Top MHD | Os 10 melhores trailers de 2016 (Parte II)

O nosso top 10 dos melhores trailers do ano começa com uma elegia a uma juventude perdida, uma carta de amor à Los Angeles dos anos 70, uma gueixa mecânica e muito mais.

 


<< Introdução e menções honrosas | Parte III >>


 

10. ELA

Normalmente, quando falamos da montagem de trailers, referimo-nos somente à sucessão de imagens. Quando se fala em sonoridade neste contexto, é usual que tal referência seja apenas feita acerca do acompanhamento musical e sua relação rítmica com as imagens, mas este trailer para a distribuição britânica de Ela lembra-nos que a montagem dos sons, ruídos e efeitos sonoros pode ser tão relevante como a apresentação visual. Aqui, música e barulhos conjugam-se numa sinfonia de crescente tensão, ao mesmo tempo que as imagens sugerem a violência e erotismo do filme sem revelarem os seus mais preciosos segredos.

Lê Também: TOP Filmes 2016 | 4. Ela

 

9. GET OUT

O trailer de Get Out parece perfeitamente banal nos seus primeiros instantes, mas, à medida que os seus dois minutos e meio se desenrolam o que seria normal começa a revelar-se perverso, bizarro e, quando chegamos ao seu final, já estamos perante um autêntico pesadelo. Tal evolução segue o arco narrativo do filme, mas a montagem progressivamente abrupta e impressionista impede a leitura de cenas individuais, mantendo algum mistério ao mesmo tempo que nos sugere uma cáustica sátira com tonalidades de puro horror. O modo como o cair de lágrimas se tornam num apontamento rítmico, quase mecânico, é de uma genialidade diabólica.

Lê Também:
Terror | Os 50 Melhores Filmes Para Ver Entre Amigos

 

8. GHOST IN THE SHELL

Este trailer de Ghost in the Shell conquista-nos logo nos seus primeiros segundos, quando gueixas mecânicas deslizam pelo ecrã, quais predadores robóticos, tão belas como ameaçadoras. Esse início, conjugado com a panóplia de outras imagens impactantes que o trailer consegue conjugar sem parecer sobrecarregado, seriam suficientes para garantir um lugar nesta lista mas a isso acrescenta-se o magnífico uso de uma assombrosa cover de Enjoy The Silence dos Depeche Mode e temos uma peça de magistral iconografia pop que, temos esperança, seja indicador de um filme igualmente maravilhoso.

 

7. MULHERES DO SÉCULO XX

Por falar em boas escolhas musicais, o uso da canção “The Big Country” dos Talking Heads neste primeiro teaser para Mulheres do Século XX é absolutamente inspirado. Para além disso, que já é muito bom, este trailer mostra-nos uma elegante harmonia entre imagens sedutoras, mas que não revelam grandes informações narrativas, ao mesmo tempo que a cuidada escolha de porções do diálogo nos dá uma ideia do registo em que o filme se desenrola. Por fim, o uso inicial de um discurso político do qual sucede uma reação pessoal de onde floresce o resto do trailer é um magnífico modo de estabelecer tom e especificidade temporal de um filme intrinsecamente preso à realidade de uma família liberal na América do final dos anos 70.

Lê Também:
Terror | Os 50 Melhores Filmes Para Ver Entre Amigos

 

6. AMERICAN HONEY

E as geniais escolhas musicais continuam com outro trailer para um filme distribuído pela A24. Verdade seja dita, com a luminosa fotografia de Robbie Ryan, suas tonalidades de melancólico dourado crepuscular e lirismo americano, assim como uma das melhores bandas-sonoras de 2016, American Honey iria sempre ter um trailer magnífico, a não ser que os seus editores fossem apocalipticamente incompetentes. Felizmente, tal horror não aconteceu e temos aqui um trailer que traduz de modo assombroso a essência do filme, ao mesmo tempo que constrói, por si só, uma miniatura emocional de transcendente beleza.

Lê Ainda: TOP Filmes 2016 | 3. American Honey

 


<< Introdução e menções honrosas | Parte III >>


 

Na próxima página conclui-se o nosso top 10 dos melhores trailers de 2016. Entre os filmes que marcam presença podes contar com dois dos absolutos frontrunners ao Óscar de Melhor Filme deste ano.

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *