© Xbox

Halo Infinite revoluciona o franchise e apela à nostalgia

O Xbox Games Showcase abriu o pano com “Halo Infinite” da 343 Industries, que nos apresenta uma faceta nova e nos reintroduz ao legado do franchise.

A espera terminou. Finalmente, a 343 revelou mais detalhes do contexto da história de “Halo Infinite”, assim como um gameplay cheio de novidades. Algumas das muitas perguntas podem ser respondidas agora.

A demonstração apresentada hoje revelou o poder e performance em tempo real da Xbox Series X. O trailer parece dar seguimento ao último, “Discover Hope”, com Master Chief a acompanhar o piloto desconhecido enquanto estão sob o fogo de armas anti-aéreas. Os dois acabam por se despenhar, e Chief reconhece que a principal ameaça são, de facto, os Banished, apresentados pela primeira vez no “Halo Wars 2“.

Os Brutes estão de volta aos FPS do franchise, liderados não por Atriox, mas por um novo líder que nos é apresentado: War Chief Escharum, um dos inimigos mais formidáveis que o nosso Spartan alguma vez enfrentou. Escharum foi responsável por levar os Banished à vitória contra o exército UNSC, tendo-se apoderado do anel Halo.

Lê Também:
Xbox Games Showcase | O resumo do evento da Microsoft

Halo Infinite Chief and Pilot
Master Chief e o Piloto © Xbox

A demo partilhada passa-se algumas horas após o começo da campanha de “Halo Infinite”, e Chief apronta-se a destruir as AA-guns que os ameaçam, prometendo depois ajudar o seu companheiro a encontrar um Condor com capacidade de salto no espaço.

O aspecto visual destaca-se pela novidade, trazido pelo novo Splipspace Engine, que parece ter uma mistura tanto de algo novo como uma pouco de nostalgia da primeira trilogia, desde a armadura de Master Chief, ao design dos inimigos. Isto é notado também no gameplay.

Há uma data de armas e equipamentos novos que são apresentados, desde a MA40 assault rifle, à nova VK78 Commando e a arma plasma Ravager. Tal como foi visto na box art revelada, Chief tem agora um grappleshot, que permite que puxe inimigos ou objectos distantes para si, e mover-se pelo mapa como nunca.

Halo Infinite Banished Brute
Brute Banished © Xbox

A 343 Industries reforça que este é o Halo mais ambicioso de sempre, dando aos jogadores a possibilidade de explorar um anel halo bem maior que os últimos “Halo” juntos. O cenário é expansivo e cheio de mistério, com uma história que recebe tanto os fãs da saga de Master Chief, como os novatos, mesmo para os fãs que não estão familiares com a história de “Halo Wars 2”.

É também demonstrado um pouco do mapa que se pode aceder. Pela primeira vez, “Halo” recebe um conceito de mundo aberto. Os jogadores poderão encontrar recompensas únicas e derrotar fortificações Banished de formas únicas.

No mapa, há um separador dá a entender que também veremos upgrades. Outros pontos notáveis são a drop wall, uma parede portátil que Master Chief apanha e nos faz recordar os equipamentos adicionais de “Halo 3“.

Ainda não há novidades acerca dos modos multiplayer, mas Chris Lee, líder do projecto, adianta que as novas habilidades estarão presentes nos modos online, apenas de “forma diferente”, como elementos que se poderá apanhar nos mapas.

Halo Infinite Concept Art
Arte Conceptual de “Halo Infinite” © Xbox

Steve Downes e Jen Taylor regressam para dar voz a Master Chief e Cortana respectivamente, enquanto Nicolas Roye se junta na pele do piloto ainda sem nome, e o War Chief Escahrum tem a voz de Darin de Paul. A banda sonora é composta por Curtis Schweitzer e Gareth Coker.

“Halo Infinite” não tem ainda data de lançamento, estando dependente da Xbox Series X, quando esta o tiver, mas está apontado para o final de 2020. Sairá também para a Xbox One, Windows 10 e Steam, assim como o Xbox Game Pass.

O jogo terá uma campanha bloqueada a 60 frames por segundo e resolução 4K, e a melhor versão será jogada na Xbox Series X.

TRAILER | TORNA-TE O HERÓI EM “HALO INFINITE”

TRAILER | GAMEPLAY DE “HALO INFINITE” LEVA-NOS À NOSTALGIA E PROGRESSO

O que achas das revelações? Vais jogar “Halo Infinite”?

Catarina Ferreira

Sempre tive desejo inato de expressar a minha criatividade, tendo envergado pelas artes nos estudos e nos tempos livres, como pintura, desenho, fotografia ou arte digital. Os videojogos também me acompanharam desde cedo. Halo foi o que me trouxe à Xbox, onde acabei por criar os Xbox PT Dummies. Não sou fã de guerras de consolas e acredito que todos têm o dever de ser felizes onde entenderem. Podem ver as minhas opiniões (não) populares no Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *