A Volta ao Mundo em 80 Filmes

Seguindo os passos de Phileas Fogg vamos dar a volta ao mundo, mas ao invés de 80 dias a nossa viagem vai ser feita em 80 filmes, de 80 nacionalidades diferentes.


 

Parte I, de África do Sul à Arménia >>

 


Apesar de vivermos numa época de globalização e em que assumimos estar ligados a todo o mundo a toda a hora, a verdade é que, em termos cinematográficos, é raro o cinéfilo que se aventure para além de um limitado número de cinemas nacionais. Obviamente, a hegemonia de Hollywood leva a que o nosso consumo seja dominado por filmes norte-americanos e anglófonos mas isso não implica que esse seja o único cinema em existência.

Lê Também: TOP Filmes 2015 by MHD

E não estamos somente a falar do cinema europeu que é uma presença regular de qualquer festival desta arte, ou mesmo do cinema japonês, que desde os anos 50 se tornou num foco asiático para grande parte dos cinéfilos ocidentais. Esses cinemas são importantes, é óbvio, mas esta nossa adorada sétima arte existe e floresce em quase todo o mundo, desde as mais empobrecidas nações do terceiro mundo até às mais poderosas potências económicas.

Lê Também:
Cineasta português premiado na Coreia do Sul

a volta ao mundo em 80 filmes

Esta lista de oitenta títulos não é e não tem pretensões em ser uma compilação dos melhores filmes de todo o mundo. Pelo contrário, esta seleção está mais próxima de uma lista de recomendações que poderão ajudar algum cinéfilo curioso a descobrir o cinema de origens muitas vezes ignoradas.

Lê Ainda: Top 10 filmes do cinema italiano

Por consequência, os nossos critérios de escolha não se focaram somente na qualidade das obras mas também noutros fatores como a sua importância face à história do cinema dos países em questão ou o modo como representa algum aspeto da realidade dessa nação. Isso não quer dizer que, em alguns casos, não tenhamos optado por evidenciar o trabalho de um autor célebre em detrimento de quaisquer outras considerações culturais ou sociais – afinal em 80 países e 80 filmes tinham de haver algumas exceções aqui e ali.

Lê Também:
Queer Lisboa ’18 | Diamantino, em análise

Na sua totalidade, a lista abrange seis continentes, 80 nacionalidades e inclui filmes desde 1920 até 2015. A sua organização é bastante simples, estando os títulos ordenados alfabeticamente, pelo que não estranhem ver Portugal ao lado do Peru.


 

Parte I, de África do Sul à Arménia >>

 


Na próxima página começa a nossa exploração dos cinemas de 80 países diferentes e a África do Sul é o primeiro país a ser visitado. Segue em frente e boa volta ao mundo!


 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho, assim como um cinéfilo devoto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *