"Da 5 Bloods - Irmãos de Armas" | © Netflix

Online Film Critics Society Awards 2021 | Da 5 Bloods lidera a corrida

Os Online Film Critics Society (OFCS) apresentou a lista de nomeados aos seus prémios e “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” lidera a corrida.  

O novo filme de Spike Lee “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” lidera a corrida aos prémios entregues pela Online Film Critics Society (OFCS – Sociedade Online de Críticos Cinematográficos)  com um total de 8 nomeações, incluindo Melhor Filme, Melhor Ator para Delroy Lindo, Melhor Ator Secundário para Chadwick Boseman e Melhor Realizador para Spike Lee.

da 5 bloods critica netflix
© Netflix

Também na corrida encontram-se os tão celebrados “Nomadland – Sobreviver na América“, “Minari”, “Never Rarely Sometimes Always”, “Os 7 de Chicago” e “Uma Miúda com Potencial”, filmes que têm sido bastante celebrados por outros organismos cinematográficos norte-americanos nesta Awards Season. Surpreendente a ausência de “Mank” e de David Fincher nas categorias principais, como Melhor Filme e Melhor Realizador. A recepção medíocre ao filme que conta os bastidores do filme “Citizen Kane – O Mundo a Seus Pés”, poderá repetir-se nos Óscares 2021 com nomeações em categorias técnicas em vez de categorias principais.

Boa notícia na categoria de Melhor Realizador dos Online Film Critics Society Awards (OFCS) em que à excepção de Spike Lee, temos apenas mulheres na corrida: Emerald Fennell, Chloé Zhao, Kelly Reichardt e Eliza Hittman. Os vencedores dos Online Film Critics Society Awards serão conhecidos a partir de 25 de janeiro.

MELHOR FILME

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO

  • “Bora Lá”
  • “Over the Moon”
  • “Soul”
  • “The Wolf House”
  • “Wolfwalkers”

MELHOR REALIZADOR

  • Emerald Fennell – “Uma Miúda com Potencial”
  • Eliza Hittman – “Never Rarely Sometimes Always”
  • Spike Lee – “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas”
  • Kelly Reichardt – “First Cow”
  • Chloé Zhao – “Nomadland – Sobreviver na América”

MELHOR ATOR

  • Riz Ahmed – “Sound of Metal”
  • Chadwick Boseman – “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
  • Anthony Hopkins – “O Pai”
  • Delroy Lindo – “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas”
  • Steven Yeun – “Minari”

MELHOR ATRIZ

  • Jessie Buckley – “Tudo Acaba Agora”
  • Viola Davis – “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
  • Sidney Flanigan – “Never Rarely Sometimes Always”
  • Frances McDormand – “Nomadland – Sobreviver na América”
  • Carey Mulligan – “Uma Miúda com Potencial”

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO

  • Sacha Baron Cohen – “Os 7 de Chicago”
  • Chadwick Boseman – “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas”
  • Bill Murray – “On the Rocks
  • Leslie Odom Jr. – “One Night in Miami”
  • Paul Raci – “Sound of Metal”

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA

  • Maria Bakalova – “Borat Subsequent Moviefilm
  • Olivia Colman – “O Pai”
  • Talia Ryder – “Never Rarely Sometimes Always”
  • Amanda Seyfried – “Mank
  • Youn Yuh-jung – “Minari”

MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL

  • “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” – Danny Bilson, Paul Demeo, Kevin Willmott, Spike Lee
  • “Minari”– Lee Isaac Chung
  • “Never Rarely Sometimes Always” – Eliza Hittman
  • “Promising Young Woman” – Emerald Fennell
  • “Os 7 de Chicago”– Aaron Sorkin

MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO

  • “First Cow” – Jonathan Raymond, Kelly Reichardt
  • “Tudo Acaba Agora” – Charlie Kaufman
  • “Ma Rainey: A Mãe do Blues” – Ruben Santiago-Hudson
  • “Nomadland – Sobreviver na América” – Chloé Zhao
  • “One Night in Miami” – Kemp Powers

MELHOR MONTAGEM

  • “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” – Adam Gough
  • “Mank” – Kirk Baxter
  • “Nomadland – Sobreviver na América” – Chloé Zhao
  • “Tenet” – Jennifer Lame
  • “Os 7 de Chicago” – Alan Baumgarten

MELHOR FOTOGRAFIA

  • “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” – Newton Thomas Sigel
  • “First Cow” – Christopher Blauvelt
  • “Mank” – Erik Messerschmidt
  • “Nomadland – Sobreviver na América” – Joshua James Richards
  • “Tenet” – Hoyte Van Hoytema

MELHOR BANDA-SONORA ORIGINAL

  • “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas” – Terence Blanchard
  • “Mank” – Trent Reznor, Atticus Ross
  • “Minari” – Emile Mosseri
  • “Soul” – Trent Reznor, Atticus Ross
  • “Tenet” – Ludwig Goransson

MELHOR REALIZADOR ESTREANTE

  • Radha Blank – “The Forty-Year-Old Version”
  • Emerald Fennell – “Uma Miúda com Potencial”
  • Regina King – “One Night in Miami”
  • Darius Marder – “Sound of Metal”
  • Andrew Patterson – “The Vast of Night”

MELHOR FILME DE LÍNGUA NÃO-INGLESA

  • “Another Round” (Dinamarca)
  • “Bacurau” (Brasil)
  • “Collective” (Roménia)
  • “La Llorona” (Guatemala)
  • “Minari” (Estados Unidos)

MELHOR DOCUMENTÁRIO

  • “Boys State”
  • “Collective”
  • “Dick Johnson Is Dead”
  • “The Painter and the Thief”
  • “Time”

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *