As 15 mais célebres duplas realizador-ator (III)

Há quem defenda que um realizador pode fazer um ator, mas um grande ator também pode valorizar um realizador. Apresentamos-te as 15 grandes duplas modernas entre realizador e ator.


<< PARTE 2


Desde sempre na história do cinema que existem “musas” dos realizadores. Atores que inspiram os cineastas a alcançar os seus objetivos. Em simultâneo os realizadores também valorizam os atores, podendo até (re)lançar as suas carreiras.

A Magazine.HD mostra as 15 principais duplas entre realizador e ator, a maioria dos anos 2000.

Lê também: 15 Filmes para ver até 2016 terminar – Indies

 

duplas

James Gray e Joaquin Phoenix

O ator Joaquin Phoenix e o cineasta James Gray protagonizam uma das duplas de Hollywood com mais sucesso. A colaboração entre eles tem mais de 15 anos e já passaram por vários géneros cinematográficos, desde drama a de ação. Nas Teias da Corrupção (2000), Nós Controlamos a Noite (2007), Duplo Amor (2008) e A Emigrante (2013) são os títulos.

Além de Phoenix, o realizador já trabalhou duas vezes com Mark Wahlberg. James Gray já dirigiu o ator em Nas Teias da Corrupção (2000) e Nós Controlamos a Noite (2007).

 

duplas

Jeff Nichols e Michael Shannon

Ao longo dos anos Shannon e Nichols têm combinado os seus talentos em vários títulos aclamados pela crítica o que os tornou numa das duplas mais interessantes. No total o realizador norte-americano e o ator, que já foi indicado a um Óscar, participaram em quatro filmes: Shotgun Stories (2007), Take Shelter (2011), Mud (2013), Midnight Special (2014).

 

duplas

Steve McQueen e Michael Fassbender

A carreira de Steve McQueen é bastante curta apenas com três longas-metragens. Mas todas foram bem recebidas e indicadas a vários prémios. Outro ponto comum entre as produções é a participação de Michael Fassbender. A carreira do ator irlandês também foi valorizada graças à colaboração com o cineasta. Os três filmes da dupla são Fome (2008), Vergonha (2011) e 12 Anos Escravo (2013).

Consulta ainda: A Volta ao Mundo em 80 Filmes

 

duplas

David O. Russell e Jennifer Lawrence

hit-girl de Hollywood e David O. Russell podem tecer agradecimentos um ao outro. Tanto a carreira da atriz como a do realizador beneficiaram com a dupla: Jennifer Lawrence venceu um Óscar e Russell foi indicado quatro vezes aos prémios da Academia. Guia para um Final Feliz (2012), Golpada Americana (2013) e Joy (2015) são os títulos das colaborações.

Bradley Cooper também é outra musa do realizador, uma vez que participou em três longas-metragens – as mesmas que Jennifer Lawrence, que resultaram em duas nomeações aos Óscares.

 

duplas

David Fincher e Brad Pitt

Atualmente Brad Pitt e David Fincher são dois nomes mundialmente reconhecidos. As colaborações entre o realizador e o ator resultaram em filmes de culto e de renome, indicados para vários prémios. Pitt e Fincher trabalharam juntos em três filmes – Seven (1995), Fight Club (1999) e O Estranho Caso de Benjamim Button (2008) – e já está previsto o quarto título: a sequela de World War Z 2.

Vê também: Filmes mais vistos em Portugal | Terceiro trimestre 2016

 

duplas

BÓNUS – Woody Allen

Woody Allen é conhecido por ter várias musas. A primeira foi Diane Keaton que participou em sete filmes do cineasta, entre eles  O Herói do Ano 2000 (1973); Annie Hall (1977); Intimidade (1978); Manhattan (1979) e O Misterioso Assassínio em Manhattan (1993).

Depois de Diane Keaton, Mia Farrow foi a segunda musa de Woody Allen. A atriz norte-americana colaborou 13 vezes com o realizador no espaço de uma década. Entre os principais títulos destacamos Zelig (1983); A Rosa Púrpura do Cairo (1985); Hannah e as Suas Irmãs (1986); Alice (1990) e Maridos e Mulheres (1992).

Mais recentemente, Scarlett Johansson foi apontada como a nova musa do cineasta. No entanto, a atriz apenas colaborou em três produções de Woody Allen: Match Point (2005), Scoop (2006) e Vicky Cristina Barcelona (2008).

 

Conhecias estas duplas?


<< PARTE 2


 

Catarina Fernandes

Mestre em Ciências da Comunicação e fotógrafa amadora. Seriófila compulsiva e apaixonada por literatura, assim como pelo cinema e pela sua história. (Extremamente) Viciada em música e concertos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *