Série de Metropolis nasce pelas mãos do criador de Mr. Robot

Mr. Robot é uma das séries mais aclamadas dos últimos anos e parece que Sam Esmail tem planos para levar o seu talento até Metropolis.

Metropolis (1927) de Fritz Lang é um primeiros grandes filmes de ficção-cientifica. Co-escrito por Lang e Thea von Harbou, a sua esposa, a obra foi recebida como excessivamente inocente, longa, e como propaganda comunista, culminando na sua manipulação e na remoção de grande parte do conteúdo criado por Lang. Felizmente, com o tempo o seu valor para a história do cinema e a sua importância para futuros filmes (Blade Runner, Matrix, entre outros) tornou-se inegável.

Em 1984, Giorgio Moroder juntou alguns artistas como Freddie Mercury e Loverboy numa tentativa de construir uma banda sonora. Anos mais tarde, em 2001, Metropolis foi homenageado pela UNESCO e sete anos depois, após uma longa procura, foi encontrada na Argentina uma cópia original da obra. Esta última foi restaurada na sua maioria e tem vindo a ser exibida pela Europa desde então.

Lê também: Timeless T1 | Primeiras Impressões

O legado de Metropolis tem assim percorrido as décadas e chega agora a Sam Esmail. O realizador mostrou desejo em adaptar a obra a formato de série após o fim de Mr. Robot, permitindo ao cineasta focar a sua atenção num projeto de cada vez.

ESTE É O MUNDO DE METROPOLIS

Será que o talento de Esmail está à altura do grande clássico da ficção-científica? 

Ângela Costa

Mestre em Cinema pela Universidade da Beira-Interior, sou apaixonada pelo cinema japonês e toda a cultura que o envolve. Adoro igualmente fotografia e se tiveres curiosidade passa no meu Instagram ;) Música e videojogos são dois outros grandes interesses.

Ângela Costa has 2319 posts and counting. See all posts by Ângela Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.