Chadwick Boseman, "Ma Rainey: A Mãe do Blues" | © Netflix

História dos Óscares | Nomeações e prémios póstumos

Será que conheces bem a história dos Óscares? Com a nomeação de Chadwick Boseman, decidimos revisitar todas as nomeações e prémios póstumos da Academia.

Não é muito comum mas, se pensarmos que é simplesmente o curso da vida, é quase inevitável que possam acontecer situações de nomeações póstumas a prémios de reconhecimento de trabalho (e nalguns casos até vitórias). E os Óscares, ao longo de toda a sua história, não são estranhos a este fenómeno.

Dado que as cerimónias celebram o trabalho desenvolvido no ano anterior, já foram vários os casos de nomeados aos Óscares que nos haviam deixado um legado já. De actores e actrizes, até cinematógrafos, compositores e argumentistas, vem descobrir que artistas arrecadaram uma nomeação aos cobiçados prémios de Hollywood já após a sua morte.

1 de 17

MELHOR ACTOR

The Network
Peter Finch foi o único a ganhar o Óscar de Melhor Actor postumamente | © Metro-Goldwyn-Mayer
  • Chadwick Boseman, nomeação por um projecto de 2020, com “Ma Rainey: A Mãe do Blues
  • Massimo Troisi, nomeação por um projecto de 1995, com “Il Postino”
  • Peter Finch, nomeação por um projecto de 1976, com “Network” – VENCEDOR
  • Spencer Tracy, nomeação por um projecto de 1967, com “Guess Who’s Coming to Dinner”
  • James Dean, nomeação por um projecto de 1956, com “Giant”
  • James Dean, nomeação por um projecto de 1955, com “East of Eden””
1 de 17

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *