"O Peculiar Crime do Estranho Sr.Jacinto" é uma das curtas premiadas da MONSTRA EM CASA |©Monstra

MONSTRA EM CASA | Competição de Curtas 3, em análise

A MONSTRA EM CASA é uma ambiciosa proposta da MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa para conseguir garantir a concretização do Festival durante a crise da Pandemia do COVID-19. O festival regressou através do online a dia 25 de maio e termina hoje, dia 31. Por 5€ podem  ainda ser vistas aqui quatro secções competitivas de curtas. 

A edição de 2020 da MONSTRA assinalava os 20 anos do evento e deveria ter acontecido entre 18 e 29 de março. A inédita situação de confinamento e isolamento social levou a uma reorganização e assim nasceu a MONSTRA EM CASA, uma selecção online composta por quatro sessões de curtas: internacionais, estudantes, portuguesas e curtíssimas. Estas organizam-se em 12 sessões e totalizam 169 filmes, disponíveis na plataforma Kinow. Em setembro serão apresentadas as longas-metragens e o que ficou a faltar da restante programação do certame.Por agora, são já conhecidos os vencedores destas quatro competições iniciais.

Já analisámos a primeira e a segunda sessão de curtas internacionais e partimos agora para a terceira. Este novo programa inclui trabalhos de Wiep Teeuwisse, Camila Kater, Steven Subotnick, Yi-Chien Chen, Die Wimmelgruppe, Jonathan Hodgson, Mirai Mizue, Sal Cooper, Kristjan Holm e ainda dos talentos nacionais Bruno Caetano e João Gonzalez num total de 11 curtas e 1h23 de duração.

1 de 11

1 – “EXPEDIÇÃO INTERMISSÃO” DE WIEP TEEUWISSE (PAÍSES BAIXOS, 2019, 8′) 

MONSTRA EM CASA Expedição Interdição
©Monstra

Um bando de turistas esforça-se para pôr de lado as suas vidas ocupadas, mas a falta de tarefas diárias deixa-os bastante desconfortáveis. Só quando aprenderem a se acalmar é que irão perceber o encanto do aqui e agora.

Hábil paródia à incapacidade de libertação de uma lógica de organização quase doentia. Este é um filme simples, com uma estética coesa mas pouco inventiva, onde um dominante fundo vermelho alude à fúria da natureza. Só esta – a indomável natureza – consegue contrariar as restrições mais interiorizadas da sociedade humana, nem que seja através do uso da força…

Classificação: 75/100

1 de 11

Maggie Silva

Comunicadora de profissão e por natureza. Dependente de cultura pop, cinema indie e vítima da incessante necessidade de descobrir novas paixões. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *