Warwick Davis regressa ao papel de Willow © Lucasfilm

Willow, primeiras impressões

A nova série da Disney Plus, “Willow”, conta os eventos seguintes ao filme de 1988. Com parte do elenco original, será que a história merece ser revisitada? 

Em 1988, Ron Howard, numa história criada por George Lucas, trouxe-nos um filme de fantasia que ficou na memória pela narrativa e pelo seu carismático protagonista, Willow Ufgood, interpretado pelo ator Warwick Davis. Num reino mágico, coabitam vários seres magníficos, mas longe do reinado, existe uma aldeia de anões, chamada Nelwyn. Num dia que parecia ser como todos os outros, uma bebé dá à costa, onde é encontrada pelos filhos de Willow. Determinado em entregar a bebé às pessoas grandes, o protagonista parte para a aventura.

SUBSCREVE JÁ À DISNEY+

Pelo caminho, apercebe-se que a sua jornada não será fácil, como também começa a descobrir o poder da bebé que leva ao colo, que na realidade é a chave para derrotar o mal, e a maléfica rainha e feiticeira Bavmorda (Jean Marsh). Pelo meio, conhece Madmartigan, um mercenário banal e convencido interpretado por Val Kilmer. Ao que parece ser um ser detestável, vai acabar por lutar com a vida na batalha contra o mal. 

No final, na união da filha da feiticeira contra a própria mãe, o bem sai vitorioso, muito por culpa dos “truques” de magia de Willow. Numa cerimónia de agradecimento, antes de partir para casa, é lhe oferecido um verdadeiro livro de magia.

A partir daqui existirão alguns spoilers, mas prometemos que serão muito poucos!

Agora, 34 anos depois do lançamento original do filme, a Disney Plus ofereceu-nos uma série que retrata os acontecimentos a seguir ao filme. Com parte do elenco original, nomeadamente Willow (Warwick Davis) e Sorsha (Joanne Whalley), o mal está de volta, e com mais força ainda. Como seria de esperar, algumas das personagens nascem da união de Sorsha com Madmartigan, o príncipe Airk (Dempsey Bryk) e a princesa Kit (Ruby Cruz). Contudo, todas as novas personagens que a série trouxe conseguem encaixar-se na perfeição com a lógica da narrativa do filme. Mas há um claro destaque para duas personagens, Brunhilde/Dove (Ellie Bamber), cuja a sua verdadeira identidade é revelada a meio do primeiro episódio, e o Boorman (Amar Chadha-Patel). 

Willow
Jade Claymore (Erin Kellyman), Graydon Hastur (Tony Revolori), Boorman (Amar Chadha-Patel), Kit (Ruby Cruz) © Lucasfilm

Brunhilde, interpretada por Ellie Bamber, é uma jovem cozinheira de coração puro e ar angelical, que faz lembrar a bondade de Willow, que enfrenta perigos (quase) mortais pela bebé. Aqui, Brunhilde enfrenta perigos semelhantes para salvar Airk, de quem está apaixonada, e cuja a verdadeira identidade é Elora Danan (a bebé do primeiro filme). Mas é na personagem Boorman que grande parte do entretenimento da série reside. Ou seja, encontramos uma personagem carismática e cómica, que nas poucas intervenções que têm nós dois primeiros episódios, consegue gerar-nos várias gargalhadas, muito por culpa das suas respostas sem filtro.

Dentro do que é a narrativa da série, aconselhamos à visualização do filme antes de começar esta nova história. Como seria de esperar de uma sequela, é necessário compreender a história inicial para aproveitar ao máximo a série. No entanto, em certos momentos, os diálogos das personagens dão nos pistas sobre a história passada, que acaba por complementar-se com o que vemos à nossa frente. Ou seja, dão nos pistas suficientes para conseguirmos aproveitar a série da melhor maneira possível.

Lê Também:
Disney Plus Day | As 30 frases mais icónicas dos filmes

No entanto, há um aspeto a salientar, sobretudo para quem se recorda de Willow do filme. Na obra de 1988, encontramos um ser simpático e destemido, pronto para enfrentar qualquer adversidade. Algo que não se sucede na série. Com uma personalidade mais reservada, mas ainda com a vontade de derrotar o Mal. Possivelmente, a discórdia com Sorsha pode estar na origem da sua mudança de personalidade. Além disso, do tempo que passou dentro desse mundo, seria de esperar que Willow tivesse melhores aptidões na arte da magia, algo que parece não ser o caso.

Willow
Willow recebe o grupo que vai salvar Airk © Lucasfilm

Igualmente, também há outra personagem que devemos mencionar, e neste caso, é pela sua ausência. Madmartigan foi um dos pilares do filme original, mas não está presente na nova série da Disney Plus. Talvez, porque ator que interpreta a personagem, Val Kilmer, ter-se afastado da representação, o destino de Madmartigan separou-se das restantes personagens. No entanto, em dois diálogos separados, descobrimos que não teve o pior desfecho, mas o seu paradeiro é desconhecido. Resta esperar pelos próximos episódios (ou temporadas) para descobrir o que lhe aconteceu.

Willow
© Lucasfilm

Com os dois primeiros episódios, facilmente entramos no universo fantástico de Tir Asleen, com um conjunto de personagens carismáticas, cada uma à sua maneira, e com uma caracterização excepcional, sem fugir ao que eram as indumentárias do filme de 1988. Além disso, ao contrário que acontece com outras séries e filmes do mesmo género, onde reimaginam e dão seguimento a um universo há muito feito, “Willow” é um uma série de fantasia exemplar, fazendo renascer um mundo que merece mais destaque.

TRAILER | DESCOBRE O MUNDO FANTÁSTICO DE WILLOW

Viste o filme de 1988? O que achas desta aposta da Disney Plus?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.