Henry Cavill

A verdade sobre o bigode do Super-Homem!

O “Mustachegate” chegou ao fim com a explicação e Christopher McQuarrie relativamente ao bigode do Super-Homem no filme “Liga da Justiça”.

Quando “Liga da Justiça” estreou muitos foram aqueles que rapidamente vieram comentar o bigode de Henry Cavill. O termo “Mustachegate” rapidamente se tornou tendência nas redes sociais e todos queriam saber, afinal, o que se tinha passado. Mas agora já se sabe toda a história e a tua MHD tem os pormenores para te contar.

Lê Também:
Os 10 melhores beijos do universo Marvel

Ao que parece o problema começou a gravar o filme “Missão Impossível: Fallout”. Para o papel o nosso Super-Homem tinha que deixar crescer o bigode e uma barba, look que seria utilizado em todas as cenas. No entanto, a meio da produção a Warner Bros. decidiu regravar algumas cenas de “Liga da Justiça”. Claro que no filme o ator interpreta Super-Homem que tem um look totalmente diferente. Foi neste momento que os estúdios das Warner perguntaram à Paramount se podiam cortar o bigode, uma vez que Super-Homem não tem barba e muito menos bigode.

A resposta, como já sabemos, foi que não e por isso a cara de Henry tornou-se no motivo de piadas por todo o mundo.  Numa entrevista para o Empire Podcast o realizador de “Fallout”, Christopher McQuarrie, deu a conhecer ao Mundo o que verdadeiramente aconteceu e porque é que a Paramount não aceitou que este cortasse o bigode.

Quando a pergunta surgiu, no momento das gravações de “Liga da Justiça, o Roven ligou-me e disse “Precisamos da tua ajuda, temos que cortar o bigode do Henry. Precisamos que ele volte a gravar umas cenas.” E eu disse-lhe que “claramente que queremos fazer de tudo para vos ajudar, mas tenho que pensar no meu filme. Deixa-me falar com o resto do pessoal e vamos ver como é que podemos fazer isto.” Depois falei com o Jake Myers e chegou a sugerir-se que sim, que cortassem o bigode e depois o Henry tinha que o deixar crescer e eles arranjavam-nos os recursos para repor o bigode digitalmente. Porque, queiramos ou não, um bigode falso num enquadramento com uma câmara de 75mm vai sempre parecer falso. Por isso o Jake Myers calculou o custo de fazer essa montagem e basicamente chegamos ao valor de 3 milhões de dólares em efeitos especiais. Não sei quantas vezes o Henry apareceu na “Liga da Justiça”, nunca vi o filme, mas posso dizer o custo que isso iria ter na “Missão Impossível”. E, com este orçamento, nós dissemos que se nos dessem os 3 milhões para os efeitos especiais que podiam cortar o bigode, porque dava tempo ao Henry de o voltar a crescer e nós temos que parar a produção. Mas alguém da Paramount perguntou logo o que se estava a passar e que não iamos avançar com isto de forma alguma. E essa foi mesmo a melhor solução.

Foi de facto a melhor solução para todos menos para o Super-Homem que ficará para sempre recordado com os efeitos CGI na cara. A decisão da Paramount não chegaria afetar a Warner se os efeitos fossem menos óbvios.

A verdade é que “Liga da Justiça” teve críticas negativas por parte dos fãs e críticos de cinema e, por isso, esta talvez tivesse sido a melhor decisão. E tu? Achas que a Paramount devia ter feito o acordo e deixar que Super-Homem fosse o mais real possível?

Beatriz Monteiro

25 @ Coach @ Social Media Manager @ Magazine Editor. Viciada em banda desenhada, cinema, música e confesso jelly beans. A minha bucket list inclui receber uma carta para Hogwarts. Não aconteceu, ainda! Fã incondicional da Marvel e da DC. Não escolho lados. Escrevo todos os artigos a ouvir o albúm Leftoverture dos Kansas. Mais sobre mim no meu instagram! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *