Cineasta português entre os novos membros da Academia dos Óscares

A Academia de Hollywood que todos os anos vota nos Óscares, convidou 774 profissionais do cinema, vindos de 57 países diferentes, a tornarem-se seus membros, incluindo um celebrado realizador português.

1 de 15

Todos os anos, os vários membros da Academia de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts & Sciences) votam para os nomeados e, seguidamente, para os vencedores dos prémios mais cobiçados do mundo do cinema, os Óscares. Outra das suas tradições anuais é o convite de novos membros a integrarem o corpo votante.

Lê Também: Moonlight | As razões porque a sua vitória é histórica

Normalmente, os convites são feitos em reconhecimento de carreiras luminosas ou grandes contribuições singulares para a sétima arte, mesmo que tais feitos nunca tenham estado em séria consideração para os Óscares. Pessoas cujos filmes foram nomeados para os Óscares do respetivo ano são quase sempre convidados, mas existem algumas chocantes exceções de pessoas com múltiplas nomeações para o prémio que nunca foram convidados a tornar-se membros da instituição.

 

OSCARES CONVIDADOS
MOONLIGHT foi o grande vencedor dos Óscares deste ano

 

Nos últimos anos, devido muito aos esforços da Presidente da Academia Cheryl Boone Isaacs, estes convites têm refletido uma clara tentativa de diversificar o corpo votante dos Óscares que, tradicionalmente, é composto maioritariamente por homens brancos americanos já com idade avançada. Essa diversificação vem em várias formas, desde a inclusão de mais mulheres em áreas onde normalmente são ignoradas como é o caso da realização, passando também por variedade étnica e nacional, assim como diferentes pontos de vista artísticos talvez mais avant-garde que o que normalmente se associa à Academia.

Lê Também:
Vitalina Varela | Estreia dia 31 de outubro (Trailer)

 

convidados óscares pedro costa
Pedro Costa no Festival de Locarno

 

Esta tentativa de incluir uma maior variedade de perspetivas criativas na Academia, tem vindo a resultar num crescente número de “autores” internacionais nas listas de convidados oficiais. Este ano, um desses cinastas conhecidos pelo seu trabalho no panorama do cinema de autor e celebração no circuito dos festivais, é o português Pedro Costa. O realizador, conhecido por filmes como Casa de Lava, Ossos, No Quarto da Vanda, Juventude em Marcha e Cavalo Dinheiro, é um dos cineastas portugueses mais reconhecidos internacionalmente da atualidade, tendo já estado em competição em festivais internacionais como Cannes, Veneza e Locarno. Restará saber se Costa aceita ou não o conviete da Academia.

Vê Ainda: A Volta ao Mundo em 80 Filmes

Comparando os vários ramos e grupos da Academia que convidam profissionais do cinema, os atores são aqueles com a maior lista. Entre os convidados deste ano incluem-se vários nomes merecedores de destaque, especialmente algumas surpresas do cinema internacional e americano. Betty White que tem 95 anos, por exemplo, torna-se assim uma das convidadas mais velhas de sempre para a Academia. Pelo contrário, Elle Fanning é a pessoa mais jovem deste ano a receber um convite, com apenas 19 anos.

Lê Também:
Vitalina Varela | Estreia dia 31 de outubro (Trailer)

 

CONVIDADOS ÓSCARES
Betty White, a mais velha convidada deste ano

 

Para veres com mais atenção as listas dos novos membros convidados da Academia, explora as seguintes páginas divididas por grupos (atores, realizadores, figurinistas, etc.). Pessoas com um asterisco em frente ao nome foram convidados para mais do que um grupo da Academia, que define em que categorias os membros poderão votar aquando da fase de nomeações para os Óscares, e terão de escolher um dos convites caso aceitem tornar-se membros da Academia de Hollywood e parte do corpo votante dos Óscares.

 

1 de 15

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *