Shoplifters de Koreeda | © Legendmain Filmes

Festival de Cinema de Veneza 2019 | The Truth, de Hirokazu Koreeda, abre o Festival

A 76ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza arranca já a 28 de agosto, com “The Truth”, do japonês  Hirokazu Koreeda. É a primeira vez, desde 2012, que o Festival arranca com um filme não proveniente de Hollywood. 

Hirokazu Koreeda venceu a Palma de Ouro em 2018, com a sua obra “Shoplifters – Uma Família de Pequenos Ladrões“. O filme foi aplaudido por todo o mundo, tendo sido nomeado a inúmeros prémios tais como o Óscar ou o BAFTA para Filme em Língua não Inglesa. Em 2013, o realizador tinha também vencido o Prémio do Júri de Cannes pela sua obra “Tal Pai, Tal Filho”.

Conhecido pelas suas histórias familiares emotivas, profundamente japonesas, Koreeda parece investir agora numa ligeira inversão de paradigmas. O seu novo filme, “The Truth”, terá estreia mundial a 28 de agosto, em Veneza, e será protagonizado por Ethan Hawke, Juliette Binoche e Catherine Deneuve. É este o seu primeiro filme localizado fora do Japão.

Lê Também:
71º Festival de Cannes (8): Koreeda, Lee e Von Trier

Em “The Truth”, Catherine Deneuve interpreta uma atriz francesa lendária e Juliette Binoche interpreta a sua filha. Fabienne (Deneuve) está ocupada com a publicação de um livro de memórias sobre a sua vida, quando a filha Lumir (Binoche) e o seu marido (Hawke) chegam a Paris para a visitar. Instala-se uma tensão familiar entre mãe e filha, fruto da reunião.

Em declarações ao Festival de Veneza, Koreeda elogia o elenco do filme e destaca que apesar das mudanças, este é um filme muito simples, uma narrativa familiar, que decorrerá em grande parte dentro de uma casa. Segundo o realizador, o filme foi gravado em Paris, no decurso de 10 semanas, onde se tentou criar um ambiente que simulasse um pequeno universo munido de “mentiras, orgulho, arrependimentos, tristeza, alegria e reconciliação”.

De acordo com as declarações do director artístico de Veneza, Alberto Barbera, conforme citadas pelo Indiewire: “O encontro entre o universo do realizador mais importante do Japão atual e duas atrizes como Deneuve e Binoche trouxe à vida uma reflexão poética sobre a relação entre mãe e filha, e os desafios de uma carreira no campo da representação.”

Lê Também:
75º Festival de Veneza | O Leão é de 'Roma' e os Prémios

Aqui se inverte, pelo menos em 2019, a tendência de Hollywood de abrir Veneza com grandes potenciais candidatos aos Óscars. Recorde-se que os últimos três filmes a abrir Veneza foram “O Primeiro Home na Lua”, o candidato “falhado” “Pequena Grande Vida”, de Alexander Payne e “La La Land – A Melodia do Amor”, este terceiro premiado com o prémio de Melhor Atriz para Emma Stone, que viria a vencer o Oscar. Ainda assim, as produções norte-americanas estarão também em altas, com a estreia de “Ad Astra”, protagonizado por Brad Pitt e realizador por James Gray, de “Joker” e do novo drama de Noah Baumbach para a Netflix, entre outros.

A edição de 2019 do Festival Internacional de Cinema de Veneza arranca a 28 de agosto, prolongando-se até dia 7 de setembro. 

Maggie Silva

Licenciatura e Mestrado em Ciências da Comunicação na vertente de Cinema e Televisão pela FCSH-UNL, porque à segunda é de vez. Dependente de cultura pop e cinema indie. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *