©Netflix

Scream Queens | Top 20 do século XXI

Nos últimos dezanove anos, foram muitas as actrizes que gravaram gritos nos nossos ouvidos, que tatuaram o medo na nossa mente. Estas são as 20 scream queens que inspiraram o horror e o pânico no público do século XXI. 

O termo scream queen é frequentemente utilizado para descrever personagens femininas, regra geral em perigo, que soltam aquele grito representativo do medo, do horror vividos naquele momento. Não é, de todo, uma novidade no universo do cinema de terror e, até, em filmes mais antigos, como Nosferatu (1922), é possível observar essa ideia da donzela em perigo.

Ao longo dos anos existiram várias scream queens, algumas mais icónicas que outras, mas como podemos esquecer, por exemplo, Jamie-Lee Curtis em Halloween (1978)? O seu grito era medo, era pânico, era terror, era ansiedade, era tudo num simples vociferar. No entanto, o século virou e agora apresentamos as scream queens do século XXI, as rainhas gritantes dos tempos modernos – bonitas, aterrorizadas e… sempre com um grito na ponta da língua.

1 de 20

NAOMIE HARRIS EM 28 DIAS DEPOIS (2002)

scream queens
©20th Century Fox

Escrito por Alex Garland e dirigido por Danny Boyle (Trainspotting), “28 Dias Depois” trata-se de um filme de drama e terror ambientado num mundo pós-apocalíptico. No início do filme um grupo de jovens entra num laboratório onde vários cientistas fazem experiências com o vírus da raiva em macacos, que logo atacam os activistas. Vinte e oito dias depois, um desses jovens – Jim (Cillian Murphy) – acorda num hospital deserto e, ao sair dele, descobre Londres no mesmo estado. Ao ser atacado por um zombie, é salvo por Selena (Naomie Harris), uma das poucas sobreviventes da cidade.

Rapidamente percebemos que os protagonistas têm de lutar contra os infectados e contra tudo o que lhes era familiar.

Em 2007, este filme teve direito a uma sequela – “28 Semanas Depois”.

1 de 20

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *