Jay Som (foto de Lindsey Byrnes)

Jay Som leva-nos até aos tempos do disco em “Tenderness”

“Tenderness” é o segundo single de Anak Ko, o álbum de Jay Som que se segue ao seu aclamado disco de estreia. Ouve-o aqui.

Jay Som captou a atenção da comunidade crítica internacional muito rapidamente. Com apenas alguns singles e um longa-duração editados no Bandcamp, Melina Duterte tornou-se uma figura estabelecida, corrente do rock alternativo só por força do seu álbum de estreia, Everybody Works (2017). O novo disco, Anak Ko, que sairá a 23 de Agosto pela Polyvinyl, é por isso precedido de muita expectativa e, até agora, tem revelado um amadurecimento do lado proteico desta cantautora californiana de ascendência filipina, já tão patente no seu anterior longa-duração.

Se o primeiro single “Superbike” é um exemplo de indie rock melódico e ritmado, já a nova faixa a ser divulgada do álbum, “Tenderness”, diverge drasticamente numa direcção funk. A aglutinar as duas faixas num mesmo registo de fundo está a inconfundível voz suave e difusa, cheia de eco íntimo, de Melina Duterte.

Lê Também:
Jay Som anuncia Anak Ko com o single "Superbike"

Segundo um comunicado de imprensa, Melina Duterte caracteriza o novo single como “uma canção sexy, funky, bem-disposta”. Tematicamente, anda em torno da ” maldição das redes sociais” e do modo como complicam as relações. “É seguramente sobre fazer scroll no nosso telefone, ver uma pessoa, e isso assombrar-te, não lhe poderes escapar”, explica Duterte. “Tenho uma relação estranha com as redes sociais e o modo como as pessoas me vêem – como alguém que tem uma plataforma, como uma artista a solo e como esta pessoa marginalizada. Isso estava mesmo a afectar-me. Queria exprimir essas emoções, mas sentia-me sufocada. Sinto que muitos dos temas das canções originaram em emoções engarrafadas, frustração comigo mesma e aceitação.”

“Tenderness” foi divulgado juntamente com um vídeo produzido pela Weird Life e o anúncio de uma digressão pela América do Norte e Europa, que não contempla para já Portugal.

JAY SOM, ANAK KO | “TENDERNESS”

Maria Pacheco de Amorim

Literatura, cinema, música e teoria da arte. Todas estas coisas me interessam, algumas delas ensino. Sou bastante omnívora nos meus gostos, mas não tanto que alguma vez vejam "Justin Bieber" escrito num texto meu (para além deste).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *