As 15 mais célebres duplas realizador-ator (II)

Há quem defenda que um realizador pode fazer um ator, mas um grande ator também pode valorizar um realizador. Apresentamos-te as 15 grandes duplas modernas entre realizador e ator.


<< PARTE 1  | PARTE 3 >>


Desde sempre na história do cinema que existem “musas” dos realizadores. Atores que inspiram os cineastas a alcançar os seus objetivos. Em simultâneo os realizadores também valorizam os atores, podendo até (re)lançar as suas carreiras.

A Magazine.HD mostra as 15 principais duplas entre realizador e ator, a maioria dos anos 2000.

Lê também: 15 Filmes para ver até 2016 terminar – Blockbusters

 

duplas

Pedro Almodóvar e Antonio Banderas

Esta dupla é o exemplo de que um realizador consegue fazer um ator. Antonio Banderas e Pedro Almodóvar começaram a colaborar juntos na década de 80 com Labirinto de Paixão (1982), Matador (1986), A Lei do Desejo (1987) e Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos (1988). Na década de seguinte apenas trabalharam em Ata-me (1990). Apenas vinte anos mais tarde, e de Banderas ter consolidado uma carreira em Hollywood, é que a dupla se voltou a encontrar com os títulos A Pele onde eu Vivo (2011) e Os Amantes Passageiros (2013).

Além de Banderas, o cineasta tem outra atriz “favorita”. Pedro Almodóvar e Penélope Cruz já trabalharam juntos em cinco longas-metragens: I’m So Excited, Broken Embraces, Volver, All About My Mother e Live Flesh.

Lê Também:
Para Além dos Limites | Estreia dia 17 de maio

 

duplas

Quentin Tarantino e Samuel L. Jackson

Quando um ator mundialmente reconhecido e um realizador premiado se juntam, o resultado são produções de culto. A primeira colaboração entre Quentin Tarantino e Samuel L. Jackson foi Pulp Fiction (1994), e estendeu-se a mais cinco títulos. Jackie Brown (1997), Kill Bill – A Vingança Vol. 2 (2004), Sacanas sem Lei (2009), Django Libertado (2012) e Os Oito Odiados (2015) foram as restantes longas-metragens em que a dupla se encontrou.

Mas as “musas” de Tarantino não se resumem apenas a Samuel L. Jackson. Uma Thurman e, mais recentemente, Christoph Waltz são dois atores frequentes nas produções do cineasta. A atriz protagonizou os dois capítulos de Kill Bill e o ator participou em Sacanas sem Lei, Django Libertado e Os Oito Odiados.

 

duplas

Christopher Nolan e Michael Caine

Michael Caine não é um desconhecido do público e Christopher Nolan, com 10 títulos na carreira, viu o seu talento reconhecido na trilogia de Batman. Os dois protagonizam uma das duplas mais modernas, que começou com Batman Begins (2005). Depois do primeiro capítulo do Homem-Morcego, já se seguiram cinco títulos: The Prestige (2006), The Dark Knight (2008), Inception (2010), The Dark Knight Rises (2012) e Interstellar (2014).

Também Christian Bale participou em quatros filmes do cineasta. Batman Begins, The Prestige e The Dark Knight, The Dark Knight Rises são os títulos das colaborações.

Lê Também:
Conhece a história verídica de The Terror

Consulta ainda: As melhores cenas de abertura do cinema

 

duplas

Ridley Scott e Russell Crowe

Também o cineasta Ridley Scott e ator Russell Crowe protagonizam uma das duplas mais recentes da nossa lista. Apesar do realizador e do ator apenas terem começado a colaborar a no início do século XXI, esta dupla já conta com cinco títulos de renome. Gladiador (2000), Um Ano Especial (2006), Gangster Americano (2007), O Corpo da Mentira (2008) e Robin Hood (2010) são as longas-metragens.

Russell Crowe não é o único ator com quem Ridley Scott já partilhou o estúdio várias vezes. Michael Fassbender e o realizador colaboraram em dois projetos – Prometheus e O Conselheiro – e está previsto o terceiro, Alien: Paradise Lost.

 

duplas

Paul Thomas Anderson e Philip Seymour Hoffman

Entre Paul Thomas Anderson e Philip Seymour Hoffman podemos mesmo falar em “musas”. Desde que o realizador viu o ator em Scent of Woman, o cineasta escreveu personagens exclusivamente para Hoffman em cinco dos seus filmes. Esta dupla colaborou em Hard Eight (1996), Boogie Nights (1997), Magnolia (1999), Punch-Drunk Love (2002) e The Master (2012).

 

Conhecias estas duplas? Não percas a próxima parte!


<< PARTE 1 | PARTE 3 >>


 

Catarina Fernandes

Mestre em Ciências da Comunicação e fotógrafa amadora. Seriófila compulsiva e apaixonada por literatura, assim como pelo cinema e pela sua história. (Extremamente) Viciada em música e concertos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *