Carros 3, em análise

“Carros 3” é o melhor da trilogia e envolve um surpreendente final que agradará aos fãs do franchise mas também aos que mais duvidavam do potencial deste terceiro capítulo.

Lightning McQueen (Owen Wilson) é o herói vitorioso e confiante que inspira os carros mais novos e que vence corridas atrás de corridas. Ele passa pelos seus adversários, amigos de longa data, com a facilidade que só McQueen conhece. Contudo, tudo está prestes a mudar. Como tudo na vida, as novas gerações tendem a ultrapassar e substituir as mais antigas e o protagonista não parece ser diferente. Jackson Storm (Armie Hammer) é o novato que vence McQueen, deixando o boquiaberto e confuso.

carros 3

Aos poucos, os colegas de Lightning anunciam a sua reforma mas a personagem não se deixará vencer e embarca numa viagem de auto-descoberta ao lado de Luigi (Tony Shalhoub), Guido (Guido Quaroni), Mack (John Ratzenberger) e Cruz Ramirez (Cristela Alonzo, uma das novas aquisições), a alegre treinadora que trabalha para Sterling (Nathan Fillion), o novo patrocinador de McQueen. Ele procura uma luz ao fundo do túnel e encontra os antigos amigos de Doc (Paul Newman), um regresso às raízes, por assim dizer.


Lê também: Guia de Personagens de Valerian e a Cidade dos Mil Planetas


Aquilo que poderia ser uma reinvenção do primeiro filme, que em certa parte é, torna-se numa nova experiência que explora os valores antigos. O moderno tende a substituir o velho mas este tem muito para ensinar e as suas experiências têm um valor incalculável. Lightning começou esta jornada (iniciada em “Carros”) como um jovem veloz e arrogante, e agora é vencido por novos jovens ainda mais velozes mas de arrogância semelhante. Porém, a obra não é apenas isso.

Lê Também:
Amor de Improviso | Passatempo MHD

carros 3

Um filme sobre superação, “Carros 3” é um passar de testemunho, o início de um novo legado – talvez não aquele que o espectador espera. Uma agradável surpresa e uma lufada de ar fresco neste franchise que parecia não conseguir ir a mais lado nenhum. Ele é sem dúvida o melhor da trilogia, o perfeito ciclo narrativo.

Os mais novos irão adorar as suas mensagens e o modo como as personagens se tornam mais adultas, mais experientes. Isto para não falar dos momentos de humor que não podiam faltar e que, para além de piadas à medida dos mais pequenos, é divertido mesmo para os adultos – havendo ainda momentos direcionados aos mais velhos como quando McQueen diz “life is a beach and then you drive”, um trocadilho com uma famosa expressão inglesa.

Lê Também:
Jared Leto confirma que Tron 3 é uma possibilidade

TRAILER: MCQUEEN ESTÁ DE VOLTA EM CARROS 3

Para terminar, vale a pena mencionar a animação, mais realista e bem trabalhada onde os detalhes chamam a atenção.

Se gostas de animação e és fã do primeiro “Carros” vale a pena veres o terceiro capítulo, mesmo que tenhas perdido a sua prequela (que em nada avançou a história). Se tens crianças em casa este é uma obra perfeita para ser partilhada em família!

Carros 3, em análise
carros 3

Movie title: Cars 3

Director(s): Brian Fee

Actor(s): Owen Wilson, Cristela Alonzo, Chris Cooper, Nathan Fillion, Larry the Cable Guy, Armie Hammer

Genre: Animação, Aventura, Comédia

  • Ângela Costa - 71
  • Rui Ribeiro - 75
  • Cláudio Alves - 68
71

CONCLUSÃO

Contrariamente ao que acontece em "Carros 2", o filme é uma mais valia para o franchise. Divertido e sério, a obra é perfeita para adultos e crianças.

O MELHOR: O final que dão a McQueen e o modo como ele resolve o seu dilema.
O PIOR: Algumas piadas já mais do que utilizadas.

Sending
User Rating 4 (1 vote)
Comments Rating ( reviews)


Sobre Ângela Costa

Mestre em Cinema pela Universidade da Beira-Interior e apaixonada por cinema japonês e videojogos!