10ª Festa do Cinema Italiano | Vencedores e considerações finais

Já terminou a 10ª Festa do Cinema Italiano em Lisboa e os grandes vencedores foram anunciados, tanto no que diz respeito aos prémios do júri como às escolhas do público.

 

Un Bacio festa do cinema italiano
Un Bacio

 

Este ano, pela primeira vez, a Festa do Cinema Italiano decorreu em cinco cidades de Portugal ao mesmo tempo. Para além de Lisboa, esta celebração do cinema de Itália chegou ao Porto, Coimbra, Almada e Setúbal, e a adesão das audiências mostrou-se bem grande com várias sessões esgotadas, pelo menos na capital onde a Magazine HD esteve a fazer a sua cobertura. Foi esse mesmo público que votou nos seus filmes favoritos da secção competitiva do festival, de onde Un Bacio saiu triunfante como a escolha das audiências.

Lê Também: Lina Wertmüller | A rainha anarca do cinema italiano

Tal como praticamente todos os filmes dentro da competição, Un Bacio reflete sobre o tema da adolescência e sobre o processo pelo qual, enquanto pessoas, deixamos para trás a infância em ordem de nos tornarmos adultos. Com uma narrativa LGBT pontuada por um final trágico, o favorito do público foi simultaneamente um dos filmes mais ligeiros e mais pesados do festival que, na sua grande maioria, esteve repleto de comédias.

 

festa do cinema italiano
In Guerra per Amore

 

Aliás, o filme que encerrou o festival, In guerra per amore é uma comédia bem simplista sobre um soldado italo-americano em plena 2ª Guerra Mundial. Esse filme, com traços de Forrest Gump, não é particularmente elegante na sua modulação de tons cómicos e sérios tal como aconteceu com outros filmes do festival como o desapontante Se Deus Quiser, mas nem tudo foi mau. A retrospetiva de Dino Risi, por exemplo, veio lembrar o valor da commedia all’italiana aperfeiçoada nos anos 60, enquanto obras mais modernas como Piuma, Amigos, Amigos, Telemóveis à Parte, Orecchie e My Italy mostraram como as comédias contemporâneas continuam a seguir as mesmas tradições performativas dos filmes antigos, mas com formatos mais modernos, ora formalmente brincalhões ora familiares como sitcoms televisivas.

 

fiore festa do cinema italiano
Fiore

 

Interessantemente, não obstante a grande quantidade de filmes cómicos dentro e fora de competição, o júri composto por Cláudia Varejão, João Braz e Rita Blanco escolheu premiar dois dramas bastante miserabilistas. Fiore, um filme que retrata o dia-a-dia dentro de uma prisão juvenil e foca-se numa rapariga cujo nome dá título ao filme, foi o grande vencedor do prémio do júri. Para além dessa honra, o júri concedeu ainda uma menção honrosa a La ragazza del mondo, um comovente e surpreendentemente maturo filme sobre uma jovem Testemunha de Jeová que é rejeitada pela sua comunidade após se ter envolvido romanticamente com um rapaz que não pertence à sua Fé.

 

festa do cinema italiano la ragazza del mondo
La Ragazza del Mondo

 

Em comparação a anos anteriores, a secção competitiva desta 10ª festa do Cinema Italiano foi bastante sólida, mas o mesmo não se pode dizer de outras seleções dentro do festival. Nomeadamente, a Panorama, dentro da qual se realizaram algumas antestreias de filmes que depois vão ter distribuição comercial em Portugal, foi uma relativa desilusão e o mesmo se pode dizer das sessões especiais que abriram e encerraram o festival. Já referimos In guerra per Amore, o filme de encerramento, mas Sonhos Cor-de-Rosa, a obra que abriu as celebrações, é um dos piores filmes de Marco Bellocchio.

 

festa do cinema italiano my italy
My Italy

 

Uma secção que voltou a surpreender pela positiva foi a Altri Visione, onde a Festa tende a mostrar trabalhos mais formal e estruturalmente experimentais e subversivos. Este ano, a ideia de uma narrativa convencional foi particularmente dissecada tanto de uma perspetiva abstrata, opaca e confusa, como de uma perspetiva cómica que pôs toda audiência a rir. É raro o festival que consegue evidenciar como este tipo de exploração cinematográfica mais “artística” pode ser um exercício intelectual mas também tem a capacidade de entreter.

Consulta Ainda: Calendário | Festivais de Cinema 2017

Abaixo, deixamos uma lista dos vários textos escritos sobre os filmes desta edição da Festa do Cinema Italiano. Incluem-se as análises escritas especificamente para esta cobertura e outros textos escritos anteriormente sobre filmes que marcaram o festival deste ano:

 

Secção Competitiva

 

Panorama

 

Altre visioni

 

Amarcord

 


Com sorte, para o ano, a Festa do Cinema Italiano será ainda melhor que a edição deste ano. Não percas esta oportunidade de explorares as delícias que o cinema de origem italiana tem para oferecer!

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *