Will Ferrell e Paul Rudd são a dupla protagonista | © 2021 Apple Inc.

The Shrink Next Door | Paul Rudd e Will Ferrell fazem terapia

“The Shrink Next Door” é uma das próximas apostas da Apple TV+, onde Paul Rudd é o monstruoso terapeuta de Will Ferrell.

Depois de ele próprio ter precisado de terapia após “Living with Yourself“, eis que Paul Rudd vai inverter a tendência em “The Shrink Next Door.” A série é uma das próximas apostas da Apple TV+ e conta com Rudd e Will Ferrell enquanto a dupla protagonista.

Inspirada numa história real, a comédia negra é baseada no podcast que liderou as tabelas em 2019, da Wondery e Bloomberg Media. O mesmo detalha a bizarra relação entre o psiquiatra de famosos, Dr. Isaac “Ike” Herschkopf (Rudd) e o seu paciente de longa data, Martin “Marty” Markowitz (Ferrell). Ao longo dos anos, Ike foi-se lentamente introduzindo na vida de Marty, ao ponto de o persuadir a nomeá-lo presidente dos seus negócios de família. Uma relação médico-paciente que rapidamente se torna abusiva, alimentada pela manipulação, luta pelo poder e disfuncionalidade no seu melhor.

Lê Também:
Renovações e Cancelamentos | 3º Trimestre 2021

Kathryn Hahn (“WandaVision“) e Casey Wilson (“Happy Endings”) juntam-se a Rudd e Ferrell neste projeto. Hahn será Phyllis, a irmã mais nova de Marty, que não confia em Ike, e Wilson dará vida a Bonnie, a mulher do ‘bom doutor’. “The Shrink Next Door” é uma série limitada composta por oito episódios, que contam com a realização de Michael Showalter (“Amor de Improviso“) e Jesse Peretz (“O Idiota do Nosso Irmão”; “Girls“). Por sua vez, o guião ficou a cabo da vencedora de quatro Emmys, Georgia Pritchett (“Veep”; “Sucession”). A aclamada produtora e guionista atua também como produtora executiva da série, em conjunto com Showalter, Ferrell, Rudd, Jessica Elbaum e Brittney Segal.

TRAILER | PAUL RUDD É O THE SHINK NEXT DOOR DE WILL FERREL NA SÉRIE ORIGINAL APPLE TV+

A série estreia com três episódios na Apple TV+ a 12 de novembro 2021.

 

Inês Serra

Cresci a ir ao cinema, filha de pais que iam a sessões duplas...Será genético? Devoro livros e algumas séries. Fã incondicional do fantástico e do sci-fi. Gostaria de viver todos os dias com o mote Spielbergiano - "I dream for a living"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *