Gus Van Sant no 68º Berlinale Film Festival | Denis Makarenko / Shutterstock.com

Gus Van Sant visita a Cinemateca Portuguesa em setembro

Em parceria com o Queer Lisboa, Gus Van Sant visitará a Cinemateca Portuguesa em setembro, onde terá direito a uma retrospetiva. 

Tens saudades da presença do grandes nomes do cinema mundial em Portugal? Gus Van Sant, o nomeado para 2 Óscares da Academia de Melhor Realizador, marcará presença na Cinemateca Portuguesa no próximo mês de setembro. O convite foi feito pela Cinemateca em parceria com o Queer Lisboa, e para além desta presença especial, o cineasta terá direito a uma retrospetiva.

Gus Van Sant, conhecido de filmes como “O Bom Rebelde” (1997) ou o polémico e tantas vezes debatido “Elefante” (2003) irá apresentar cinco dos seus filmes escolhidos pelo próprio e as sessões de uma carta branca dedicada a Andy Warhol, um dos principais nomes da arte pop mundial.

Gus Van Sant
Gus Van Sant

Neste sentido, os espectadores portugueses terão oportunidade de assistir à sua primeira longa-metragem “Mala Noche” (1986), um marco importante do cinema independente norte-americano dos anos 80, numa sessão acompanhada por algumas das curtas-metragens, numa colaboração da Cinemateca Portuguesa com o Curtas de Vila do Conde.

Lê Também:
Filmes de Jacqueline Audry na Festa do Cinema Francês

Depois disso, poderemos assistir a “A Caminho de Idaho“, com Keanu Reeves e River Phoenix, “Milk” (2008) com Sean Penn, com o qual o ator ganhou o Óscar de Melhor Ator Principal e “Elefante” (2003), vencedor da Palma de Ouro em Cannes. Será ainda exibida pela primeira vez em sala a obra de encomenda “Ouverture of Something That Never Ended“, uma parceria entre Sant e o diretor criativo da marca de luxo Gucci Alessandro Michele (conhece mais pormenores sobre este projeto).

Relativamente à carta branca de Gus Van Sant a Andy Warhol, o cineasta apresentará o filme “Batman Dracula” (1964) de Warhol sobre o homem-morcego da banda-desenhada da DC Comics e o documentário “Andy Warhol: A Documentary Film” (2006), retrato do artista plástico da autoria de Ric Burns.

Mais informações sobre a presença de Gus Van Sant na Cinemateca Portuguesa em setembro de 2021 serão anunciadas em breve pela instituição.

Lê Também:
QueerLisboa ’21 | Querelle, em análise

Ansioso pela presença deste realizador em Portugal? Fica atento a todas as novidades partilhadas contigo pela MHD. 

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *