO | BELLE DOMINIQUE – VIDAS E ARMADILHAS

vidas e armadilhas
© Fórum Luísa Todi

Domingos Machado que deu vida a Belle Dominique, travesti que ficou célebre no programa “Minas e Armadilhas” e não só, apresenta-se a público relembrando que a vida nem sempre foram plumas e lantejoulas. Uma reflexão sobre a ascensão a estrela da televisão e da noite Alfacinha e o envelhecimento como forma de esquecimento, numa comparação transversal a outras profissões ligadas ou não à arte.

Esta é uma homenagem a Domingos Machado e que poderá ser vista no Auditório Carlos Paredes no dia 21 de janeiro às 21:30 e no dia seguinte às 17:00. Os bilhetes têm um valor único de 10€.




JANEIRO NO TEATRO | TODAS AS COISAS MARAVILHOSAS

Todas as coisas maravilhosas
© Time Out Market

O espetáculo de sucesso onde Ivo Canelas convida o público a participar, abordando de forma emocionante e com humor temas como a depressão, as crises existenciais, a família e o amor. Neste hino à vida, uma criança vai escrevendo uma lista de razões para viver, com o intuito de tentar ajudar a mãe a recuperar de uma depressão. Uma peça que nos recorda a importância de reconhecermos, e nos deslumbrarmos com as coisas que nos rodeiam.”

Este monólogo escrito por Duncan Macmillan e com representação de Ivo Canelas poderá ser assistido no Time Out Market – Mercado da Ribeira, de quarta a domingo, às 19.30. Os bilhetes possuem um valor único de 20€.




JANEIRO NO TEATRO | REVISTA É SEMPRE REVISTA

Revista é sempre revista
© Agenda Cultural Lisboa

Revista é Sempre Revista é a nova superprodução de Filipe La Féria, uma homenagem à Revista à Portuguesa que inclui os melhores números de sempre num espetáculo alegre, feliz e uma crítica mordaz e inteligente a tudo o que se passa no nosso país num divertido tributo aos grande Atores e Atrizes que, durante gerações, fizeram rir e emocionar o povo português.”

Em sequência do centenário do Parque Mayer, o aclamado produtor Filipe La Féria preparou uma grande Revista que homenageia os mais variados nomes do Teatro Português, numa peça que poderá ser vista no Teatro Politeama de quarta a domingo, às 21:00, havendo uma sessão extra às 17:00 ao fim-de-semana. Os bilhetes variam entre os 10€ e os 35€, havendo descontos.




JANEIRO NO TEATRO | A TRAGÉDIA DE MACBETH

a tragedia de macbeth
© Agenda Cultural Lisboa

A Tragédia de Macbeth, cujo nome não se pronuncia, é a peça do sobrenatural em cena. Esta obra escura, incendiária de teatros, senta, no trono da Escócia, um guerreiro medieval que, após um regicídio pronunciado pelas bruxas, inicia um combate pelo seu destino de sangue, fazendo da sua mente o campo de batalha. Lady Macbeth completa o casal, porventura o mais feliz de Shakespeare, reforçando o ambíguo impulso monologar da peça, onde só se vê o que se ilumina com tochas e velas.

Baseado na obra de Shakespeare, A Tragédia de Macbeth é um espetáculo que poderá ser visto no Centro de Artes de Lisboa entre os dias 18 e 28 de janeiro, às 21:30. O pedido de reservas para assistir à peça deve ser enviado para reservas@primeiros-sintomas.com




JANEIRO NO TEATRO | TACO A TACO

taco a taco
© Artistas Unidos

O recreio é o ringue onde vítmas e bullies se degladiam diariamente. Agora o combate final! Ouve-se o sino, e começa o espetáculo! Uma peça hilariante, sob a forma de um combate de wrestling, sobre violência e masculinidade e a forma como estes conceitos se inscrevem no desenvolvimento humano.”

Os Artistas Unidos levam Taco a Taco ao palco do Teatro da Politécnica de terça a quinta às 19:00. Às sextas-feiras, o espetáculo tem início às 21:00 e aos sábados pode ser visto às 16:00. Os bilhetes possuem um valor geral de 10€, havendo descontos.




JANEIRO NO TEATRO | PENTENSILEIA

pentesileia
© Agenda Cultural Lisboa

Pentensileia, de Heinrich von Kleist (1808) narra a tragédia da Rainha das Amazonas que se apaixona pelo herói Aquiles. Pentesileia chega à guerra de Tróia à cabeça do seu exército de Amazonas para capturar homens que servirão na reprodução de mais Amazonas na Festa das Rosas, ritual religioso que marca a iniciação das virgens guerreiras como mulheres férteis e futuras mães. Quando Pentesileia se apaixona por Aquiles e ele por ela, começa a tragédia.”

Encenada pela primeira vez em Portugal, Pentensileia pode ser vista no Teatro do Bairro de quarta a sexta às 21:30 e aos fins-de-semana às 18:00. No dia 29 de janeiro haverá uma sessão com Linguagem Gestual Portuguesa. Os bilhetes têm um valor único de 12€.




JANEIRO NO TEATRO | MEMÓRIAS DE UMA FALSIFICADORA

memorias de uma falsificadora
© Agenda Cultural Lisboa

Joaquim Horta adapta ao teatro o livro de Margarida Tengarrinha Memórias de Uma Falsificadora – A Luta na Clandestinidade pela Liberdade em Portugal, que conta como a autora usou a sua habilidade de artista plástica e estudante de Belas Artes ao serviço da falsificação de documentos, garantindo o trabalho dos resistentes à ditadura de Salazar.

A vontade de adaptar Memórias de Uma Falsificadora parte de uma frase escrita por Margarida Tengarrinha no seu livro: “Quando leio relatos de vários camaradas, que já foram publicados, constato que falam de factos políticos importantes, momentos altos e heroicos da luta, mas nunca abordam estas questões do quotidiano que nós, mulheres, vivemos pacientemente. Será que foi menos heroico aquele nosso dia-a-dia desgastante e obscuro?” É pensando num retrato do quotidiano no período entre 1948 a 1974 que o ator e encenador parte para este novo espetáculo, usando as palavras e ideias de Margarida Tengarrinha, que nasceu em Portimão em 1928 e estudou Belas Artes em Lisboa, onde conheceu aquele que haveria de ser o seu companheiro e pai das duas filhas, o pintor José Dias Coelho, membro destacado do Partido Comunista Português. Com ele, trocou uma vida confortável de filha da burguesia pela vida difícil da clandestinidade. A seguir ao 25 de Abril de 1974, foi deputada do PCP, eleita pelo Algarve. Em 2014, pelo seu percurso na área cultural e na defesa dos direitos das mulheres, tornou-se a primeira distinguida com o Prémio Maria Veleda.

Este espetáculo inserido num ciclo iniciado por Joaquim Horta em 2016 estará em cena na Quinta Alegre, nos dias 20 e 21 de janeiro, às 19:00, e no dia 22 de janeiro, às 16:00. 




JANEIRO NO TEATRO | A MENTIRA

a mentira
© Plano 6

A Mentira é uma deliciosa comédia que nos traz de forma leve e divertida uma reflexão sobre os limites da sinceridade e da lealdade nas relações pessoais. Na história, Alice surpreende o marido da sua melhor amiga com outra mulher, criando assim, um conflito para si mesma: Contar ou não à amiga o que viu. O seu marido, Paulo, tenta convencê-la a esconder a verdade, defendendo assim a mentira. Será apenas para proteger o seu amigo? Ou terá também ele algo a esconder?

Esta comédia sobre a arte de esconder para proteger aqueles que amamos está em cena no Teatro Tivoli BBVA de quinta a sábado às 21:00 e aos domingos às 17:00. Os bilhetes variam entre os 15€ e os 25€.




JANEIRO NO TEATRO | ANTÓNIO E ANTÓNIA

antonio e antonia
© Agenda Cultural Lisboa

Cinco Irmãs. Num cruzamento entre a realidade da família do criador e a ficção criada para servir às urgências do espetáculo acompanhamos cinco irmãs em festa para celebrar a vida e a morte como forma de renascimento. Neste encontro vemos a diferença dos valores que lhes foram deixados. É questionado o conceito de amor de cada uma. O nosso conceito de amor não é a forma como olhamos os outros? Será que esse conceito não é profundamente influenciado pelo que é herdado? Será que esse conceito não é aquilo que a história fez dele? Não é sobre ele que nos movemos? Será que esse conceito é estanque? Neste espetáculo elas são capazes de rir delas mesmas, são capazes de se divertir juntas. Não é isso que é uma festa?

O Tetro Meridional recebe a peça António e Antónia entre os dias 18 e 22 de janeiro. A peça pode ser assistida às 21:00, com exceção do dia 22 em que o espetáculo se inicia às 16:00. Os bilhetes têm um valor único de 12€.




JANEIRO NO TEATRO | HEATHERS – O MUSICAL

heathers
© Agenda Cultural Lisboa

Versão portuguesa do famoso musical de Laurence O’Keefe e Kevin Murphy, inspirado no filme homónimo de 1988 de Daniel Waters, Heathers conta a história da adolescente Veronica Sawyer no seu último ano do colégio. à procura do seu lugar no mundo, Veronica e o namorado empreendem uma viagem de autodescoberta onde nem tudo é propriamente fácil.”

No Teatro Armando Cortez é possível assistir a Heathers – O Musical, uma encenação que estará em cena apenas entre os dias 12 e 14 de janeiro, às 21:00. No dia 15 de janeiro, a produção inicia-se às 18:30. Os bilhetes têm um valor único de 12€.




JANEIRO NO TEATRO | SAMANTA, A PEÇA

samanta
© Agenda Cultural Lisboa

Samanta quer escrever um romance mas não consegue. São as pessoas que a rodeiam que o impedem? São os personagens que se revelam? São os seus próprios fantasmas que a fazem mudar constantemente de rumo? Um espetáculo baseado no livro “O Romance que a Samanta Nunca Escreveu”, adaptado e encenado pelo autor, onde os mistérios da criação são presentados com ritmo, profundidade e humor.”

Com texto e encenação de Claudio Hochman, Samanta, a Peça está em cena na Boutique da Cultura, com sessões nos dias 13, 14, 20 e 21 de janeiro, às 21:30. Os bilhetes têm um custo de 10€, havendo descontos para os ‘Amigos Boutique da Cultura’.




JANEIRO NO TEATRO | OS PINTORES DE CANOS

os pintores de canos
© Agenda Cultural Lisboa

Dois operários, pintores de canos trabalham mecanicamente num lugar subterrâneo, onde preservam a manutenção dos canos através da pintura, e é neste local, por vezes claustrofóbico e ao mesmo tempo de uma imensidão infinita, devido à perenidade do trabalho que refletem sobre as suas vidas e as dispares e divergentes visões com que as testemunham. Por um lado, temos um operário mais velho, de meia-idade, um profissional maturado, que aceita impassível a sua vida e todas as condições que esta lhe oferece sem as rebater. Por outro lado, temos um jovem operário que questiona de forma contestatária as perspetivas do veterano trabalhador. Este principiante proletário não aceita a apatia que esta função lhe propõe tentando contorná-la com algum (possível) lazer e desenfadamento, mas isto só seria possível com a aprovação e cumplicidade do seu provecto colega, e assim se iniciam as discórdias e conflitos destas gerações tão afastadas pela idade como pelo pensamento.”

O Teatro A Barraca recebe em cena Os Pintores de Canos, uma peça encenada por Adérito Lopes e que sobe a palco às quintas e sextas às 19:30, aos sábados às 21:30, e aos domingos às 17:00. Os bilhetes têm um valor geral de 16€, havendo vários descontos.




JANEIRO NO TEATRO | GULOSEIMAS

guloseimas
© Agenda Cultural Lisboa

O primeiro espetáculo de uma nova companhia de teatro sediada em Oeiras, o Teatro Bastardo, volta a Lisboa depois da participação, em 2021, no festival anual promovido pelo Teatro da Garagem Try Better Fail Better. Trata-se de Guloseimas, peça da autoria do autor brasileiro João Fábio Cabral, que parte de uma situação, no mínimo, inusitada: um homem entra numa loja de doces para comprar gomas mas, ao contrário de conseguir as guloseimas, é projetado para um estranho e inesperado confronto com três insólitas e ameaçadoras personagens. Para o coletivo dirigido por Gonçalo Botelho, Guloseimas é “um verdadeiro teatro de guerra que nos desestabiliza o inconsciente, que é surrealista e psicodélico,” e que com particular engenho se serve de “uma linguagem agressiva, de humor negro e sem filtros, onde as bocas são metralhadoras que disparam implacavelmente.”

Guloseimas é uma peça diferente que estará em cena no Teatro da Comuna entre os dias 12 e 14 de janeiro, às 21:00, havendo também uma representação no dia 15 de janeiro às 18:30. Os bilhetes têm um valor único de 10€, havendo descontos.




JANEIRO NO TEATRO | QUEM CONTA UM CONTO…

quem conta um conto
© Cinema São Jorge

Diz-se que quem conta um conto… acrescenta um ponto! Será que foi isso que aconteceu aos contos de Hans Christian Andersen e dos Irmãos Grimm? Nesta peça do Grupo de Teatro Infantil Animarte os irmãos Grimm tocam à porta de H.C. Andersen e acusam-no de lhes ter roubado os seus contos! Entre príncipes, princesas, bruxas e feitiços, todos terão algo a contar. Ou melhor, a acrescentar! E é o público que, assistindo aos contos de ambos, vai ter de decidir quem tem razão!”

Este espetáculo imersivo estará em cena no dia 14 de janeiro, às 21:00, e no dia 15 de janeiro, às 16:00, no Cinema São Jorge. Os bilhetes têm um valor único de 7,50€.




JANEIRO NO TEATRO | O PRINCIPEZINHO

o principezinho
© Agenda Cultural Lisboa

Um pequeno príncipe de cabelo loiro e casaco azul resolve deixar o seu planeta, B612, em busca do segredo para viver feliz com a sua flor. Pelo caminho, procura ajuda nos habitantes de outros planetas, mas é na terra que encontra o verdadeiro sentido para a palavra amizade e descobre que afinal, o mais importante é aquilo que se vê com os olhos da alma, ou seja, o coração. Este é um espetáculo poético para toda a família, e muito especialmente para todos os adultos que se tornaram “gente crescida” sem esquecer a criança que foram.

Este espetáculo baseado numa obra intemporal que se tornou a mais traduzida em todo o mundo estará em cena no Centro Cultural Franciscano somente no dia 14 de janeiro, às 16:30. Os bilhetes têm um valor único de 10€.




JANEIRO NO TEATRO | UMA OUTRA BELA ADORMECIDA

uma outra bela adormecida
© Teatro Luís de Camões

A história d’A Bela Adormecida foi contada pelo senhor Charles Perrault há muito tempo. Tanto que, mais de 350 anos depois, Agustina Bessa-Luís reescreveu o texto, dando-lhe novos significados a partir do mundo dos sonhos e do célebre sono da princesa adormecida. Neste espectáculo, Beatriz Brás, Martim Sousa Tavares e Francisco Lourenço revisitam esta história intemporal, contando-a também através de música e imagens. Uma outra Bela Adormecida é uma reflexão sobre como, no palco do teatro ou enquanto dormimos, habitamos um mundo onírico onde experimentamos ser quem quisermos. E no fundo, crescer é nada mais nada menos do que isso mesmo.

Esta é uma peça dedicada aos mais novos e que pode ser vista no Teatro Luís de Camões nos dias 14 e 21 de janeiro às 16:30, e a 15 e 22 de janeiro às 11:30 e às 16:30. Os bilhetes têm um valor único de 7€.

Alguma destas sugestões te fará ir aos teatros durante o mês de janeiro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.