Top 2015 | Os melhores guarda-roupas da TV

Para além de ter sido um grande ano cinematográfico, 2015 foi marcado por gloriosos trabalhos televisivos. Tal magnificência estendeu-se também aos requintados guarda-roupas de algumas das melhores séries do ano.

Como muito se tem discutido, a televisão tem-se vindo crescentemente a afirmar como uma fonte de entretenimento de luxo, assim como de ousadas escolhas dramatúrgicas que muitas vezes superam alguns dos mais prestigiosos trabalhos do cinema de Hollywood.

De comédias a dramas, séries a filmes televisivos, narrativas de época a farsas contemporâneas, a televisão de 2015 foi não só marcada por excelência dramatúrgica, como também por fenomenais figurinos, sendo que alguns dos melhores guarda-roupas a agraciarem os ecrãs internacionais em 2015, não vieram do mundo do cinema mas sim da televisão.

Infelizmente, a produção televisiva ainda demonstra grandes limitações artísticas que certos tipos de cinema não têm, pelo que muitas vezes, os desafios dos figurinistas mais exímios incluem a estilização e adaptação dos seus impulsos artísticos de modo a melhor agradar à generalidade da sua audiência. Em resumo, nesta lista não haverá nenhuma escolha tão ensandecida como É Difícil Ser Um Deus, que fez parte da nossa lista correspondente a figurinos cinematográficos.

Lê também: Top 2015 | Os 10 Melhores guarda-roupas do ano

Strange-and-Norrell

Com tudo isso em conta, há algumas menções honrosas a apontar antes de passarmos ao top 10 dos melhores guarda-roupas da televisão de 2015. No panorama de série de época, Downton Abbey continua a ser uma produção de referência, demonstrando um constante requinte e impecável elegância na sua recriação das modas inglesas da década de 20.

Outras produções inglesas de destaque são Jonathan Strange & Mr. Norrell, que mistura uma visão bastante minuciosa e detalhada do início do século XIX com elementos de pura fantasia, e The Scandalous Lady W., um drama passado no século XVII, que, apesar de um modesto orçamento, demonstra um guarda-roupa cheio de requintados figurinos, incluindo uma magnífica reconstrução de um dos conjuntos usados num retrato por Seymour Worsley, a personagem histórica que protagoniza este filme televisivo.

The-Scandalous-Lady-W-Natalie-Dormer

Ainda uma série de época, mas muito mais próxima dos nossos gostos e estilos contemporâneos está Masters of Sex. A série da Showtime deu um grande salto temporal nesta terceira temporada, que se passa a meio da década de 60. Talvez, mais impressionante ainda que a criação de um ambiente credivelmente histórico é o modo como os figurinos representam uma componente essencial da dramaturgia da série e da definição dos arcos narrativos de cada uma das suas complicadas personagens.

No que diz respeito a séries passadas na contemporaneidade, The Good Wife é tão exímio na definição de precisas narrativas individuais usando os figurinos como Masters of Sex. Isto é particularmente impressionante, quando se considera a rigidez estilística e geral conservadorismo que marcam os estilos pessoais e cenários políticos da série e suas personagens.

The-Good-Wife-Temporada-7

Finalmente, há que destacar o trabalho das figurinistas Jennifer Rogien, que apenas desenhou o primeiro episódio, e de Stephanie Maslansky para a série Jessica Jones. É de salientar o modo como o trabalho de figurinos define a personagem principal como uma heroína da contemporaneidade que foge aos mais perniciosos clichés que se costumam manifestar nos visuais de super-heróis do sexo feminino.

Jessica-Jones-Netflix


10. Agent Carter  >>


Outra heroína maravilhosamente vestida, é a protagonista da série que está em 10º lugar na nossa lista dos melhores guarda-roupas da televisão de 2015, mas para saberes mais sobre esses esplêndidos figurinos tens de continuar para a próxima página.


Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *