All the Gods in the Sky (2018) | © To Be Continued

MOTELx ’19 | All the Gods in the Sky, em análise

“All the Gods in the Sky” inseriu-se no Motelx’19, a 13ª edição do Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa. Aqui, competiu na categoria de Melhor Longa-Metragem europeia. Não saiu vencedor, mas merece ainda assim uma menção da nossa parte. 

“All the Gods in the Sky” é um filme francês, da autoria de Quarxx, estreado mundialmente pela primeira vez em 2018, num festival norte-americano de cinema fantástico. A França e às salas comerciais, chegou apenas em 2019, pouco antes de chegar ao Motelx’19. Narra a história de Simon, trabalhador fabril, que vive uma existência pouco entusiasmante, dedicada a tomar conta da sua irmã Estelle, que ficou incapacitada na sequência de um jogo de infância que correu bem mal. Simon é atormentado pelo peso da culpa e depressão, até ao momento em que encontra uma forma de se libertar a ele mesmo, e à sua irmã, das prisões em que vivem. Ou assim o acha.

Lê Também:
MOTELx ’19 | Vencedores e balanço final

Este é menos um filme de terror e mais um drama com um toque bizarro de sobrenatural a envolvê-lo. Um cenário desolador é aqui traçado, e as cenas que se sucedem têm uma sequência por vezes pouco lógica entre si. Temos o típico comportamento cinematográfico de indie francês, no qual os personagens começam a interagir sem razão aparente,  tomam decisões e proferem frases de diálogo que escapam totalmente do campo do realismo. O primeiro problema do filme, e da sua estrutura, começa desde logo a afastar o espectador das personagens, impossibilitando uma verdadeira ligação. Mas e daí, talvez o realizador também não procurasse tal ligação.

Tous les dieux du ciel
©To Be Continued – Motelx’19

Simon tem uma irmã para lá de deformada, como mencionei. Ela é antes a sombra de alguém, uma espécie de monstro de Frankenstein, que Simon piora ao mantê-la fechada, deitada num quarto, quando esta não é sequer paraplégica. Com uma existência atormentada, dominada por fantasmas do passado e por um presente inóspito, não admira que Simon acredite que uma entidade superior está destinada a salvá-lo em breve.

No que diz respeito aos aspectos técnicos, não há nada memorável ou esteticamente interessante neste filme. Os planos e os movimentos de câmara são vulgares, a palete de cores não tem qualquer particularidade e não há sequer uma neblina encantadora à lá clássico de terror. É tudo para lá de banal. Excessivamente lento, o filme leva a cabo uma tentativa desesperada de se afirmar como poético, mas nunca chega a bom porto. Assume-se apenas como jargão à francesa. Um osso do ofício de tentar ser diferente em França, presumimos.

Apesar da bizarria e do insólito por vezes não muito bem vindo, este “All the Gods in the Sky” tem algumas, diversas, qualidades redentoras a apontar. Desde logo, existe uma certa justiça poética neste conteúdo, uma lógica de retribuição, da qual o espectador consegue retirar satisfação, depois de ter suportado o ritmo desnecessariamente lento.

All the gods in the sjy - motelx'19
©To Be Continued – Motelx’19

“All the Gods in the Sky” é um uma carta de amor perversa à união e carinho entre dois irmãos. É um filme sobre quem vive à margem da sociedade, sobre quem é verdadeiramente diferente, e sobre a crença em algo transcendente capaz de absolver tanto mágoa como pecado. Tem uma premissa interessante, e uma história que até enche as medidas. Quem sabe pudesse resultar com uma organização  de eventos distinta e um pouco mais de vitalidade. E talvez não precisasse mesmo dos Aliens.

Dê por onde der, este filme francês é um drama bizarro, que embora não seja particularmente ótimo, e erre em muitas frentes, não deixa de se munir de alguns trunfos, o de nos arrastar rumo à loucura colectiva que lá se vai passando. O de nos apresentar personagens que parecem saídas de um filme de David Lynch. Atribuir uma pontuação a este pedaço de loucura parece um ato insano…

Sem dúvida, umas das experiências mais fora da caixa no Motelx’19!

To Be Continued motelx'19

Movie title: All the Gods in the Sky

Date published: 2019-09-16

Director(s): Quarxx

Actor(s): Jean-Luc Couchard, Melanie Gaydos, Zelie Rixhon

Genre: Terror, Sci-Fi

  • Maggie Silva - 55
55

Summary

"All the Gods in the Sky" é possivelmente dos filmes mais estranhos desta edição do Motelx. Tem os seus momentos, e as suas tentativas poéticas bem conseguidas, que sempre vão colmatando as diversas frustradas. É um filme desequilibrado, mas que ainda tem algumas boas ideias em prática.

O MELHOR: O elemento distinto que atravessa esta longa metragem, que não se aproxima de nenhuma outra que consiga nomear.

O PIOR: A história está subaproveitada, sofre problemas graves de ritmo bem como de valor de produção.

Sending
User Rating 0 (0 votes)
Comments Rating 0 (0 reviews)

Maggie Silva

Comunicadora de profissão e por natureza. Dependente de cultura pop, cinema indie e vítima da incessante necessidade de descobrir novas paixões. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sending