Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (2004)

TOP Harry Potter | 1. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

                   

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban é o terceiro filme da saga e o primeiro que marcou a mudança de realizador. Chris Columbus passa para a equipa de produção e é Afonso Cuáron que toma as rédeas de um filme que jamais vamos esquecer, seja pela estética, narrativa ou escuridão.

Começam os anos mais negros de Hogwarts desde que nos lembramos, e a tagline sublinha a cada passo que “Someting wicked this way comes”.  E vem mesmo. A magia toma uma dimensão mais negra e absorvente, com a ajuda de uma fotografia muito mais cinematográfica e contrastada, onde aos feitiços e as artes das trevas fazem sentido e se tornam naturais daquele universo. Tão naturais que mereceram uma nomeação de Melhor Efeitos Visuais, pela Academia.

Conhecemos o feitiço Inflatus que torna a tia de Potter num balão que voa pelos ares, vemos pela primeira vez o louco Knight Bus e a forma radical como se camufla entre os muggles de Londres, mas, acima de tudo… São-nos apresentados os temíveis e etéreos dementors: criaturas negras e fantasmagóricas que se alimentam da felicidade humana e sugam a sua alma.

Lê Também:
TOP 10 ships de Harry Potter

Aliado à imagem que acompanha a evolução da narrativa e a introdução de novas personagens – que serão fundamentais nos próximos filmes, como é o caso de Sirius Black – temos também a presença de um casting muito mais maduro. Harry, Hermione e Ron dão um pulo conjunto (três anos passaram desde o último filme) e já não são as crianças de quem nos lembrávamos. Com os mesmos valores e valências, claro, mas com uma atitude e vontade diferentes – ainda mais curiosos, mais destemidos e com a certeza de que vão combater o mal até ao fim.

Ritmado por uma banda sonora original e composta (pela terceira e última vez) por John Williams – também nomeada pela Academia – Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban marca uma viragem nos filmes da saga e o inicio de uma era onde a aventura, feitiços e truques não têm limites.

TRAILER| HARRY POTTER E O PRISIONEIRO DE AZKABAN

 

                   

Maria João Bilro

Sou doida por cinema - tenho um grave problema em aceitar que a minha vida não é um indie, mas tento fechar os olhos a esse pormenor e continuo a usar óculos escuros à noite e a dançar músicas dos anos 60 de forma (muito) estranha no meio da rua. Licenciada em Ciências da Comunicação, com formação em Realização e Fotografia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *