© Joshua Greene

TOP 10 | Melhores Personagens de Marilyn Monroe

Considerada um símbolo sexual da indústria do cinema, Marilyn Monroe é uma das maiores lendas da Era de Ouro de Hollywood. 

Nascida a 1 de junho de 1926, Norma Mortenson teve uma infância difícil dividida em orfanatos e casa de amigos dado o problema esquizofrénico de sua mãe. O que o mundo estava prestes a descobrir é que aquela pobre criança que havia sido abusada sexualmente e se vira obrigada a casar com 16 anos para evitar uma nova adoção, em breve se tornaria num dos maiores ícones de Hollywood de todos os tempos. De dona de casa passou a modelo, de morena passou a loira e de Norma Mortenson passou a Marilyn Monroe, o nome que para sempre ficará gravado na história do século XX.

Lê Também:
Marilyn Monroe | Os figurinos mais icónicos

Hollywood nunca mais foi o mesmo desde que Marilyn Monroe começou a surgir nas telas de cinema. Além de ter sido uma das principais atrizes da década de 50, Monroe definiu a moda da época, tornando-se num dos maiores símbolos sexuais de sempre. Ao mesmo tempo, foi ela quem iniciou uma das maiores revoluções da época, tendo lutado contra os taboos que assombravam os EUA naqueles tempo. Inclusive, a artista pousou para a primeira capa da revista Playboy, gerando uma enorme controvérsia. Porém, apesar de ter tido uma curta carreira, ainda hoje é vista como um ícone da cultura popular norte-americana.

Em ocasião da estreia de “Blonde” (estrelado por Ana de Armas), o novo filme de Andrew Dominik que chegou recentemente à Netflix e que celebra a vida de Marilyn Monroe, a MHD decidiu recuperar, através de uma breve galeria, um portfólio de 10 filmes da atriz que faleceu aos 36 anos de idade. Convidamos-te assim a conhecer alguns dos trabalhos mais marcantes de Marilyn Monroe.

1 de 10

NIAGARA (1953)

Niagara
© 20th Century Fox

Começamos esta galeria com o filme que definiu para sempre a imagem de Marilyn Monroe no cinema – “Niagara”. Num momento em que a indústria estava a abandonar as cores monocromáticas, esta longa-metragem expõe o brilho de uma jovem Monroe que se tornaria para sempre um sex symbol. Na longa-metragem, a atriz interpreta Rose, uma mulher que planeia matar o marido com a ajuda do amante, mas é este último que acaba por ser morto pelo primeiro. Surge assim a personagem da femme fatale, aquela que seduz os homens para seu próprio prazer. E foi o look adotado pela atriz em “Niagara” que ficaria para sempre associado à sua imagem, definindo os padrões de beleza da década de 50: pele pálida, sobrancelhas carregadas, lábios vermelhos e um sinal falso. O modo como Marilyn surgiu vestida e maquilhada neste filme foi um escândalo na época, sendo esta a longa-metragem mais sexual da sua carreira, uma vez que em várias cenas a atriz surge apenas coberta por um lençol.

1 de 10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.