Daenerys Targaryen, "Game of Thrones" | © HBO

Game of Thrones | Ideias para uma nova 8ª temporada

Game of Thrones já acabou mas de uma forma polémica e contestada pelos fãs. Mas, e se tudo tivesse sido diferente? Lê aqui as ideias de um argumentista.

Este ano ficou marcado pelo fim de uma das séries mais épicas de sempre mas, infelizmente, não totalmente pelo lado positivo ou por uma boa nostalgia. “Game of Thrones”, criada por D.B. Weiss e David Benioff, foi uma história de outro mundo que se inspirou nos livros de fantasia de George R. R. Martin. O público adorou a série desde o início e nem mesmo o vasto leque de personagens e terras desconhecidas fizeram com que o interesse desmoronasse. A HBO foi quem decidiu apostar neste projecto e durante vários anos foi a vencedora em audiências sempre que um episódio novo estreava na televisão ou nas plataformas.

No entanto, esta última temporada, a oitava, não correspondeu às expectativas da maioria das audiências. Já todos sabiam que esta seria a última – o anúncio foi feito com antecedência – e talvez por isso, as expectativas fossem altas. Afinal, se há um pré-aviso de quando irá acabar, o lógico seria a construção de um argumento em função disso certo? Na opinião dos fãs, não foi isso que aconteceu com “Game of Thrones”. Na generalidade, sentiu-se que a história andou depressa demais, ficou demasiado parada noutros momentos, e que o desenvolvimento desenfreado de algumas personagens não contribuiu em nada naquilo que poderiam ser ou mesmo para o enredo geral da série.

Lê Também:
Game of Thrones, oitava temporada em análise

E, por isso mesmo, o argumentista Daniel Whidden tomou as rédeas e decidiu reescrever uma temporada inteira para levar a série ao grande final. Numa sessão de inspiração que já chegou ao Youtube e se tornou viral, Whidden teve em conta todos os factores envolvidos desde o início: seis episódios, sem cenas extras e sem temporadas futuras. O que mudou? O modo como o tempo é representado, o que se passa nesse tempo e o desenvolvimento das personagens. Podes consultar o vídeo aqui mas se fores clicando nas setas, nós seleccionámos as melhores e mais interessantes mudanças que o argumentista introduziu no seu argumento hipotético.

ALERTA! Caso não tenhas visto ainda a 8ª temporada terás spoilers durante o artigo.

1 de 9

OS MOMENTOS NA CRIPTA

Game of Thrones
Sansa Stark | © HBO

Os dos momentos que mais desiludiu os fãs de “Game of Thrones”, foi o episódio “The Long Night” onde a batalha de Winterfell foi o tema central. Com um enfoque claro nos exércitos de Jon Snow e Daenerys Targaryen versus o exército dos White Walkers, o que pecou, nas opiniões dos fãs, foi a storyline dada aos populares de Winterfell. Assumindo que o Night King pode ressuscitar os mortos – e assim o fez durante a batalha com todos os caídos – a ideia de colocar os civis, juntamente com Tyrion Lannister (Peter Dinklage) e Sansa Stark nas criptas de Winterfell não foi de todo lógica.

A NOVA IDEIA DE WHIDDEN

Os civis de Winterfell procuram refúgio no Grande Salão da fortaleza numa primeira instância e só depois da grande invasão dos White Walkers é que começam a descer e a procurar refúgio nas criptas. No entanto, perante o factor mortos ressuscitados, especialmente num local como as criptas, Tyrion e Sansa (Sophie Turner) seriam as figuras corajosas deste momento reimaginado. Liderando o grupo, seriam os principais defensores das mulheres e crianças que não estavam em batalha.

1 de 9

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *