"Da 5 Bloods - Irmãos de Armas" | © Netflix

Online Film Critics Society Awards 2021 | Da 5 Bloods lidera a corrida

Os Online Film Critics Society (OFCS) apresentou a lista de nomeados aos seus prémios e “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” lidera a corrida.  

O novo filme de Spike Lee “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” lidera a corrida aos prémios entregues pela Online Film Critics Society (OFCS – Sociedade Online de Críticos Cinematográficos)  com um total de 8 nomeações, incluindo Melhor Filme, Melhor Ator para Delroy Lindo, Melhor Ator Secundário para Chadwick Boseman e Melhor Realizador para Spike Lee.

da 5 bloods critica netflix
© Netflix

Também na corrida encontram-se os tão celebrados “Nomadland – Sobreviver na América“, “Minari”, “Never Rarely Sometimes Always”, “Os 7 de Chicago” e “Uma Miúda com Potencial”, filmes que têm sido bastante celebrados por outros organismos cinematográficos norte-americanos nesta Awards Season. Surpreendente a ausência de “Mank” e de David Fincher nas categorias principais, como Melhor Filme e Melhor Realizador. A recepção medíocre ao filme que conta os bastidores do filme “Citizen Kane – O Mundo a Seus Pés”, poderá repetir-se nos Óscares 2021 com nomeações em categorias técnicas em vez de categorias principais.

Boa notícia na categoria de Melhor Realizador dos Online Film Critics Society Awards (OFCS) em que à excepção de Spike Lee, temos apenas mulheres na corrida: Emerald Fennell, Chloé Zhao, Kelly Reichardt e Eliza Hittman. Os vencedores dos Online Film Critics Society Awards serão conhecidos a partir de 25 de janeiro.

MELHOR FILME

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO

  • “Bora Lá”
  • “Over the Moon”
  • “Soul”
  • “The Wolf House”
  • “Wolfwalkers”

MELHOR REALIZADOR

  • Emerald Fennell – “Uma Miúda com Potencial”
  • Eliza Hittman – “Never Rarely Sometimes Always”
  • Spike Lee – “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas”
  • Kelly Reichardt – “First Cow”
  • Chloé Zhao – “Nomadland – Sobreviver na América”

MELHOR ATOR

  • Riz Ahmed – “Sound of Metal”
  • Chadwick Boseman – “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
  • Anthony Hopkins – “O Pai”
  • Delroy Lindo – “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas”
  • Steven Yeun – “Minari”

MELHOR ATRIZ

  • Jessie Buckley – “Tudo Acaba Agora”
  • Viola Davis – “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
  • Sidney Flanigan – “Never Rarely Sometimes Always”
  • Frances McDormand – “Nomadland – Sobreviver na América”
  • Carey Mulligan – “Uma Miúda com Potencial”

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO

  • Sacha Baron Cohen – “Os 7 de Chicago”
  • Chadwick Boseman – “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas”
  • Bill Murray – “On the Rocks
  • Leslie Odom Jr. – “One Night in Miami”
  • Paul Raci – “Sound of Metal”

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA

  • Maria Bakalova – “Borat Subsequent Moviefilm
  • Olivia Colman – “O Pai”
  • Talia Ryder – “Never Rarely Sometimes Always”
  • Amanda Seyfried – “Mank
  • Youn Yuh-jung – “Minari”

MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL

  • “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” – Danny Bilson, Paul Demeo, Kevin Willmott, Spike Lee
  • “Minari”– Lee Isaac Chung
  • “Never Rarely Sometimes Always” – Eliza Hittman
  • “Promising Young Woman” – Emerald Fennell
  • “Os 7 de Chicago”– Aaron Sorkin

MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO

  • “First Cow” – Jonathan Raymond, Kelly Reichardt
  • “Tudo Acaba Agora” – Charlie Kaufman
  • “Ma Rainey: A Mãe do Blues” – Ruben Santiago-Hudson
  • “Nomadland – Sobreviver na América” – Chloé Zhao
  • “One Night in Miami” – Kemp Powers

MELHOR MONTAGEM

  • “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” – Adam Gough
  • “Mank” – Kirk Baxter
  • “Nomadland – Sobreviver na América” – Chloé Zhao
  • “Tenet” – Jennifer Lame
  • “Os 7 de Chicago” – Alan Baumgarten

MELHOR FOTOGRAFIA

  • “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” – Newton Thomas Sigel
  • “First Cow” – Christopher Blauvelt
  • “Mank” – Erik Messerschmidt
  • “Nomadland – Sobreviver na América” – Joshua James Richards
  • “Tenet” – Hoyte Van Hoytema

MELHOR BANDA-SONORA ORIGINAL

  • “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” – Terence Blanchard
  • “Mank” – Trent Reznor, Atticus Ross
  • “Minari” – Emile Mosseri
  • “Soul” – Trent Reznor, Atticus Ross
  • “Tenet” – Ludwig Goransson

MELHOR REALIZADOR ESTREANTE

  • Radha Blank – “The Forty-Year-Old Version”
  • Emerald Fennell – “Uma Miúda com Potencial”
  • Regina King – “One Night in Miami”
  • Darius Marder – “Sound of Metal”
  • Andrew Patterson – “The Vast of Night”

MELHOR FILME DE LÍNGUA NÃO-INGLESA

  • “Another Round” (Dinamarca)
  • “Bacurau” (Brasil)
  • “Collective” (Roménia)
  • “La Llorona” (Guatemala)
  • “Minari” (Estados Unidos)

MELHOR DOCUMENTÁRIO

  • “Boys State”
  • “Collective”
  • “Dick Johnson Is Dead”
  • “The Painter and the Thief”
  • “Time”

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Virgílio Jesus has 1358 posts and counting. See all posts by Virgílio Jesus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.