Primeira Guerra Mundial

Os Melhores Filmes sobre a Primeira Guerra Mundial

Neste Dia do Armistício em que se celebram cem anos desde o fim da 1ª Guerra Mundial, vem conhecer alguns dos melhores filmes que retratam este importante conflito bélico da nossa História.

1 de 16

Desde os primeiros anos desse conflito que a 2ª Guerra Mundial tem sido uma presença constante nos cinemas de todo o mundo. Atualmente, o número de filmes com esta temática é tão colossal, que quase poderíamos categorizá-los como um subgénero do filme de guerra. Em contraste, é raro encontrarmos grandes produções que deem semelhante relevo e atenção à 1ª Grande Guerra cujo rescaldo abriu caminho para esse outro cataclísmico conflito que Hollywood tanto adora retratar,

As razões para tal desinteresse são óbvias. A 2ª Guerra Mundial, não obstante muitas ações tomadas pelos americanos na frente do Pacífico que podemos facilmente considerar como crimes de guerra, representa um conflito histórico facilmente tornado numa narrativa onde existem heróis e vilões. Afinal, dizer que esta guerra não deveria ter acontecido é quase equivalente a defender a noção que Hitler devia ter sido deixado em paz na sua conquista do mundo e aniquilação do povo judeu. No que diz respeito à 1ª Guerra Mundial, tais simplismos morais são impossíveis.

Lê Também:
A Volta ao Mundo em 80 Filmes

É difícil reduzir as origens da 1ª Guerra Mundial a uma dinâmica a preto-e-branco entre os maus e os bons, sendo que todo o mundo era um barril de pólvora à espera de rebentar e, se há um fator culpado acima de todos os outros, é a ascensão desmesurada do poder de impérios transcontinentais que foram subsequentemente dissolvidos. Além do mais, é inconcebível retratar o fim da 1ª Guerra Mundial como uma vitória, quando sabemos que o seu fim foi somente um prólogo para a 2ª. Em suma, face aos fatores complexos que a causaram e à perda que ela veio trazer ao mundo, é complicado defender esta guerra e ainda mais complicado romantizá-la. Nem sempre foi assim, convém dizer.

Durante os anos 20 com a solidificação de Hollywood como a fábrica dos sonhos, muitos eram os grandes épicos românticos com a 1ª Guerra Mundial a servir de pano de fundo. Histórias de heróis trágicos que serviram de base para as carreiras de estrelas do mudo como John Gilbert e Charles Farrell. Até os primeiros Óscares, entregues em 1928, foram dominados pela temática bélica, com “Asas”, um drama sobre dois pilotos americanos envolvidos num triângulo amoroso durante o tempo de guerra, a ganhar Melhor Filme e “Sétimo Céu”, um romance rudemente interrompido pelo drama do campo de batalha, a ser um dos três filmes a serem honrados com o primeiro prémio de Melhor Atriz.

mulher maravilha primeira guerra mundial
Muitas pessoas só viram esta guerra em cinema com a Mulher Maravilha.

Com a chegada do sonoro e as primeiras insinuações que mais uma guerra à escala global não estaria longe, o cinema sobre a 1º Guerra Mundial começou a ver nascer uma corrente de ideologia antiguerra no seu âmago. Em 1930, Lewis Milestone estreou “A Oeste Nada de Novo”, uma das primeiras obras-primas do sonoro e um filme sobre a 1ª guerra Mundial que dava humanidade a ambos os lados do conflito, traçava o efeito venenoso de nacionalismos selvagens e ilustrava o horror inglório da guerra. Este era um filme sem heróis, só vítimas, e ainda hoje é impactante. A obra viria a ganhar também o Óscar de Melhor Filme.

No prelúdio da 2ª Guerra Mundial, o cinema francês encheu.se de exercícios sobre os erros da guerra mundial passada, com “Cruzes de Madeira” de Raymond Bernard e “Grande Ilusão” de Jean Renoir a exporem visões complexas e infernais do conflito e seu sacrifício de vidas humanas. Com o advento da nova guerra, contudo, tais obras deixaram de ser feitas e passaram a ser os EUA a exumar o fantasma da 1ª Guerra Mundial como propaganda cinematográfica para ajudar à vitória no novo conflito. Filmes como “Sargento York”, “Wilson” e “Yankee Doodle Dandy” são títulos importantes nesta conjetura.

Com o fim da 2ª Guerra Mundial, contudo, olhar para trás, para a batalha de impérios da 1ª Grande Guerra, deixou de fazer sentido para os cineastas do mundo. Só já pelo final dos anos 50 e na década de 60 é que começamos a denotar um retorno à temática, desta vez sob a forma de enormes críticas sociais ao esforço bélico e aos valores que tipificaram a sociedade que viu florescer no seu seio as sementes do conflito bélico.

Lê Também:
De Supergirl a Captain Marvel | A História de super-heroínas no cinema

Estas explorações históricas ganharam Óscares e elevaram cineastas como Stanley Kubrick e David Lean ao patamar de lendas, mas é por vezes difícil não supor que, se pudessem, alguns destes realizadores teriam feito as suas dissecações sociopolíticas sobre a 2º Guerra Mundial se tal fosse aceitável para as audiências da época. Dizemos isto, pois daí para a frente, filmes com estas intenções críticas passaram a focar-se ora na 2ª Guerra Mundial ou na Guerra do Vietname, deixando a 1ª Guerra Mundial para trás, fora dos grandes ecrãs e num processo de crescente abstração.

É evidente que continua a haver filmes sobre a 1ª Guerra Mundial, mas é triste pensar que, no centenário do Armistício, muitas pessoas só terão visto o conflito dramatizado em “Mulher-Maravilha”, onde as forças alemãs são de tal modo vilificadas que é difícil não as ver como nazis num figurino diferente. Tal representação tem valor, mas não devíamos deixar que um dos eventos históricos mais importantes do século XX fique perdido na mentalidade coletiva, pois se assim for corremos ainda mais perigo de estar sempre a repetir os mesmos erros do passado numa dança cíclica sem fim.

– CA

Segue as setas para explorares e descobrires alguns dos melhores filmes sobre a temática da 1ª Guerra Mundial. Se tens mais algumas sugestões, deixa-as nos comentários.

1 de 16

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *